Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 Mitos sobre a visão que a sua vó contava

Há algumas tradições que são encaradas como verdade absoluta por tanta gente que acabam sendo transmitidas de geração a geração. Por exemplo, a crendice popular diz que aquele que olha diretamente quando uma solda está sendo feito pode ficar cego, ou que colocar os óculos de outra pessoa no rosto também leva à perda da visão. Segundo alguns mitos, até mesmo assistir TV durante muito tempo seria capaz de comprometer totalmente a visão.

Para sua comodidade, o Incrível.club resolveu avaliar melhor a questão.

Existem diferentes tipos de água em questão:

  • Numa banheira, é melhor não mergulhar de olhos abertos. O cloro, usado para a limpeza da água da torneira e as tubulações desgastadas (em casos de casas antigas, com encanamento de ferro), faz com que surjam microorganismos prejudiciais que podem provocar irritação ou uma conjuntivite.
  • Na piscina, é melhor usar máscara ou óculos de mergulho. Nas públicas ou de clubes, a água é ainda mais rica em cloro que a da torneira.
  • Em locais com água doce, a situação é ambígua: você pode abrir os olhos em áreas naturais e limpas - se estiver os incríveis rios de Bonito (MS) ou Nobres (MT), por exemplo. Mas dentro das cidades, em rios e lagos, é melhor evitar. A água nesses locais geralmente possui uma concentração maior de bactérias indesejadas que podem provocar infecções.
  • Na água do mar, você pode abrir os olhos. Mas o efeito sobre eles irá depender da concentração de sal naquele ponto determinado. Por exemplo, no Mar Báltico e no Mar Negro, abrir os olhos praticamente não causa incômodos, enquanto no Mediterrâneo e no Mar Vermelho ou no Golfo Pérsico (Dubai, Doha), será mais difícil, forçando uma abertura lenta (o melhor é assim).

Este é um dos mitos mais comuns da infância. Na verdade, ninguém fica cego ao ver uma solda. Mas é verdade que pode causar uma queimadura nos olhos. Não é por nada que os trabalhadores cobrem o rosto: não apenas para se proteger das faíscas, mas também da forte radiação ultravioleta.

Você já prestou atenção nos jogadores de videogame? Eles costumam piscar uma vez a cada 2 minutos, quando a média normal é de uma a cada 15 ou 20 segundos. Quando estamos sentados diante da tela, cometemos o mesmo "pecado" . Por conta do piscar em quantidade insuficiente, a película lacrimal é "atualizada" com menor frequência, o que acaba ressecando a córnea de forma prolongada, provocando dor de cabeça, cansaço visual e borrões na vista. E ao menos por enquanto, esse é o único dano nos olhos que os pesquisadores conhecem por abuso do tempo na frente de telas.

Caso você esteja preocupado com isso, basta usar um colírio simples, fazer exercícios para os olhos (como os mostrados aqui), ficar a uma distância considerável das telas, ajustá-las à luz do ambiente e, é claro, fazer pausas periódicas.

Um dos maiores mitos é que a visão ruim é herdada geneticamente. A predisposição ao problema pode ser herdada, mas isso não significa que ela vá se desenvolver durante a vida. Isso depende muito do estilo de vida, profissão, hábitos e esforços visuais. Caso seus pais sofram com problemas de visão e você tenha medo de acabar desenvolvendo-os, procure um oftalmologista.

Muitos pensam que usar óculos é um sinal de que a pessoa perdeu a guerra contra a visão ruim, e se rendeu ao destino. Na verdade, os óculos só ajudam o olho a ajustar a nitidez desejada. Ou seja, os óculos não funcionam como um simulador de treinamento e também não são uma cura, e sim uma ferramenta para permitir enxergar bem mesmo com problemas visuais. O que acontece é que as pessoas se acostumam com as imagens nítidas proporcionadas pelos óculos e esquece de como, sem eles, o mundo fica "embaçado". Por isso, há quem pense que os óculos pioraram a situação, mas a verdade passa longe disso.

A crendice popular diz que, se você comer muitos mirtilos e cenouras, terá uma visão perfeita garantida. E é verdade, mas só se a pessoa comer cerca de 6 quilos de cenouras e algumas caixas de mirtilo todos os dias. Assim, é melhor optar às vitaminas produzidas a partir das substâncias presentes nesses alimentos.

"Se você 'trocar' os olhos para enxergar o próprio nariz e alguém te assustar bem na hora, ficará vesgo para sempre". Ouviu isso durante a infância? Então saiba que não passa de mito. Focando os olhos dessa forma (o que, aliás, tem um nome científico: convergência), provocará apenas sensações desagradáveis, que causam fadiga ocular. Talvez você nem perceba, mas quando volta os olhos a algum objeto que está a curta distância, seus olhos sempre se juntem em direção ao nariz. E, mesmo que alguém te dê um susto nesse momento, não precisa se preocupar: você não ficará vesgo para sempre.

Recentemente, uma revista médica publicou algo curioso: 2 mulheres jovens reclamavam de uma piora temporária na visão de um dos olhos. Só que, antes de irem dormir, ambas ficavam no escuro usando seus aparelhos eletrônicos, fazendo com que um olho ficasse "afundado" no travesseiro, enquanto o outro olhava a tela. Portanto, um dos olhos estava mais adaptado à luz. Já o outro precisava sempre se acostumar à mudança de iluminação. No entanto, o costume não afetou gravemente a saúde dos olhos das pacientes.

Chegou-se à conclusão que o hábito não chega a ser prejudicial, mas para evitar forçar demais os olhos, é melhor ver TV e demais telas com um mínimo de iluminação.

Sim, podemos. Inclusive, um estudo recente comprovou que, nas pessoas com tendência à miopia, a doença progrediu mais lentamente quandos os pacientes liam deitados.

Sua visão não vai piorar de imediato se você colocar os óculos de outra pessoa. Por outro lado, se esse hábito for repetido por muito tempo, podem surgir vários transtornos, desde fadiga visual até miopia ou ambliopia.

É pouco provável que você fique cego, mas pode acabar ganhando uma queimadura na córnea (chamada fotoceratite). E para isso não é nem preciso olhar diretamente para o sol: basta observar superfícies refletivas como a neve, areia ou água. Assim, a pessoa é submetida a uma exposição adicional de radiação ultravioleta, aumentando os riscos de ter os olhos afetados.

Como mencionamos no parágrafo anterior, a neve, por suas propriedades refletivas, é muito perigosa para os olhos. Ela pode refletir até 80% da radiação UV. Ou seja: as pessoas que usam óculos escuros nos dias de inverno com sol têm toda a razão: se você morar em áreas muito frias, talvez os óculos escuros sejam ainda mais necessários no inverno, pois é impossível conseguir não olhar para a neve.

Esse tipo de hábito sempre esteve presente nos povos do norte. Desde a antiguidade, eles usavam protetores contra o sol, feitos em marfim, com uma abertura estreita no lugar das lentes, uma espécie de óculos de sol primitivos.

E por último, se você sentir algum incômodo nos olhos, é melhor levar o assunto a sério e procurar um médico. Em muitos casos, os oftalmologistas são os primeiros a diagnosticar problemas de saúde como diabetes ou tumores cerebrais.