Incrível
Incrível

6 Maneiras de agir se seu filho ou filha estiver explorando a identidade de gênero

Recentemente, algumas manchetes de jornais abordaram a questão da identidade de gênero de um dos filhos de Angelina Jolie e Brad Pitt. A filha do casal, Shiloh, chegou ao tapete vermelho vestida como uma menina após 4 anos vestindo roupas masculinas e chamando a si mesma de John. Casos como esse mostram que não há nada de anormal em crianças que decidem explorar sua identidade de gênero. No entanto, situações assim nem sempre são fáceis, sobretudo porque os pais muitas vezes não sabem como agir quando isso acontece.

Pensando nisso, a equipe do Incrível.club listou alguns conselhos que podem ajudar os pais a lidar com filhos que estejam questionando sua identidade de gênero.

1. Valorize a confiança que seu filho deposita em você

Superar o medo de se assumir para a família pode ser muito difícil, sobretudo para pessoas que não se encaixam nos modelos de gênero e sexualidade considerados “normais” para a sociedade. Nesse sentido, se seu filho se abrir em relação a isso com você, além de apoiá-lo, tente mostrar que valoriza a confiança que ele está depositando em você.

Mesmo que você não entenda exatamente o que está acontecendo, e apesar da possível dificuldade que possa enfrentar para aceitar essa “novidade”, tente respeitar a realidade do seu filho ou da sua filha. Mantenha sempre uma comunicação sincera, compartilhe seus pensamentos de maneira construtiva e deixe seu filho saber que você o ama do jeito que ele é.

2. Pesquise os termos

Se seu filho está explorando o gênero, é importante você pesquisar os termos relacionados à identidade de gênero para compreender melhor o que está acontecendo. Em primeiro lugar, é essencial entender as diferenças entre identidade de gênero e orientação sexual. A endocrinologista infantil e pediatra Julia Cartaya explica: “Orientação sexual é a maneira como um indivíduo se relaciona afetiva e sexualmente com outras pessoas”.

Termos relacionados com a identidade de gênero também são importantes, sobretudo no que se refere à forma como seu filho será tratado durante a conversa. Ou seja, é importante aprender a usar os pronomes corretos.

3. Não tente mudar o seu filho

Identidade de gênero consiste no modo como a pessoa se sente em relação ao próprio gênero. Não é possível mudar a identidade de gênero de alguém porque você não gosta ou porque acredita que aquilo seja errado, mesmo quando essa pessoa é o seu filho.

Portanto, se seu filho lhe disser que está questionando o próprio gênero e você não está se sentindo bem com isso, faça a si mesmo as seguintes perguntas: “A identidade de gênero é mais importante para mim do que a felicidade, a saúde e o bem-estar do meu filho?” Ou ainda: “Por que estou com raiva ou com medo da possibilidade de meu filho ser trans?”

4. Crie um ambiente aberto e de apoio dentro de casa

É importante que os pais encorajem seus filhos a serem eles mesmos e a se sentirem confortáveis com isso, apesar dos muitos estereótipos que existem na nossa sociedade. Nesse sentido, deixe seu filho brincar com os brinquedos que quiser e usar as roupas que preferir. Quando não damos tanta importância ao gênero, a criança tem mais oportunidade para se expressar. Dessa forma, seu filho não vai ter medo de falar com você sobre as dúvidas e as questões que ele tem em relação à identidade dele.

5. Fale com a direção da escola e com os professores sobre o seu filho

Além de tudo que já foi dito, é importante você se certificar de que seu filho não esteja sofrendo bullying na escola. Para garantir sua segurança, é melhor conversar com os professores. Às vezes, a direção da escola pode organizar discussões de gênero entre os alunos, o que ajuda a evitar preconceitos e situações ainda mais desagradáveis.

Converse com os professores sobre o banheiro que seu filho vai usar e como ele deve ser tratado nas aulas teóricas e de educação física. Além disso, você também pode conversar com os pais de outros alunos sobre a identidade de gênero do seu filho, assim todos ficam cientes da situação.

6. Incentive seu filho a fazer amigos na comunidade LGBTQIA+

Às vezes, é difícil se identificar como LGBTQIA+, sobretudo entre os alunos que não entendem o que essa sigla significa. Nesse sentido, independentemente do companheirismo dos colegas, é importante que seu filho ou sua filha conheça pessoas como ele ou ela na comunidade.

Conhecer indivíduos que passaram ou passam por experiências semelhantes é uma forma de entender melhor a situação pela qual a criança está passando. Essa troca de vivência é fundamental.

Celebridades que apoiaram seus filhos em suas decisões relacionadas ao gênero

Angelina Jolie

Cher

Dwyane Wade e Gabrielle Union

Se você tiver algum outro conselho para pais que estejam passando por situações como essas com seus filhos, compartilhe nos comentários.

Incrível/Crianças/6 Maneiras de agir se seu filho ou filha estiver explorando a identidade de gênero
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos