Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que são aqueles cistos brancos que aparecem em volta dos olhos (e por que não deveríamos tentar tirá-los)

2-3-
350

É comum que, em determinadas pessoas, surjam nódulos brancos na pele do rosto, mais especificamente ao redor dos olhos e que podem ser confundidos com espinhas. No entanto, eles são bem diferentes de espinhas e devem ser tratados com cuidado.

Incrível.club explica para você o que realmente são esses pontos brancos e por que não é uma boa ideia tentar removê-los em casa. Lembre-se: diante de qualquer dúvida, é preciso sempre consultar um especialista.

O que são

Talvez o nome não lhe pareça familiar, mas os nódulos brancos de que falamos, na verdade, são cistos epiteliais, e, quando aparecem em grupo, são chamados de milia (ou milium). Essas pequenas lesões ocorrem em pessoas de qualquer etnia ou idade, embora sejam especialmente comuns em recém-nascidos.

As formações surgem quando a queratina (uma proteína), fica presa sob a pele (derme). São brancas ou amareladas e possuem de um a dois milímetros de diâmetro. Elas ocorrem em até 50% dos recém-nascidos e aparecem com maior frequência no rosto, nas bochechas, no nariz e no queixo, mas também podem ocorrer na parte superior do tronco e nas extremidades. Geralmente, não provocam dor, mas há aquelas que podem apresentar vermelhidão e irritação, provocadas pelo roçar de tecidos ásperos.

Qual a causa

No caso dos bebês, a causa é desconhecida. Os pontos brancos podem, inclusive, nascer com eles. Já nos adultos, costumam estar associados a algum dano anterior na pele. Por exemplo:

  • Feridas com bolhas

  • Queimaduras

  • Dano solar a longo prazo

  • Uso prolongado de cremes com esteroides

  • Procedimentos como dermoabrasão ou rejuvenescimento da pele a laser

  • Perda da capacidade natural da pele de se esfoliar (devido ao envelhecimento)

Como eliminá-los

Em grande parte dos casos, os pontos não são graves e desaparecerão sozinhos em questão de meses. Por mais tentador que possa parecer, tentar tirá-los por conta própria é uma má ideia. Se tentar estourá-los pressionando-os, o máximo que conseguirá será um rosto vermelho, irritado e com possíveis cicatrizes e infecção.

Ainda que não exista um tratamento específico para eliminar esses nódulos, há alguns cuidados que podem ajudar, tanto a prevenir como a promover o seu desaparecimento mais rapidamente:

  • Limpe a área afetada diariamente com sabonete neutro

  • Utilize vapor para abrir os poros

  • Esfolie a pele duas ou três vezes por semana

  • Evite a exposição excessiva ao sol e use protetor solar

  • Evite cremes espessos ou produtos à base de óleo

  • Opte por retinoides tópicos (cremes ou géis derivados da vitamina A)

Embora não seja necessário um tratamento médico, há quem prefira eliminá-los por razões estéticas. Nesses casos, um dermatologista pode ajudar com um procedimento simples que não requer anestesia.

Você já teve nódulos desse tipo? Como foi a sua experiência?

2-3-
350
Compartilhar este artigo