Incrível
Incrível

11 Hábitos e costumes na cozinha que podem atrapalhar mais do que ajudar na hora de preparar as refeições

Embora existam diversas opções de cursos de culinária, com duração de alguns meses até quatro anos, certamente não leva muito tempo para desenvolver as habilidades básicas na cozinha. E o talento não está restrito apenas aos cozinheiros qualificados — pessoas comuns também podem cozinhar pratos rebuscados e cheios de sabor. Contudo, às vezes alguns hábitos e costumes na cozinha podem acabar atrapalhando mais do que ajudando a experiência gastronômica.

Nós, do Incrível.club, descobrimos 11 práticas que são bastante comuns na hora de cozinhar, mas que podem acabar prejudicando o resultado final. E estamos prontos para compartilhar o que fazer para facilitar a cozinha e receber apenas elogios dos convidados. Confira!

1. Cozinhar legumes mais do que o necessário

Os legumes contém uma grande quantidade de nutrientes, mas o tratamento térmico prolongado durante o cozimento não apenas reduz sua disponibilidade no alimento, como também torna as verduras menos apetitosas. Uma ótima alternativa ao cozimento longo — e ao próprio cozimento em água — é cozinhar os legumes no vapor. Segundo a nutricionista e chefe Michelle Dudash, dessa maneira os alimentos serão mais apetitosos e saudáveis.

2. Não levar em conta o papel do sal na fermentação de massas

A chave para um pão de sucesso é um fermento biológico de qualidade. E é possível controlá-lo com ajuda de sal, aumentando ou diminuindo sua potência de acordo com os objetivos da receita. É um verdadeiro exercício de dosagem. Caso queira que a massa cresça mais rápido, não é necessário adicionar sal. Contudo, se a massa ficar completamente sem sal, o pão perderá volume e não formará uma crosta, pois o fermento processará todo o açúcar.

3. Não adicionar sal à água antes de cozinhar os ovos

Os ovos são um dos alimentos mais característicos do café da manhã. Muitos desconhecem, porém, que o modo tradicional para cozinhá-los pode ser melhorado, e basta apenas adicionar sal à água antes do cozimento. Isso evita que a clara do ovo vaze caso a casca quebre durante o processo. E tudo porque a água salgada ajuda a clara a coagular mais rápido.

4. Não deixar as batatas de molho

Deixar as batatas de molho na água ajuda a remover o excesso de amido e as torna mais dietéticas. Além disso, o excesso de amido pode impedir que os legumes cozinhem uniformemente e ainda cria uma camada pegajosa ao redor do alimento. Portanto, vale a pena deixar as batatas de molho na água fria por algumas horas. Você notará que o líquido ficará mais turvo e o amido decantará no fundo do recipiente. No mais, é aconselhável trocar a água de vez em quando para remover qualquer resíduo de amido que possa ter se depositado sobre os legumes.

5. Não cozinhar o arroz com chá verde

O arroz preparado no chá verde é um prato tradicional japonês. Dessa forma, o cereal é enriquecido com o sabor do chá e todas as substâncias benéficas à saúde contidas nele. Existe também uma versão adaptada dessa receita para as pessoas menos acostumadas ao consumo de chás, na qual a infusão é adicionada posteriormente, durante o processo de cozimento do arroz.

6. Não lavar os vegetais com água fria após o branqueamento

Frequentemente, deixamos os legumes recém-branqueados de lado até chegar a sua vez de serem adicionados à receita. Contudo, para manter a cor viva dos alimentos e sua textura crocante, você pode lavá-los na água fria ou até mesmo colocá-los no gelo. Se não fizer isso, os processos térmicos não cessarão imediatamente, ou seja, os legumes continuarão cozinhando.

7. Cozinhar a beterraba em vez de levá-la ao micro-ondas

Claro, a maneira mais comum de preparar a beterraba é cozinhá-la. Afinal, estamos acostumados a cozinhar os legumes mesmo quando não temos muito tempo e tenhamos de correr com os outros processos. Porém, existe uma maneira igualmente efetiva e mais rápida de cozinhar tubérculos — no micro-ondas. Nesse método, é preciso fazer furos por toda a superfície da beterraba, embrulhá-la em papel manteiga e então cozinhá-la por cerca de 5 minutos. Um tempo consideravelmente menor em comparação à média de 50 minutos cozinhando na água.

8. Limpar os dentes de alho separadamente

Muitas vezes, passamos várias horas na cozinha principalmente por causa dos pequenos preparos que parecem simples só à primeira vista. Por exemplo, frequentemente descascamos os dentes de alho de um por um, mesmo que precisemos da cabeça inteira. Nesse caso, é muito mais prático cortar a cabeça de alho ao meio, colocar a fatia virada para baixo sobre a tábua de corte e pressionar com a faca — os dentes soltarão facilmente. Para facilitar o processo e os dentes soltarem sem maiores problemas, recomenda-se , antes de tudo, remover a base da raiz do alho.

9. Colocar sal no omelete no início do preparo

Você pode cozinhar omeletes ou ovos mexidos todo dia e estar cometendo um erro: salgar a comida no início do preparo. Dessa maneira, prejudica-se a estrutura dos ovos, que acabam ficando mais aquosos. Portanto, é melhor salgar o prato quase no final do preparo, como aconselha o renomado chef Gordon Ramsay. Para ele, essa é a parte mais importante para o preparo dos melhores ovos mexidos.

10. Usar pão fresco para fazer torrada

Um pão fresco e macio é, certamente, bastante apetitoso, mas nem sempre ele é a melhor opção. Por exemplo, para fazer torradas, o melhor é usar pão velho e seco — ele absorverá melhor a umidade dos acompanhamentos e manterá sua estrutura. Caso seu pão esteja muito fresco, você pode inicialmente desidratá-lo no forno. Dessa forma, quando pronta, o centro da torrada não vai cair quando você colocar recheio e for comê-la.

11. Não colocar sal no café

Embora colocar sal no café seja uma prática comum em muitos países, isso pode parecer algo exótico para muitas pessoas no Brasil. Contudo, o sal não apenas confere um novo sabor à bebida, como também pode salvar o café caso tenha ficado extremamente forte.

Em 2009, o especialista em ciência alimentar Alton Brown aconselhou a colocar sal no café em um episódio de seu programa culinário Good Eats. Segundo Brown, o sal neutraliza o amargor melhor do que o açúcar, além de suavizar o sabor da própria água. As proporções para esse preparo são: para cada xícara de água e duas colheres de chá de café moído, deve-se adicionar meia colher de chá de sal.

Que outras técnicas e preparos culinários você conhece e que podem facilitar o dia a dia na cozinha? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Receitas/11 Hábitos e costumes na cozinha que podem atrapalhar mais do que ajudar na hora de preparar as refeições
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos