Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 tipos de peixe que é melhor evitar

----
56k

Todos sabemos que o peixe não é apenas um alimento saboroso, mas também saudável. Mas alguns tipos podem oferecer riscos ao organismos.

Neste artigo, o Incrível.club traz 9 tipos de peixe que você deve evitar.

Dicas básicas na hora de comprar qualquer tipo de peixe: (1) observe se os olhos estão brilhantes e as guelras vermelhas; (2) para os peixes de escama, confira se estão inteiras e presas ao corpo (3) para os congelados, a temperatura tem de ser de, no máximo, 18 graus negativos.

Trataremos desse assunto ao final do post.

Alguns bagres podem ser alimentados com ração industrial, especialmente os importados dos países asiáticos - que felizmente são pouco frequentes por aqui. Peixes que crescem sem interferência são mais nutritivos e não causam danos ao organismo.

A cavala contém mercúrio, que não é eliminado, mas se acumula no organismo humano causando várias doenças. O peixe menos perigoso neste aspecto é a cavala do Atlântico, que você pode comer sem limitações.

O atum, sobretudo o preto e o azul, pode conter uma grande quantidade de mercúrio. Além disso, é quase impossível encontrar atum que tenha se desenvolvido em seu habitat natural, porque está em perigo de extinção. Todos os peixes que vemos nos mercados vêm de criadouros especiais, onde são alimentados com antibióticos e hormônios.

A tilápia tem poucos ácidos graxos, mas sua concentração de gordura pode ser nociva, semelhante a do bacon. O consumo excessivo deste peixe aumenta o nível de colesterol ruim e torna o organismo mais sensível aos alérgenos.

Um peixe pouco comum, mas, se for comer, fique atento. Por causa do alto nível de gordura, as enguias absorvem facilmente todos os resíduos de produção encontrados na água. O nível de intoxicação das espécies americanas é especialmente elevado. As enguias europeias, por sua vez, contêm altas doses de mercúrio.

A maioria dos pangasius é produzido no Vietnã, no Rio Mekong, que é considerado uma das fontes de água mais poluídas do mundo. Além do mercúrio, esse peixe contém um elevado nível de nitrofurazona e polifosfatos (cancerígenos).

Diversas espécie de peixes de arrecifes têm elevados níveis de contaminação por mercúrio. Além disso, as regras básicas de pesca muitas vezes não são respeitadas, portanto o risco de se intoxicar é muito alto.

O sebastes (cantarilho) também contém muito mercúrio. Além disso, muitas vezes, em vez de sebastes (especialmente quando se trata de filé de peixe), os comerciantes vendem bagre ou outro peixe mais barato.

Esse peixe contém uma substância semelhante à cera, que dá um sabor oleoso à carne e não é digerida pelo organismo. Essa toxina não é prejudicial, mas pode provocar má digestão. Para reduzir sua quantidade, recomenda-se fritar o peixe ou assá-lo na grelha.

O peixe fresco tem as escalas úmidas os olhos brilhantes e transparentes. Segure o peixe em suas mãos e, se a cauda cair, significa que não é fresco. As barbatanas secas e as brânquias cinzas, em vez de vermelhas, indicam que o peixe também não é fresco.

Se você puder escolher peixe num aquário (como em alguns restaurantes), verifique se a água é limpa e escolha o peixe que nade mais perto do fundo.

Se gosta de pescar e cozinhar seu peixe, primeiro verifique o nível de mercúrio na água. Você consegue fazer isso usando um dispositivo chamado 'analisador de mercúrio'. Ele é vendido em sites especializados.

Ao comprar salmão, escolha a post que tiver fibras brancas, já que a cor uniforme indica que o alimento pode ser sido pintado artificialmente. Não compre peixes que tenham manchas na pele, pois sua carne não terá sabor, já que foi pescado durante a desova.

Imagem de capa depositphotos
Ilustradora Anna Syrovatkina exclusivo para Incrível.club
Produzido com base em material de draxe, health, livestrong
----
56k