Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

"Diminuí o sal na minha alimentação e percebi estas mudanças"

O Incrível.club gosta de trazer a vocês, leitores, relatos de quem compartilha suas experiências, tanto boas quanto ruins. Assim, cada pessoa será capaz de escolher o caminho mais saudável, conhecendo os obstáculos que precisa atravessar. A seguir, você acompanha a história de uma leitora que reduziu consideravelmente o sal na alimentação. Mas antes, é bom lembrar que os próprios médicos reconhecem que reduzir é bom, mas cortar de vez o sal da alimentação não é uma atitude saudável. Tire suas conclusões.

"Ouvi muitas vezes que consumir sal em excesso é prejudicial, mas achava que isso servia apenas para hipertensos e diabéticos, presumindo que eles consomem muito mais sal que eu. No entanto, me vi obrigada a diminuir o sal na minha alimentação quando os níveis de ácido úrico do meu marido se revelaram muito altos em seu check-up médico anual

Meu primeiro passo

Como eu sabia que ela mudança não seria temporária, e que se tratava de uma questão de saúde e de mudança de hábitos, optei por começar com mudanças pequenas e simbólicas: tirei o saleiro da mesa e passei a substituí-lo por sal com menos sódio ou sal marinho.

Passei a reduzir a quantidade de sal que colocava em minhas refeições

Como em toda mudança, comecei diminuindo pela metade a quantidade de sal que colocava na comida da família. E ainda que os pratos parecessem totalmente sem graça, me mantive firme para que meu marido visse que eu o estava apoiando.

Descobri algo incrível na cozinha

Como achava que a falta de sal deixava minha comida um tanto sem gosto, passei a compensar isso adicionando novas especiarias, em maior quantidade. E essa foi uma grande descoberta, pois descobri novos temperos e sabores.

E por falar em sabores...

Aprendi a reconhecer o verdadeiro sabor da comida. E me dei conta da quantidade de sal com a qual estava acostumada, e que isso mascarava o real sabor dos alimentos.

Comecei a perder peso

E foi isso realmente o que mais me motivou. Sem nem saber bem o porquê, passei a estudar o assunto e aprendi que diminuir a ingestão de sal evita a retenção de líquidos, fazendo com que nosso corpo desinche, a digestão melhore e o metabolismo acelere.

Algo que também é preciso levar em conta é que não basta reduzir o sal da comida feita em casa, mas devemos ter em mente a considerável quantidade de sal presente nos seguintes alimentos:

  • Pães
  • Tortas
  • Embutidos
  • Frios
  • Pizzas, hambúrgueres e fast food
  • Queijos
  • Molhos
  • Certos temperos e conservas
  • Snacks (batatas fritas, nachos, amendoim, etc.).

Portanto, o segredo não está em deixar de comer estes alimentos (isso seria o ideal, mas no meu caso não dá certo, porque eu adoro!), então preferi diminuir o consumo, não eliminá-los totalmente.

E como se fosso pouco, isso também me surpreendeu:

  • Em menos de 10 dias, me acostumei com o novo sabor das minhas refeições.
  • Comecei a notar a grande quantidade de sal presente em boa parte dos alimentos.
  • Evito problemas de saúde que poderia vir a ter no futuro: problemas renais, pressão alta, problemas ósseos como osteoporose e risco de infarto. Sem falar no que já comentei anteriormente: a redução do inchaço".
Imagem de capa depositphotos
Produzido com base em material de emol.com, nosotras.com