Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Transtornos misteriosos que podem estar em nosso cérebro

----
27k

Segundo as estatísticas, uma em cada quatro pessoas sofre com algum transtorno mental ou de comportamento.

O Incrível.club decidiu explorar os mais estranhos desses transtornos para demonstrar mais uma vez o quão misterioso é o ser humano.

Síndrome de Quasímodo

A síndrome de Quasímodo (ou dismorfofobia, como era chamada antigamente), é um transtorno mental muito perigoso, caracterizado pelos pensamentos recorrentes sobre um defeito físico supervalorizado pelo paciente. Esse defeito pode ser até imaginário. Quem sofre deste problema se olha constantemente no espelho, tentando encontrar uma perspectiva em que o suposto "defeito" não seja visível; os pacientes não querem ser fotografados para que o suposto defeito não apareça na imagem; cuidam da aparência em excesso; têm problemas na vida pessoal devido ao defeito; possuem baixa autoestima; se sentem incômodos em sociedade por acreditar que os outros percebem o "defeito" e riem dele. Parece familiar?

O absurdo deste transtorno é mostrado no curta-metragem mudo "Contracuerpo".

Erotomania

As pessoas que sofrem de erotomania estão convencidas de que alguém está apaixonado por elas, frequentemente, alguém de classe social mais elevada (uma celebridade, por exemplo). O sujeito acredita que seu admirador imaginário mostra seus sentimentos por meio de sinais especiais, secretos, por telepatia, mensagens cifradas em meios de comunicação. É muito difícil superar esse transtorno. Mesmo quando o suposto apaixonado diz claramente "não", a pessoa que sofre de erotomania irá interpretar como uma estratégia secreta para esconder os sentimentos dos demais.

Esta síndrome aparece no filme "Um Instante de Amor", que conta com a interpretação majestosa de Marion Cotillard.

Síndrome de Capgras

Nessa síndrome, o afetado acha que alguém da sua família ou até ele mesmo foi substituído por um dublê. O paciente pode afirmar que atitudes ruins atribuídas a ele foram na verdade cometidas pela cópia, que é fisicamente igual. Esse transtorno é frequentemente associado à esquizofrenia.

O filme "O Duplo", baseado na obra de Fiodor Dostoievski, revela a essência desse estranho transtorno.

Síndrome de Fregoli

Com essa síndrome, o paciente pensa exatamente o contrário: pessoas desconhecidas escondem na verdade algum parente ou amigo, que se maquia e muda de aparência com o objetivo de persegui-lo.

A síndrome foi descrita pela primeira vez em 1927: uma mulher jovem assegurava que dois atores do teatro que ela frequentava a perseguiam, disfarçados de gente que ela já conhecia.

O assunto aparece parcialmente no desenho animado "Anomalisa".

Síndrome de Adele

A síndrome de Adele corresponde a um estado compulsivo no qual a persona experimenta um transtorno mental grave acompanhado por forte atração irresistível de amor. Médicos já identificaram o problema como um transtorno mental que coloca em sério risco a saúde e a vida, assim como acontece com a ludopatia, o alcoolismo e a cleptomania.

Os sintomas da doença lembram os de uma depressão profunda, porém podem ser mais perigosos: perseguir outra pessoa, autoenganação, esperanças ilusórias, sacrifícios voluntários de si mesmo em um contexto de vitimismo, não fazer caso dos conselhos dados por parentes e amigos, comportamentos inconsequentes e a perda de interesse em outros assuntos e atividades.
.
Esta síndrome e a jovem de quem recebeu o nome são descritos no filme "A História de Adèle H.".

Criptomnésia

A criptomnésia é uma espécie de transtorno da memória, quando a pessoa não consegue lembrar quando algo aconteceu, se foi em sonho ou de verdade; se escreveu um poema ou se simplesmente memorizou um ao ler apenas uma vez. Em outras palavras, o paciente esquece da fonte de qualquer informação, sendo incapaz de determinar se a ideia pertence a ela ou a outra pessoa.

Com essa síndrome, acontece frequentemente o fenômeno "jamais vu", contrário ao "déjà vu": de repente, surge a sensação de que determinado lugar ou pessoa parecem completamente novos, estranhos ou incomuns, como se estivessem sendo vistos pela primeira vez.

Na foto, um frame do filme "Sonhando Acordado".

Síndrome de Alice no País das Maravilhas

Com essa síndrome, o paciente muda sua percepção sobre os objetos e espaço ao seu redor: pode vê-los tanto em tamanhos maiores ou menores que os verdadeiros quanto mais distantes ou próximos do que realmente estão. O caso mais grave acontece quando a pessoa percebe o próprio corpo de forma equivocada, sem entender sua forma e altura. No entanto, não são os olhos ou outros sentidos que estão prejudicados, é tudo fruto da síndrome na mente.

Transtorno obsessivo-compulsivo

Bastante conhecido fora do circulo do especialistas. Com o TOC, ou transtorno obsessivo-compulsivo, os pacientes abrigam na mente, de forma ansiosa, pensamentos obsessivos que permanecem na cabeça. Ou pratica "rituais" entendidos como ações especiais que, segundo a lógica da pessoa, ela é obrigada a realizar. Chama atenção o fato de que quem sofre com o problema é consciente do absurdo de suas ações, mas o descumprimento desses "rituais" gera uma grande ansiedade. No fim das contas, o paciente termina incorporando essas atividades à rotina diária.

Um bom exemplo de uma pessoa que sofre com o transtorno é o personagem de Leonardo di Caprio em "O Aviador".

Parafrenia

A síndrome parafrênica é uma mistura de delírios de fantasia combinados com ares de grandeza. As ideias delirantes do paciente são acompanhadas por pseudoalucinações e "falsas lembranças". Os pacientes se acham os donos do mundo, atribuindo a si mesmos a imortalidade, a origem divina. Também afirmam que escreveram livros de grandes autores (sob pseudônimos), e outras coisas do tipo. Pessoas com esse transtorno passam a impressão de serem arrogantes e misteriosas.

Transtorno de identidade dissociativa

O transtorno de múltipla personalidade, como foi chamado inicialmente, é uma condição mental muito rara, na qual a identidade da pessoa é dividida. Sua personalidade é multiplicada, chegando a dar a impressão que várias pessoas "vivem" no corpo de uma só. E estas personalidades podem ter diferentes gênero, idade, nacionalidade, temperamento, inteligência, filosofia e até doenças. As causas deste transtorno são graves traumas emocionais durante a infância: com o objetivo de se proteger psicologicamente, a criança começa a perceber o que está acontecendo com ela como se fosse uma terceira pessoa.

A história mais surpreendente envolvendo múltipla personalidade aconteceu nos Estados Unidos, no fim dos anos 1970. Quando o estuprador Billy Milligan foi preso, descobriu-se que nada menos que 24 pessoas "viviam" em sua mente. Você pode ler mais sobre este caso no livro de Daniel Keyes.

O protagonista do filme "Fragmentado" também sofre deste transtorno.

Imagem de capa Cross Creek Pictures
----
27k