Incrível
Incrível

15 Vezes em que a chegada de uma criança mudou completamente a percepção — e desejo — dos pais sobre ter um filho

Hoje em dia no mundo moderno, o desejo de não ter filhos já é considerado como algo normal. No entanto, muitos ainda acreditam que a paternidade, especialmente a maternidade, é uma experiência vital e indescritível, e que quem se recusa conscientemente disso pode se arrepender cedo ou tarde.

Nós, do Incrível.club, decidimos buscar por histórias de pessoas que, inicialmente, não tinham muito entusiasmo com a ideia de ter um filho, mas mesmo assim deram esse passo em suas vidas. Confira!

  • Meu marido não queria filhos e era inflexível. Então, acabei aceitando que seríamos um casal sem crianças e que tudo ficaria bem, porque nos amávamos e sempre teríamos um ao outro. Quando fiz 30 anos, perguntei a minha mãe se havia tomado a decisão certa em não ter filhos. Ela me disse que me arrependeria, e que caso nos separássemos, meu marido poderia encontrar uma mulher mais jovem e ter filhos normalmente, mas eu não conseguiria mais. Decidi que queria um filho, demorou um pouco, mas ele também concordou. Quando tinha quase 40 anos, nosso filho nasceu. Seis anos depois nos divorciamos. Acredito que minha mãe me deu o conselho certo, porque meu filho agora é minha única família e a luz da minha vida. © Feef / Quora
  • Eu sempre fui contra ter filhos, mas concordei em ter um porque minha esposa queria um. A paternidade é o trabalho mais difícil que você fará porque não tem um manual de instruções, são muitas tentativas e erros para ver o que funciona para seu pequeno e família. E nunca acaba. Você está sempre de plantão, exceto nas raras noites em que pode deixar sua(s) criança(s) com um amigo ou membro da família de confiança. Eu absolutamente adoro meu filho e não o trocaria por nada, mas se eu tivesse que fazer tudo de novo, escolheria diferente. © burnerburneronenine / Reddit
  • Eu não queria ter filhos, mas acabei engravidando. Decidimos embarcar nessa aventura. Tive depressão pós-parto, meu marido estava sempre no trabalho e eu ficava em casa sozinha com o bebê. Eu não conseguia sentir nenhum amor por ele naquela época, era como se fosse apenas um bonequinho, só isso. Porém, quando meu filho tinha 4 meses, ele adoeceu, e fiquei tão preocupada com ele... Minha depressão desapareceu e minhas angústias passaram. Agora estamos pensando em ter outro. © CKAZKAZ / Pikabu
  • Eu nunca quis ter filhos. Meu marido queria muito, mas disse que, no fim, queria mais a mim. Algo aconteceu e acabei engravidando. Meu marido e minha família ficaram muito felizes. No entanto, eu fiquei muito balançada durante a gravidez e acabei me afastando das pessoas por estar com raiva, porque sentia que ninguém realmente simpatizava comigo. Eu me apaixonei pelo meu filho desde o primeiro segundo. Já temos dois e estamos pensando em ter um terceiro. © thisgal0 / Reddit
  • Nunca tive o sonho da maternidade. Não tinha paciência e nem o desejo de tentar decifrar a fala de uma criança. Não podia ter filhos, então fui poupada de qualquer pressão familiar, mas isso me custou um marido. Estava divorciada, curtindo minha liberdade e a vida. Então, aconteceu. Eu não estava procurando um namorado, mas comecei a namorar um cara muito legal. Fomos para a Disney passar as férias e eu trouxe para casa uma pequena lembrancinha. Uma gravidez. Como isso pode ter acontecido?! Eu não queria me casar novamente. Eu já me sentia velha. Eu não queria essa responsabilidade. Eu nem gostava de crianças. Porém, quando o médico confirmou minha gravidez, parece que algo deu um “tilt” dentro de mim. Tornei-me a melhor grávida do mundo. Se algo era bom para a criança, eu fazia. Meu filho mudou minha vida. Nunca pensei que fosse possível amar tanto alguém. © GoalieMom53 / Reddit
  • A princípio, não queria ter filhos. Meu marido mudou de ideia alguns anos depois do nosso casamento e, depois de pensar muito sobre isso, decidi tentar também. Tive uma criança, gostei muito. Tive outra, gostei mais ainda e acabei tendo uma terceira. Estou bastante feliz com minha escolha, embora tenha certeza de que também teria sido feliz sem filhos. © leave_no_tracy / Reddit
  • Eu já me considerava childfree mesmo antes de conhecer o movimento. Fiz uma promessa a mim mesmo de que nunca teria filhos, pois não queria desperdiçar nenhum momento da minha vida. No entanto, há um ano, conheci uma garota incrível. Então, um dia, ela me ligou e disse: “Estou grávida, vamos ter um filho”. Passei o dia sorrindo imaginando a gente com nosso filho, como o ensinaria a tocar violão e lhe falaria de tudo no mundo. © Overheard / VK
