Incrível
Incrível

13 Hábitos das gerações anteriores que estão sendo abandonados

Desde pequenos aprendemos a fazer as coisas da forma como nossos pais e avós faziam, incorporando assim algumas ideias que com o passar dos anos vão ficando ultrapassadas. Por exemplo, a ideia de que meninos usam azul e meninas usam rosa ou a tradição de que o noivo sempre deve dar um anel de compromisso para a noiva quando eles decidem se casar. Você sabe quando e onde surgiram esses hábitos? E você acha que esses costumes deveriam ser mantidos ou chegou a hora de os deixarmos para trás?

Incrível.club decidiu juntar algumas opiniões publicadas em fóruns e compilou alguns costumes das gerações anteriores que estão ficando cada vez mais ultrapassados.

1. Usar os ingredientes “a olho” e exagerar na gordura

Cozinhar sem medir os ingredientes e com uma quantidade considerável de azeite e sal, como muitas avós tinham o hábito de fazer, funciona apenas nos programas de televisão. Abusar dos ingredientes é algo perigoso e pode contribuir com um aumento considerável no consumo de calorias. Quando o assunto é manteiga e azeite, os especialistas recomendam usar xícaras e colheres de medida na hora de preparar as receitas.

2. Trabalhar a vida toda na mesma empresa

Para algumas pessoas o trabalho é uma espécie de zona de conforto: elas se acostumam com a rotina (por mais monótona que ela possa parecer) e se acomodam porque conhecem tudo e sabem que não terão de enfrentar nenhum desafio. Na verdade, muitas pessoas sentem medo de mudar e de tentar algo novo, ainda que estejam insatisfeitas com as condições e com o salário do trabalho atual.

  • Tenho uma amiga de 48 anos que é assistente do diretor do departamento responsável pela arrecadação de impostos da minha cidade. Ela tem muitas responsabilidades e uma jornada de trabalho que ultrapassa o horário de trabalho oficial. Além disso, o salário é baixo e muitas vezes ela leva trabalho para casa. Terminou a faculdade com muito esforço e isso não é devidamente valorizado. Ela está trabalhando no mesmo lugar há 22 anos, e embora sempre reclame da falta de reconhecimento, não procura outra coisa. Ficar no mesmo emprego a vida toda é coisa de outro século. @Juan-Dandy / Reddit

3. Usar grandes quantidades de plástico e papel

Tentar diminuir a quantidade de plástico e papel que usamos é um compromisso da nova geração e é algo que vai além de um costume ou de uma questão estética. Por exemplo, substituir os embrulhos dos presentes por tecidos ou papéis reciclados é algo cada vez mais habitual e mostra como algumas pessoas estão tentando fazer o possível para as próximas gerações.

4. Vestir os bebês com uma cor determinada segundo o gênero do nascimento

As normas culturais indicam que se o bebê for menino, a cor usada deve ser o azul, e se for menina, deve ser o rosa. Mas você já se perguntou por que algumas pessoas seguem esse padrão? No começo do século XX, os pais vestiam as meninas e os meninos de branco durante os primeiros anos de vida. A partir do momento que foi possível saber o gênero do bebê antes do nascimento, os fabricantes de roupa perceberam que venderiam muito mais se desenvolvessem roupas para meninos e roupas para meninas. Ou seja, os pais passaram a comprar as roupas de acordo com as normas ditadas pelas empresas.

5. Anunciar o casamento com um valioso anel de noivado

Quando duas pessoas decidem se casar, segundo a tradição o noivo deve dar um anel de presente para a noiva, e esse anel deve ser usado na mão esquerda e é um símbolo do compromisso que eles estão assumindo. Esse gesto vem do Antigo Egito, quando acreditava-se que desse dedo nascia uma veia que ia até o coração, a veia amoris. Ou seja, o anel de compromisso prendia o amor perto da palma da mão, para que ele não pudesse escapar pela ponta dos dedos e tivesse de cruzar todo o corpo, até o coração, um órgão vital. Mas é claro que a promessa de amor e respeito mútuo são muito mais importantes do que o material ou as pedras preciosas de um anel de compromisso.

  • Não sei exatamente de onde vem ou quais são os detalhes, porque já ouvi muitas versões, mas é preciso esquecer a “tradição” de que uma aliança deve custar X (10 semanas, 20 semanas) em relação ao salário. @Cherrycherry17 / Reddit

6. Consumir açúcar demais

Os doces ainda formam parte da alimentação de muitas pessoas, mas existe um grande movimento que luta pela redução do consumo de doces sobretudo entre as crianças. O grande problema é que o excesso de açúcar pode fazer muito mal para a saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) associa o excesso de açúcar com o aumento da obesidade e do diabetes tipo 2 em todo o mundo, além de outros problemas como cáries, hipertensão e até mesmo alguns casos de câncer. O ideal, como sempre, é tentar encontrar um equilíbrio e manter uma vida mais saudável.

7. Manter uma vida ativa

Permanecer sentado por muito tempo, seja por ócio seja por causa de trabalho, pode gerar aumento de peso, dores musculares e problemas de circulação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 60% da população não realiza suficiente atividade física, o que é chamado de sedentarismo. Essas pessoas veem mais televisão, praticam menos atividades físicas e têm maior tendência a comer mais e alimentos menos saudáveis.
E é justamente por isso que incluir a prática de exercícios na rotina (mínimo de 30 minutos diários) é de vital importância, sobretudo na infância. Um estudo recente publicado na Neurobiology of Aging afirma que a prática de exercícios pode mudar a estrutura e o funcionamento do cérebro e deixá-lo mais saudável.

8. Não se proteger do sol

Uma pele bronzeada é o sonho de muita gente, mas ela pode causar perigosas consequências. A exposição ao sol em horários não adequados causa envelhecimento prematuro, alergias, problemas oculares e aumento no risco de desenvolvimento de câncer de pele.
Fundação Pele Saudável da Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia afirma que é possível prevenir esses problemas por meio da conscientização da importância de se cuidar desde a infância, afinal de contas a inadequada exposição ao sol causa danos cumulativos na pele.

9. Não ter o hábito de beber água

Dependendo da idade, estima-se que 65% do peso corporal de uma pessoa é composto de água, o nutriente mais importante para a nossa saúde. Por alguma razão, antes as pessoas não se preocupavam tanto em manter o corpo hidratado. No entanto, a falta de água no organismo faz com que o metabolismo fique mais lento, o que acaba por influenciar muitas funções corporais. Por isso, adotar o costume de beber entre 2 e 2,5 litros de água por dia, dependendo da temperatura, pode trazer muitos benefícios para a nossa saúde.

10. Consumir muito refrigerante

As bebidas gaseificadas desenvolvidas pela indústria farmacêutica começaram a ser usadas como tônicos para aliviar dores de cabeça e indigestão e, curiosamente, são consumidas em muitos almoços familiares; no entanto, além de energéticas, elas diminuem o apetite e fazem com que as pessoas queiram sempre um pouco mais. Alguns estudos científicos recentes indicam que o consumo em grandes quantidades, sobretudo por crianças, pode causar dores de cabeça, ansiedade, dificuldade para dormir e outros problemas. O ideal é tentar mudar o hábito pouco a pouco e substituir essas bebidas por água com uma rodela de limão.

11. Ser consciente do uso da água

Segundo um estudo, a América Latina é a região com maior disponibilidade de água no mundo, com 33% dos recursos hídricos renováveis do mundo. Seus 3.100 m³ de água por pessoa por ano são quase duas vezes a média mundial. Embora sempre tenha sido tratada como um recurso renovável, hoje em dia há um sério problema de desperdício de água, já que uns 40% são desperdiçados em sistemas de encanamento falhos. A população mundial está aumentando e é importante que as pessoas se conscientizem e tentem diminuir o desperdício de água, por exemplo lavando a mão com a torneira fechada.

12. Comer vendo televisão

A hora da refeição é um ótimo momento para juntar a família. Estudos demonstraram que quando fazemos outras coisas enquanto comemos, como ver TV ou ler, não registramos muito bem as quantidades e por isso comemos mais e engordamos mais.
Esse hábito pode causar sérios problemas, sobretudo em crianças, já que o cérebro fica focado na televisão e não reconhece que o corpo já comeu o suficiente. Ou seja, pode fazer com que as crianças comam mais do que o necessário.

13. Usar objetos novos apenas em ocasiões especiais

A geração anterior tinha o hábito de conservar objetos novos e usá-los apenas em ocasiões especiais. E isso acontecia tanto com as louças como com eletrodomésticos ou utensílios de cozinha. No fim, a louça bonita ficava guardada durante anos no armário enquanto a família usava sempre a velha louça de sempre.

  • Minha mãe guarda as toalhas e os panos novos para “ocasiões especiais” que nunca chegam. @Florzinha_Moore/ Reddit

Que outros costumes das gerações anteriores você acha que chegou a hora de abandonar? Queremos ouvir a sua opinião!

Incrível/Crianças/13 Hábitos das gerações anteriores que estão sendo abandonados
Compartilhar este artigo