Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

6 Sinais que indicam a presença de toxinas no seu fígado

--2-
66k

Seu fígado é um dos maiores aliados da sua saúde, um verdadeiro amigo que trabalha ao seu favor. Basta pensar que ele é um dos responsáveis pela eliminação de toxinas, tendo mais de 500 funções listadas nos livros de medicina. Agora que você sabe o quanto seu fígado faz em seu benefício, não vai querer maltratar um amigo tão importante, não é?

O Incrível.club preparou para você uma lista de orientações para que você descubra quando seu fígado está precisando de ajuda. É hora de salvá-lo!

6. Dor na região do fígado

Dores na área superior direita do abdômen são sinal de que seu fígado pode estar em apuros. De forma geral, é uma dor de baixa intensidade. No entanto, em alguns casos ela pode ficar bem intensa. Lembre-se que o trabalho do fígado é desintoxicar e ajudar o corpo e filtrar os resíduos, assim como ajudar o corpo a transformar os alimentos em substâncias nutritivas. Quando o fígado é afetado por alguma doença, não consegue funcionar corretamente, fica inchado e dolorido; e começa a enviar sinais externos.

5. Inflamação nas pernas e tornozelos

Quando você ignora o problema, o coitado do seu fígado tenta se curar por meio da formação de tecido cicatricial. Quanto mais desse tipo de tecido existir, mais dificuldade o órgão terá para funcionar. E isso acaba levando à hipertensão portal. Esse processo faz com que o líquido fique acumulado nas pernas (edema). A boa notícia é que o inchaço é indolor. Ele pode afetar ambas as pernas, panturrilhas ou coxas. Contudo, o efeito da gravidade faz com que o inchaço seja mais visível na parte inferior do corpo.

4. Ganho de peso

A cada ano, mais pessoas resolvem aderir às dietas saudáveis e aos exercícios, mas continuam ganhando peso. Caso você vivencie um aumento da massa corporal que não parece ter ligação com o excesso de comida, falta de exercícios ou com problemas hormonais, é provável que precise procurar um médico para conversar sobre uma eventual função hepática inadequada.

O que acontece é que o fígado não consegue dar conta de todas as toxinas que entram no corpo (álcool, adoçantes artificiais, dieta com muita gordura ou certos medicamentos). A única coisa que resta ao órgão é armazenar as toxinas sem filtrar nas células de gordura. Isso impedirá sua perda de peso até que ajude seu fígado a se livrar das toxinas.

3. Alergias

Com muita frequência, as alergias são resultados de um fígado sobrecarregado e lento. Quando muitas substâncias entram na corrente sanguínea, o cérebro as identifica como agentes alérgenos, liberando anticorpos e substâncias químicas como as histaminas, que provocam erupções e coceiras. O fígado saudável, por outro lado, limpa perfeitamente o sangue, retirando todas as moléculas prejudiciais e acabando com o efeito que um alérgeno em potencial provoca no corpo.

2. Pele e olhos amarelados

Quando os olhos e a pele de uma pessoa ficam amarelados, a ciência batiza o quadro como icterícia. A icterícia não é uma doença por si só, mas um sintoma de possíveis disfunções. Ela normalmente aparece quando um fígado doente faz com que o organismo acumule muita bilirrubina, um pigmento amarelo formado pela decomposição de glóbulos vermelhos mortos no fígado. E adivinhe o que acontece quando o fígado não consegue eliminar a bilirrubina junto com os glóbulos vermelhos velhos: pois é, a pessoa fica com a aparência amarelada!

1. Cansaço crônico

A síndrome da fadiga crônica se assemelha a uma doença prolongada parecida com a gripe. Por definição, é preciso vivenciar os sintomas durante 6 meses pelo menos para que o paciente seja diagnosticado com a síndrome da fadiga crônica. A razão por trás disso é a intoxicação do fígado. Em grande medida, o fígado contribui para a oferta de energia ao corpo. Ele transforma a glicose em glicogênio e a armazena para uso futuro. Um fígado saudável processa a glicose entre as refeições ou sempre que houver necessidade de alimento e energia. Já um fígado doente, pelo contrário, pode apenas produzir glicose sem ter espaço para armazená-la.

No entanto, vendo sempre o lado positivo as coisas, não se desespere caso tenha notado algum sintoma de mal funcionamento do fígado. Em primeiro lugar, esse órgão tem a capacidade de curar a si mesmo. Basta fazer uma pausa no modo de vida acelerado. Limpar o fígado é uma questão de manter hábitos saudáveis. Especialistas dizem ainda que existe uma série de produtos naturais capazes de aumentar o rendimento hepático. Por isso, de hoje em diante, faça todo o possível para consumir produtos como chá verde, cúrcuma e água de limão.

O que você faz para manter um estilo de vida saudável e um fígado em ordem? Compartilhe conosco seu comentário!

Imagem de capa depositphotos
--2-
66k