  • Eu nunca quis ser mãe. Durante a gravidez, me sentia infeliz, irritada e muito ansiosa. Quando meu filho nasceu, a maior parte dessa ansiedade foi embora e agora é o estresse normal de ser mãe que precisa administrado. Eu amo meu filho loucamente, por ele eu faria qualquer coisa sem nem pensar. Apesar disso, todos os dias não consigo me livrar de pensamentos sobre como estaria se não tivesse ele. © daganfish / Reddit
  • Eu não planejava ter filhos, mas meu então namorado disse que isso era um problema para ele. Conversamos muito sobre uma criação igualitária, queria manter o foco na minha carreira. Achei que com um parceiro que me apoiasse ficaria tudo bem. Contudo, no final, a maioria das responsabilidades recaiu sobre mim e minha carreira está atrasada em cerca de 10 anos. © gothruthis / Reddit
  • Durante toda a minha vida nunca consegui responder à pergunta se desejaria ter filhos, sempre fiquei mais inclinada a não querer. Então, comecei a namorar um cara que já tinha uma filhinha. Percebi que ser madrasta não é a mesma coisa que ser mãe. Agora tenho uma bebê de 19 meses e a amo. Acho que se eu não tivesse filhos, também não teria me arrependido. No entanto, estou feliz que minha enteada me fez querer ser mãe. © IndigoSunsets / Reddit
  • Sempre pensei que não teria filhos, até descobrir que tinha engravidado acidentalmente. A primeira sensação foi aterrorizante, a segunda pior ainda. Fiquei muito abalada, mas o cara me pediu em casamento. Até o momento de dar à luz fiquei me perguntando se tinha feito a coisa certa, mesmo deitada na sala de parto, ficava me perguntando se tinha cometido um erro. Mas assim que segurei meu filho em meus braços pela primeira vez, aquele instinto materno aflorou em mim. Aqueles pezinhos minúsculos, aquelas unhas de boneca, aqueles olhos azuis observando o mundo ao seu redor... Estou disposta a fazer qualquer coisa para que ele viva bem. © Câmara № 6 / VK
  • Meu marido e eu achávamos que não desejávamos filhos. Eu pessoalmente tive uma infância horrível e essa era uma das principais razões pelas quais eu não queria. No entanto, acabei engravidando inesperadamente e perdi o bebê... E fiquei surpresa com minha reação. No fim, tive de lutar contra a infertilidade por mais dois anos antes da nossa primeira criança nascer. Nunca nos arrependemos, e agora temos três filhos. Ser mãe é difícil e nem sempre sou aquela que gostaria ser, mas no geral estamos indo bem. © peonyseahorse / Reddit
  • Meu marido é estéril, então nunca planejamos ter filhos. Há quase 6 anos, minha irmã ficou grávida e era incapaz de cuidar da criança. Então, ela nos pediu para adotar o bebê, e sentimos que era a coisa certa a fazer. Não tenho absolutamente nenhum arrependimento. A maternidade pode ser muito difícil, mas vale a pena. O amor que tenho pelo meu filho e nosso vínculo é indescritível. © modestmal / Reddit
  • Sempre fiquei “em cima do muro” quando o assunto era ter filhos, e agora tenho um de 1 ano e meio. O estresse que passei me questionando se deveria ou não ter uma criança foi muito mais difícil do que qualquer dificuldade que veio com a maternidade até agora. Passei anos me sentindo ansiosa sobre isso. Agora que tenho meu pequeno, me sinto muito mais confiante e lúcida, é como se eu pudesse finalmente aproveitar minha vida sem aquela grande nuvem pairando sobre mim. © lucie1312 / Reddit
  • Minha esposa nunca quis ter filhos e me disse isso prontamente, mesmo antes de nos casarmos. Mas eu tinha certeza de que poderia fazê-la mudar de ideia. Nós nos casamos. Ela continuou recusando minhas propostas de termos um bebê. Tentei persuadi-la. No fim, ela cedeu, mas somente se eu tirasse a licença-paternidade e assumisse os cuidados do bebê. Pensei sobre tudo e concordei. Conclusão: eu amo meu filho, mas estou ficando louco com as demandas. Eu me encarrego de todas as tarefas domésticas. Minha esposa sai pela manhã para trabalhar e volta à noite, e não levanta um dedo para me ajudar. Palavras não conseguem expressar o quanto estou cansado de tudo isso. © Overheard / Ideer

Como você se sente sobre a ideia de ter filhos? Na sua opinião, o que pode ser mais difícil na criação de uma criança? Conte para a gente na seção de comentários

Incrível/Crianças/15 Vezes em que a chegada de uma criança mudou completamente a percepção — e desejo — dos pais sobre ter um filho
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos