Incrível
Incrível

Quais são os diferentes óleos que podem ser usados na cozinha e quais seus efeitos saudáveis

Entre os óleos mais comuns utilizados na culinária estão o azeite de oliva, o óleo de milho, o de soja e o de girassol. No entanto, existem outros que fornecem sabores especiais à comida e que trazem certas qualidades para determinados pratos. Mas, além disso, cada um deles tem propriedades que são mais saudáveis ​​do que outros; por isso que é importante saber usá-los para aproveitá-los melhor.

Incrível.club adora comida e um bom tempero, por isso, hoje, compartilha com você uma lista com uma variedade de óleos de cozinha para que seus pratos sempre fiquem deliciosos.

Óleo de farelo de arroz

Esse óleo é extraído do farelo dos grãos de arroz. De acordo com o International Rice Research Institute, o arroz é uma rica fonte de vitamina E, magnésio, potássio e fósforo, por isso tem um grande valor nutricional. O sabor do óleo de farelo de arroz é muito leve. Isso o torna ideal para saladas, sobremesas ou pratos que exigem altas temperaturas de cozimento, já que seu ponto de fumaça é de 232° C. Além disso, é baixo em colesterol e teor de gordura saturada e livre de gorduras trans.

Óleo de abacate

O abacate é uma fruta com muitos benefícios; contém potássio, magnésio, vitaminas A, E, B6 e ácidos graxos monoinsaturados. Portanto, seu óleo é uma excelente opção na cozinha, pois ajuda a reduzir a gordura saturada na dieta. Claro, é um pouco denso, por isso é recomendado usá-lo com moderação. Pode ser utilizado para temperar saladas, frutas frescas e, por apresentar um ponto de fumaça de 269° C, pode ser usado para cozinhar alimentos como peixes grelhados, que podem ser servidos com legumes refogados.

Óleo de amendoim

Acredita-se que o amendoim não tenha tantos benefícios como as nozes ou as amêndoas, mas um estudo revelou que eles fornecem as mesmas vantagens com relação às vitaminas, minerais e gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas. Seu óleo é ideal para preparar pratos orientais, como pratos ao curry, chop suey, arroz frito e frango agridoce.

Óleo de gergelim

O gergelim tem um sabor muito peculiar. Em particular, descobriu-se que o seu óleo tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que reduzem os riscos de desenvolver disfunções cardiovasculares. Seu ponto de fumaça é de 232° C e é ideal para preparar alimentos com sabores fortes, como kebab.

Óleo de coco

A popularidade desse óleo tem crescido nos últimos anos. Isso porque atribuíram a ele poderes para reduzir a gordura abdominal, diminuir o apetite, fortalecer o sistema imunológico e prevenir doenças cardíacas. Esse tipo de óleo tem entre 80 e 90% de gordura saturada, embora também possua gordura monoinsaturada e poli-insaturada. Muitos recomendam consumí-lo com moderação, ou usá-lo como um hidratante natural para pele e cabelo. Na cozinha, ele pode ser usado para refogar legumes ou frutos do mar e em pratos com leite de coco.

Óleo de nozes

Frutas secas, como nozes e amendoins, são alimentos ricos em nutrientes, como fibras e minerais. O óleo de nozes tem um baixo ponto de fumaça, por isso não é recomendado para cozinhar. No entanto, o seu sabor particular pode ser combinado com saladas ou pratos frios, embora também possa ser utilizado para preparar bolos.

Óleo de linhaça

As sementes de linhaça têm um alto teor de fibra solúvel, por isso são amplamente utilizadas para reduzir o colesterol e o açúcar no sangue e no tratamento das condições digestivas. Na cozinha, o óleo de linhaça pode ser usado para preparar acompanhamentos.

Óleo de girassol

Um dos óleos mais populares na cozinha. Possui um alto teor de ácidos graxos poli-insaturados, 62% da gordura total. Contém vitamina E e tem um ponto de fumaça bastante alto em sua versão semirrefinada, já que pode chegar a 450° C. Seu principal uso é na culinária e é ideal para preparar alimentos fritos ou maioneses.

Você conhecia essa variedade de óleos? Que prato gostaria de preparar com eles? Compartilhe nos comentários!

Incrível/Receitas/Quais são os diferentes óleos que podem ser usados na cozinha e quais seus efeitos saudáveis
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos