Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

9 Dados sobre língua humana e suas curiosas capacidades (você mesmo pode testar)

31-3
10k

A língua é um órgão super importante ao qual a maioria das pessoas não presta muita atenção. Ela interfere diretamente na alimentação e na fala e ainda apresenta diversas características interessantes, além de ser a parte mais forte e flexível do corpo humano.

No Incrível.club, queremos compartilhar com você alguns fatos curiosos sobre a língua e que chamaram muito a nossa atenção.

1. É o órgão mais forte do corpo humano

Embora pareça difícil de acreditar, de todas as partes do nosso corpo, a língua é a mais forte. Ela é composta por 17 músculos. Além disso, é o órgão mais flexível.

2. Assim como ocorre no caso das digitais, não há duas línguas iguais

Cada língua é única e sua “impressão” é diferente em cada ser humano. Por esse motivo, pode, inclusive, ser usada como um elemento de identificação — e já há estudos para o desenvolvimento de leitores biométricos capazes de “ler” o órgão e, dessa forma, verificar a identidade de uma pessoa. Você pode se imaginar mostrando a língua para um scanner no aeroporto em vez de usar o polegar?

3. Você consegue fazer um “u” com a língua?

Os cientistas ainda estão tentando encontrar uma explicação lógica para o fato de algumas pessoas simplesmente não conseguirem formar um “u” com a língua — enquanto a grande maioria é capaz de realizar o movimento. A principal teoria a respeito sugere que se trata de uma questão genética, embora alguns estudos já tenham mostrado que certos pais não conseguem fazer o “u” enquanto os filhos têm essa capacidade. Afinal, do que depende esse “dom”? Ainda não sabemos, mas apostamos que você está fazendo o “teste” neste momento.

4. A língua não “fica cansada”

Quase todos os músculos voluntários (aqueles cujo movimento depende da nossa vontade, o que exclui, por exemplo, o coração) são passíveis de exaustão. As pernas doem se praticamos muita atividade física. O mesmo ocorre com as costas quando temos uma má postura. A exceção é ela, a língua, o único grupo muscular voluntário que não se cansa quando usado. Será por isso que algumas pessoas falam sem parar?

5. A língua não captura os gostos por áreas

Devido à má interpretação de uma tese, prevaleceu, durante muitos anos, a ideia do famoso “mapa gustativo da língua” — segundo o qual, por exemplo, o sabor doce é detectado apenas na parte da frente e o amargo, no fundo.

Essa ideia, na qual muita gente ainda acredita, partiu, como acabamos de mencionar, da má interpretação de um trabalho científico. Foi em 1901, quando o cientista alemão David Hänig apresentou sua tese de doutorado sugerindo que o órgão tinha zonas mais sensíveis do que outras. O problema é que o trabalho foi ilustrado por um gráfico que acabou se tornando uma referência tomada até hoje como verdade.

Em 1974, a cientista Virginia Collings, da universidade de Pittsburgh (EUA), mostrou que os sabores podem ser detectados por qualquer parte da língua. O que varia de área para área é a intensidade com que são percebidos.

6. Uma língua de tamanho normal tem cerca de 10 centímetros

É muito difícil medir a própria língua, mas você pode testar isso de uma maneira simples: consegue tocar a ponta do nariz com ela? Se a resposta for “não”, tudo bem, a maioria não consegue fazer isso. Mas fique sabendo que Gerkary Blanco Blequett, uma jovem venezuelana que mora na Flórida (EUA), consegue fazer isso com folga, já que possui a língua mais longa do mundo (por enquanto), com 11,4 centímetros.

7. É impossível capturar sabores com a língua

A língua identifica os gostos, não os sabores. Trata-se da mesma coisa? Claro que não. Tente comer um doce cobrindo o nariz. Sua língua identificará que é doce, mas você não será capaz de perceber se o sabor é de chocolate ou de morango, pois distinguir os sabores é uma função do olfato, não da língua. Se você não tiver um doce por perto para fazer o teste, pense na péssima sensação de quando está com o nariz congestionado e não consegue sentir o sabor dos alimentos.

8. É a parte do corpo que se cura mais rapidamente

Quantas vezes você já mordeu a língua? Certamente muitas, mas em poucos minutos tende a se esquecer do que aconteceu. Isso ocorre porque, graças à saliva e aos tecidos que compõem o órgão, essa é a parte do corpo humano que se cura mais rapidamente. Mas não o aconselhamos a fazer o teste, certo?

9. A cor da língua pode ser um indicativo do estado de saúde da pessoa

Se a sua língua estiver da cor rosa claro, parabéns! Você é saudável. Caso contrário, o órgão pode variar entre diferentes tons e cada um indica uma situação distinta. Se notar, por exemplo, que está muito vermelha, isso pode significar desde uma infecção até irregularidades no funcionamento do coração. A cor amarela indica problemas no estômago ou no fígado. Já a branca pode ser o resultado de uma desidratação. Você pode conferir este post do Incrível sobre o tema para descobrir o que sua língua está tentando “dizer” sobre a sua saúde.

Que truque você tentou enquanto lia o post? Você é capaz de fazer o “u” com a língua? Consegue tocar o seu nariz com ela? Deixe seu depoimento na seção de comentários.

31-3
10k
Compartilhar este artigo