Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10+ Maneiras de se proteger de uma epidemia

Durante surtos de uma epidemia, as pessoas podem facilmente se assustar e pensar que ficar doente é inevitável ou tomar qualquer medida drástica para se salvar. O importante é pesquisar o que dizem os especialistas e descobrir quais são os diferentes recursos possíveis que podem ser adotados para se manter realmente em segurança.

Nós, do Incrível.club, queremos ajudá-lo a ficar saudável durante o período de crise, por isso vamos compartilhar dicas de como se manter bem ​​durante uma epidemia. Acompanhe!

1. Mantenha os familiares doentes em casa

Uma das razões pelas quais as pessoas tendem a ficar doentes durante os meses de inverno é porque o clima frio, geralmente, as fazem ficar aglomeradas em espaços fechados, facilitando assim a propagação de doenças. Sabendo disso, se você ou um ente querido já está mostrando sinais da enfermidade, evite sair de casa. Em casos mais graves, as pessoas doentes podem ser colocadas em quarentena ou em isolamento.

2. Procure se medicar antes de os sintomas aparecerem

Para pessoas que já tomam medicamentos para asma ou alergias, pode ser uma boa ideia conversar com o médico sobre um plano de pré-medicação, ou seja, tratar de possíveis sintomas antes deles surgirem, para assim ajudar a prevenir o risco do desenvolvimento da doença.

3. Desinfete regularmente os utensílios usados ​

Assim como as pessoas devem evitar sair em público ao adoecer, pode ser igualmente importante para quem está saudável evitar o contato com pessoas que apresentam sintomas visíveis. Da mesma forma, deve-se higienizar regularmente os itens tocados com frequência em sua casa ou no local de trabalho, para evitar o contato indireto com uma pessoa doente.

4. Cozinhe a carne e os ovos corretamente

Alguns alimentos podem conter bactérias nocivas, que são capazes de deixar as pessoas doentes ao comê-las ou mesmo quando são tocadas. A maioria dos alimentos, especialmente as carnes vermelhas, as aves, os peixes e os ovos, precisa ser cozido adequadamente para matar essas bactérias. Normalmente, os alimentos precisam ser cozidos a cerca de 75°C, ou a uma temperatura mais alta e/ou de ao menos 60°C, antes de serem consumidos.

5. Evite o contato com animais selvagens ou de criação

Vários animais podem carregar germes nocivos que podem causar uma variedade de doenças nas pessoas. Conhecidas como doenças zoonóticas, elas podem se espalhar pelo toque, pela mordida ou até mesmo quando se vive na mesma área que determinado animal. Animais de fazenda, assim como os animais selvagens, podem ser perigosos para os seres humanos, especialmente durante uma epidemia. Sempre que possível, evite o contato com esses animais. Se for inevitável entrar em contato, é melhor lavar e higienizar as mãos depois de lidar com eles, com os suprimentos ou com as áreas em que vivem.

6. As toalhas devem ser higienizadas imediatamente

As pessoas podem adquirir o hábito de reutilizar a mesma toalha de banho ou de rosto para reduzir a quantidade de roupas sujas, mas isso nem sempre é seguro. As toalhas podem ser um terreno fértil para os germes, especialmente quando as pessoas doentes as usam. É importante lavar e substituir as toalhas em seus espaços compartilhados, como em banheiros, por exemplo.

7. Mantenha-se hidratado

Quando você se sente mal, seu organismo começa a usar mais fluidos do que o habitual, fazendo o seu corpo se desidratar sem perceber. Beba cerca de 8 copos de líquidos por dia, como água, suco de frutas, leite ou café descafeinado. Além disso, você também pode comer cubos de gelo, picolés ou usar um umidificador. Evite bebidas açucaradas ou com cafeína.

8. Monte um estoque de suprimentos

Se a região onde vive sofrer um surto, você não conseguirá sair de casa por um tempo. Para se preparar para isso, pode ser uma boa ideia estocar alimentos e água, para cerca de duas semanas. Tente adquirir alimentos não perecíveis, como itens vendidos em caixas e alimentos enlatados, que possam ser armazenados facilmente. Além disso, certifique-se de estocar papel higiênico, produtos de limpeza, lenços de papel, alimentos para os animais de estimação, itens sanitários e medicações.

9. Use luvas cirúrgicas ao sair de casa

Como já mencionado, os germes são frequentemente espalhados pelo toque. Usar luvas cirúrgicas pode ajudar muito, mas você deve usá-las corretamente. É importante lembrar que você pode pegar germes em suas mãos ao tirá-las, portanto, lave as mãos regularmente depois de removê-las, assim como os profissionais da saúde fazem. Geralmente, é uma boa ideia também lavar as mãos enquanto estiver usando as luvas. Além disso, compre luvas que evitem os germes. Marcas mais baratas podem permitir que as bactérias passem pelo material.

10. Tenha cuidado com as máscaras cirúrgicas

Geralmente, as máscaras cirúrgicas são úteis, mas se tornou muito comum o seu uso de maneira inadequada. Elas devem ser usadas por pessoas que apresentam sintomas da enfermidade, e não por pessoas saudáveis, para assim evitar a propagação de possíveis doenças. Elas são especialmente importantes para os profissionais de saúde e para os que cuidam de outras pessoas em espaços fechados. Quando uma máscara cirúrgica vem com um lado colorido, este deve ser colocado do lado externo, e é importante usá-la adequadamente por causa do filtro. Também é imprescindível substituir regularmente as máscaras após cada uso, além de também limpar o rosto e as mãos antes e após cada uso.

Bônus: mantenha-se atualizado

Existem vários tipos de informações quando há uma epidemia. Mas muitas das informações disponíveis podem estar incorretas e descontextualizadas. Cabe a você se certificar de usar fontes confiáveis e atualizadas, e nas quais possa confiar. Faça sua lição de casa. Por exemplo, verifique se a mesma informação está sendo transmitida por mais de uma fonte.

Quais seriam as maneiras pelas quais você se manteria em segurança durante uma epidemia? Por favor, compartilhe suas dicas conosco nos comentários!