Incrível
Incrível

O que pode acontecer no corpo das pessoas que têm dificuldade de ir ao banheiro fora de casa

Há muitas pessoas que têm uma certa dificuldade de ir ao banheiro se não for o de casa. Estejam elas em público, no trabalho, na casa de amigos e parentes ou até mesmo durante uma viagem, esse bloqueio é real e mais comum do que imaginamos. Apesar de não haver uma quantidade definida de tempo, segurar as fezes por um longo período pode prejudicar nossa saúde física e mental.

Posto isso, nós, do Incrível.club, explicamos o que pode acontecer com seu corpo se você segurar as fezes por muito tempo. No fim, preparamos um bônus com soluções indicadas por especialistas para resolver tais problemas.

1. Pode causar constipação intestinal

Quanto mais tempo as fezes permanecem no intestino, maiores as chances de uma pessoa ficar com prisão de ventre. Isso porque há absorção de água, o que faz com que as fezes fiquem ficam mais ressecadas e difíceis de sair. “As pessoas podem não perceber que é um problema até que comecem a desenvolver danos em seus músculos e nervos”, explica a gastroenterologista Sarina Pasricha.

A constipação intestinal é comum e a maioria das pessoas a experimenta em algum momento de suas vidas. Para alguns, no entanto, é um problema crônico que pode causar uma quantidade significativa de preocupação e estresse, além de acarretar outros problemas mais graves, como dores abdominais e nas costas, hemorroidas, ou chegar até mesmo a prejudicar o sono.

2. Pode aumentar as chances de ocorrerem lesões

Quando as fezes estão bastante endurecidas e ressecadas existe a possibilidade de que elas provoquem uma fissura anal, isto é, lesões na parte final do intestino grosso, o ânus, no momento da evacuação, podendo resultar em dor e desconforto ao defecar. A constipação intestinal por produzir fezes duras ou grandes, mais difíceis de eliminar, é a grande responsável por essas lesões.

3. Pode causar incontinência fecal

A incontinência fecal é caracterizada pela incapacidade de controlar a eliminação do que está dentro do intestino, como gases e fezes. Segundo pesquisas, no Brasil, estima-se que 5-18% da população sofra com algum grau de incontinência. Apesar de não apresentar nenhum tipo de consequência grave para o organismo (na maioria dos casos), pode comprometer a qualidade de vida e causar constrangimentos.

Se uma pessoa não sabe quando vai ter vontade de evacuar, isso pode afetá-la profissional e socialmente. Imagine se isso acontecer durante uma reunião de trabalho, por exemplo. É comum que as pessoas acabem se reprimindo e esperem pelo fim do encontro para ir ao banheiro, enquanto continuam se sentindo mal e sem conseguir focar no que estão fazendo.

4. Mau humor e ansiedade

Muitas vezes, não nos atentamos ao nosso corpo e não percebemos como o mau funcionamento do órgão está ligado ao humor e, consequentemente, à ansiedade. Daí vem o termo “enfezado”. Segundo a etimologia popular, o verbo “enfezar” remete a fezes.

Uma pessoa com prisão de ventre tende a ficar irritada, por causa do desconforto. Além do mais, uma pesquisa sugere que pessoas com problemas de constipação intestinal são 14 vezes mais propensas a serem diagnosticadas com ansiedade ou depressão.

5. Pode causar um ataque cardíaco

Em casos extremos, pode aumentar o risco de eventos cardiovasculares, como um ataque cardíaco. Um exemplo, foi o caso de uma jovem do Reino Unido que, em 2015, após oito semanas sem ir ao banheiro, teve um ataque cardíaco.

As fezes fizeram com que seus intestinos aumentassem de forma tão significativa que pressionaram seus órgãos. Contudo, é importante destacar que isso não significa que todas as pessoas com problemas de constipação terão problemas cardíacos, apenas que o risco pode ser maior.

6. Pode motivar náuseas e vômito

Em casos graves, quando você segura por muito tempo, as fezes podem voltar para os intestinos, causando náuseas ou vômitos. Embora esses sintomas sejam raros, podem se tornar bastante preocupantes.

Isso acontece porque a constipação retarda todo o sistema digestivo, atrasando ou impedindo que os alimentos no estômago cheguem aos intestinos. Mas não precisa entrar em pânico: lembre-se de que esses sintomas, embora graves, não acontecem com muita frequência.

Bônus: Como resolver o problema

O gastroenterologista Niket Sonpal afirma: “Eu nunca ouvi falar de alguém morrendo por segurar o cocô, mas em adultos, segurar voluntariamente só faz com que as fezes fiquem duras como uma pedra”. Por isso, “vá ao banheiro quando seu corpo lhe indicar”, diz Sonpal.

A parte positiva é que existem métodos para prevenir esses efeitos. O médico Saurabh Sethi aconselha: beber pelo menos oito copos de água por dia, pois ajuda a estimular os intestinos a se moverem; praticar exercício; reduzir o consumo de laticínios; aumentar a ingestão de fibras, tais como frutas, vegetais e grãos integrais; e evitar alimentos com alto teor de gordura ou baixo teor de fibras, como batatas fritas, fast-foods, carne e alimentos altamente processados, como cachorros-quentes.

Atenção: Nunca deixe de consultar seu médico sobre qualquer suspeita e nunca substitua uma consulta médica.


Você já passou por algum desses sintomas? Que conselho daria para pessoas que possam vir a passar pelo mesmo? Compartilhe suas respostas conosco nos comentários!

Incrível/Saúde/O que pode acontecer no corpo das pessoas que têm dificuldade de ir ao banheiro fora de casa
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos