Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Grupo de cientistas conclui que macarrão não engorda e pode até ajudar a diminuir o peso

Dietas com pouco carboidrato deixaram o macarrão com fama ruim, a ponto de ser considerado um alimento pouco saudável e que engorda. Só que cientistas do Hospital St. Michael, no Canadá, descobriram que, diferentemente dessa ideia, uma saborosa macarronada pode ajudá-lo a perder peso, saciar a fome e evitar o consumo de outros alimentos.

Incrível.club traz para você a pesquisa que explica o motivo pelo qual macarrão tem sido considerado um vilão e como ele realmente ajuda na perda de peso. Assim, você poderá aproveitar um prato delicioso e sem culpa.

A importância do índice glicêmico

Cientistas do já mencionado Hospital St. Michael concluíram, por meio de uma pesquisa, que o chamado IG (Índice Glicêmico) é a principal razão pela qual o macarrão pode ajudar a perder peso. Mas o que realmente tal índice representa? Conforme explicado no estudo, ele é, basicamente, uma forma de medir a velocidade com que um alimento afeta os níveis de açúcar no sangue.

Ao contrário da maioria dos carboidratos refinados, que são absorvidos mais rapidamente pelo corpo, o macarrão possui um índice glicêmico muito menor. Isso significa que os níveis de açúcar no sangue aumentarão menos, ao contrário do que ocorre com alimentos que possuem uma taxa mais alta, como batatas, arroz e pão branco.

O estudo foi originalmente proposto para verificar se comer mais macarrão afetaria o peso corporal. No entanto, os pesquisadores não conseguiram encontrar qualquer fator que resolvesse a questão. Por essa razão, os métodos incluídos no trabalho analisaram apenas o efeito de comer macarrão dentro de uma receita completamente dietética.

Análise do estudo

A ligação entre o consumo de massas e o famoso ganho de peso foi avaliada em 30 testes clínicos e teve quase 2.500 participantes considerados saudáveis. Os cientistas utilizaram um sistema de pesquisa conhecido como RCT (Randomized Controlled Trial — Estudo Clínico Randomizado Controlado) e, por meio dele, investigaram os efeitos de comer apenas macarrão, procurando descobrir como esse alimento influencia em uma dieta de baixo IG. Então, compararam cada situação com dietas de alto índice glicêmico (e que não incluíam macarrão) no peso corporal.

Durante o estudo, os participantes foram divididos por subgrupos: peso normal, sobrepeso e obesidade. Cada um deles consumiu porções específicas de macarrão por 12 semanas. A perda de peso média foi de 700 gramas a mais nos grupos com baixo índice glicêmico em comparação com os grupos com IG mais alto.

O resultado

Depois de concluir os testes, os cientistas analisaram novamente o peso corporal, o IMC (Índice de Massa Corporal), a gordura corporal e as medidas da cintura dos participantes. Como resultado, descobriram que o consumo de constante de massas não contribuía para o ganho de peso ou níveis de gordura.

Aparentemente, alimentos com baixo IG conseguem saciar melhor a fome e, dessa forma, impedem que as pessoas decidam comer mais. É importante ressaltar que a perda de peso em grupos de pessoas que consumiram macarrão foi alcançada porque esses indivíduos estavam realizando uma dieta de baixo índice glicêmico. Isso significa que a diminuição no peso não foi por comer apenas macarrão, mas pelo efeito da dieta com baixo IG, de maneira geral.

Massa, uma nova aliada

O estudo destacou que, embora o macarrão seja pobre em fibras, tem uma classificação de IG semelhante à de alimentos que são ricos em fibras, como leguminosas e aveia. Os cientistas ainda enfatizam a má imagem que a mídia, os livros de receitas populares e os defensores da saúde deram aos carboidratos. Essas declarações fizeram com que alimentos básicos, como macarrão, arroz e pão, fossem cada vez mais associados a epidemias de sobrepeso e obesidade.

Mesmo assim, o macarrão não deve ser consumido rapidamente. Deve-se ter em mente que, apesar de não engordar, a porção a ser consumida também é um fator importante para não ganhar peso, segundo o Guia Australiano para uma Dieta Saudável (Australian Guide to Healthy Eating). Por essa razão, especialistas recomendam que a medida recomendada de macarrão seja de 75 a 100 gramas, o que equivale a meia xícara.

Quantas porções consumir

Por sua vez, o Manual para a aplicação das Diretrizes Alimentares para a População Argentina (GAPA) refere-se aos alimentos que possuem carboidratos complexos, fibras (no caso das leguminosas e cereais integrais) e vitaminas do complexo B. O documento explica que esse grupo de alimentos fornece nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo.

No que diz respeito ao macarrão e outros alimentos processados, o guia sugere moderar o consumo. Um máximo de 4 porções por dia só é aceitável se o prato contiver mais legumes e cereais do que apenas massa e pão. Por outro lado, o material detalha a importância de não pular nenhuma das 4 refeições mais importantes do dia: café da manhã, almoço, lanche e jantar.

Com que frequência você incorpora o macarrão às suas refeições? Acredita que essa delícia realmente não engorde? Conte para a gente nos comentários.

Imagem de capa gbh007 / depositphotos