Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Doenças que confundem até mesmo os médicos

O Incrivel.club apresenta, neste post, uma lista de 9 disfunções das quais a maioria das pessoas nunca ouviu falar e que ainda desafiam os pesquisadores.

9. Transtorno alimentício

Existe um transtorno mental conhecido como alotriofagia. As pessoas com essa doença sentem um desejo irresistível de consumir alimentos ou objetos pouco comestíveis: clipes de papel, parafusos, argila, giz, pó para escovar os dentes. Na medicina moderna a pica se considera como um sintoma da anemia ferropênica.

Às vezes esse transtorno se observa em crianças e mulheres de todas as idades e também nas regiões com um baixo nível socioeconômico. A alotriofagia ocorre, em geral, nas pessoas com transtornos de desenvolvimento como autismo e às vezes em grávidas.

8. Fibrodisplasia ossificante progressiva

A fibrodisplasia ossificante progressiva é uma doença genética grave e rara, com a qual, progressivamente, o tecido mole se transforma em osso. O processo se desenvolve conforme o passar do tempo e começa aos 10 anos nas crianças com a mutação de um gene em particular. Os primeiros casos datam do século XVII.

7. A síndrome de Alice no País das Maravilhas

A síndrome de Alice no País das Maravilhas, Síndrome de Todd é uma condição desorientadora que afeta a percepção visual, quando a pessoa vê objetos muito menores do que eles são na realidade. Diferentes objetos ou suas partes aparecem como se estivesse longe da pessoa ou ao mesmo tempo próximos demais.

Esse estado é resultado de mudanças patológicas na mente e não tem nada que ver com qualquer dano à visão. Além da percepção visual, a síndrome também afeta aos ouvidos, o tato e às vezes a visualização do próprio corpo. A Síndrome de Todd pode manifestar-se com a chegada da escuridão, quando o cérebro sente falta dos sinais com relação ao tamanho dos objetos.

6. Síndrome da mão alheia

É um grave transtorno neurológico com o qual uma das mãos realiza movimentos por si mesma, sem importar a vontade da pessoa. Também é conhecida como "síndrome do Dr. Strangelove", em homenagem ao herói do filme de Stanley Kubrick, cuja mão às vezes tentava estrangulá-lo.

O primeiro caso desse transtorno foi estudado pelo alemão Kurt Goldstein em 1909. Ele observou um paciente que, quando ia dormir, começou a estrangular-se com a mão esquerda. O neurologista não encontrou nenhum transtorno mental e interrompeu a observação, visto que os movimentos pararam de se manifestar. Depois da morte do paciente, o médico realizou uma autópsia e encontrou danos cerebrais. Devido a eles a comunicação entre os hemisférios havia sido destruída. Tais danos conduziram ao desenvolvimento da síndrome.

5. Insônia familiar fatal

É uma doença hereditária muito rara e incurável. São conhecidas apenas 40 famílias que tem padecido dessa disfunção. Começa a se desenvolver entre as idades de 30 e 60 anos e dura de 7 a 36 meses.

A insônia familiar fatal, que limita drasticamente o sono, foi descoberta por Ignacio Roiter em 1979. Ele observava a morte por insônia de dois parentes de sua esposa e um dia, no arquivo, encontrou o histórico médico de outros membros da família com uma doença parecida. Em 1984 outro parente da esposa de Roiter acabou adoecendo. Ali ele pode identificar a mutação e averiguar que a doença é transmitida por um gene dominante.

4. Urticária

As pessoas com essa alergia rara tem erupções cutâneas após o contato com água. Depois de cada banho aparecem erupções na pele, que duram até duas horas.

A urticária frequentemente afeta as mulheres e o começo dessa doença geralmente ocorre na puberdade. A alergia à água é pouco conhecida, devido ao fato de que tão somente se registram em torno de 50 casos. Curar a urticária é impossível. No entanto, existe uma série de receitas que aliviam as crises.

3. Síndrome de Kleine-Levin

É outra doença pouco frequente de um transtorno neurológico que se caracteriza por episódios constantes de sonolência excessiva e a deterioração das capacidades mentais.

Os que sofrem dessa doença dormem a maior parte do dia (por até 18 horas ou mais) e acordam só para comer e ir ao banheiro. Quando alguém tenta interromper o sono da pessoa doente, ela acaba ficando mais irritável e agressiva. No entanto, acordar esses pacientes é muito difícil. Às vezes esta doença aparece ainda na juventude.

2. Síndrome de Cotard

A síndrome de Cotard ou delírio niilista é uma doença mental que combina a depressão ansiosa e uma alteração do mundo. A pessoa que possui esta doença pensa que tudo o que a rodeia é irreal e que ela mesma está morta.

Esses doentes se caracterizam por ter ideias irreais ou pensamentos niilistas em meio de um efeito melancólico e ansioso. Por exemplo, podem reclamar de que não têm coração ou têm seus intestinos apodrecidos. Houve alguns casos registrados em que os pacientes diziam que estavam mortos há muito tempo.

1. Hiperekplexia

Encerramos esta lista com outra doença hereditária de transtorno neurológico: a hiperekplexia. Essa condição pode aparecer em qualquer idade. Se caracteriza por uma reação de susto: piscadas e espasmos corporais que surgem de um barulho repentino, o tato e o movimento.

Uma peculiaridade diferenciada dessa doença é a grande tenção dos músculos pois a pessoa pode estar completamente imobilizada. Mesmo assim, algumas pessoas podem ter um caminhar instável ou hiperreflexia.

Imagem de capa MetalSlugX