Incrível

9+ Perguntas inapropriadas que são perigosas de se fazer à assistente de voz Siri

Os especialistas da UNESCO estão preocupados que dentro de alguns anos você estará falando com a Siri com mais frequência do que com seus familiares. A comunicação com as pessoas é regida pelas regras de etiqueta, o que não é o mesmo que acontece com os assistentes de voz. Afinal, há certas frases que a inteligência artificial pode entender errado e deixar você em situações constrangedoras.

Incrível.club descobriu as dificuldades que surgem entre as pessoas que usam assistentes de voz e resolvemos compartilhar os casos mais interessantes. Tudo isso para que você possa aproveitar ao máximo os aparelhos novos da Apple.

1. A Siri não entende piadas e pode usar informações pessoais contra você

Você não pode perguntar para um assistente de voz “como esconder um corpo?” ou “como roubar um banco?”, mesmo que seja brincando. Essa regra surgiu depois de um incidente em 2011: um assassino decidiu se consultar com a Siri sobre quais as melhores formas de esconder os vestígios de um crime, e a prestativa ajudante artificial deu as dicas. Graças aos dados salvos no sistema da Apple, o criminoso conseguiu ser rapidamente encontrado.

No caso da Siri, qualquer coisa que você diga pode ser usada contra você. O sistema não compreende humor ácido. Seu estado de saúde, o saldo da sua poupança ou problemas familiares devem ficar em segredo, até mesmo para seu telefone. Se quiser fazer alguma busca pessoal demais, é melhor usar o modo incógnito.

2. Não chame a ambulância

A Siri não reconhece a entonação ou as nuances linguísticas e idiomáticas e, por isso, pode entender seu pedido muito literalmente. Por exemplo, o pedido: “Call me an ambulance” (“Chame uma ambulância”) — a assistente virtual pode entender essa frase como “Me chame de ambulância” e pode passar a chamar você de “ambulância”.

Caso se trate de uma situação de alta emergência, simplesmente dite o número de telefone para fazer uma chamada. Isso evitará que você perca tempo.

3. O “hífen” pode desativar seu telefone por alguns minutos

No laboratório Kaspersky encontraram uma falha um tanto quanto incomum. De acordo com os estudos realizados na empresa, se você pronunciar a palavra “hífen” 5 vezes no comando de voz, todos os aplicativos do seu celular serão fechados e ele entrará no modo de emergência.

Havia rumores de que esse truque poderia potencialmente apagar todos os dados armazenados no telefone, mas isso não era verdade.

4. O programa pode confundir as palavras e deixar você em situações constrangedoras

Há alguns anos, o proprietário de um cibercafé esportivo em Toronto se queixou de que em determinado momento começou a receber chamadas misteriosas e inusitadas. Tudo isso porque a Siri confundiu as palavras inglesas “eSport” (ciberesporte) e “escort” (acompanhante).

Como resultado, o empresário recebeu diversas ligações com propostas de se encontrar com mulheres intimamente. A Siri pode, portanto, se confundir com palavras parecidas e oferecer a você resultados um pouco mais alternativos do que o esperado.

5. A Siri é uma péssima conselheira quando o assunto se trata de plantas e cogumelos

Vamos relembrar que a Siri não é um livro de referências botânicas e não pode determinar o nome de cogumelos, frutos ou plantas com 100% de exatidão. Se você é um fã da caça por plantas desconhecidas ou está na dúvida se algum cogumelo é ou não venenoso, é melhor recorrer a outras fontes de informação. Caso contrário, você pagará o preço com sua própria saúde.

6. Em alguns lugares é perigoso fazer até mesmo as perguntas mais inocentes

Não faça nenhuma pergunta à Siri (ou qualquer outro assistente de voz) em lugares públicos ou perto de multidões. Os cientistas chineses arranjaram uma maneira de comandar a Siri sem nem sequer uma palavra.

Microfones de aparelhos modernos conseguem captar os ultrassons, que não são perceptíveis ao ouvido humano. Com isso, por meio de comandos sonoros de alta frequência, pessoas mal-intencionadas podem comandar seu telefone enquanto você está ocupado resolvendo suas coisas. Claro, essa “mágica” só é possível se ambos estiverem à uma distância de pelo menos 1,5 m.

7. Não peça à Siri para carregar totalmente o seu telefone

Em resposta ao pedido: “Siri, carregue meu celular a 100%” — a assistente de voz começa a chamar os serviços de emergência. O fato é que, em muitos países, os números da polícia e de ambulâncias contêm variações em relação ao número 100. A Siri, então, percebe esse pedido como uma situação potencialmente de risco e alerta os serviços de resgate.

Felizmente, o programa tem um atraso de 5 segundos nas chamadas de emergência e nessa hora a chamada pode ser cancelada.

8. A assistente de voz ignora questões relacionadas com a desigualdade feminina por uma simples razão

É impossível “extrair” informação da Siri com perguntas como “o feminismo é bom ou ruim?”, entre outras questões na mesma linha de pensamento como o movimento #MeToo. Os desenvolvedores do programa reescreveram os algoritmos de tal forma que a assistente virtual desse sempre uma resposta neutra, sem tomar lados, como: “Eu acredito na igualdade universal”.

A Apple considera que questões de gênero e julgamentos de valor são conteúdos potencialmente controversos. A fim de evitar, portanto, ofender alguém, a Siri vai mandar você para o sistema de busca.

9. A Siri grava todas as suas conversas e as envia para uma base de dados específica

Até o verão de 2019, os subcontratados da Apple estavam ouvindo as gravações feitas através da Siri. A Apple gravou e compartilhou arquivos de conversas pessoais de algumas pessoas com terceiros. Segundo a empresa, a análise dos registros foi feita somente para melhorar o desempenho do software. Porém, eles não se preocuparam em obter o consentimento de nenhum dos usuários.

Com a nova atualização do sistema, que estará disponível muito em breve, a Apple agora pedirá autorização para ter acesso a dados da sua vida pessoal. Não o encorajamos a ficar paranoico, pois é bastante improvável que a empresa use as informações contra você de alguma forma. No entanto, ao contrário do Google ou da Amazon, que fornecem informações sobre o que gravaram sobre você, a Apple oculta essas informações.

Se você valoriza sua privacidade, desative a Siri e a geolocalização do telefone. No entanto, a Apple não garante que todos os aplicativos funcionarão corretamente caso você opte por esse caminho.

Bônus: a mulher que deu voz à Siri

A atriz e cantora Susan Bennett deu vida à primeira versão da Siri. De 2011 a 2013, Susan gravou milhares de frases no estúdio, que então foram ouvidas por milhões de pessoas. A Sra. Bennett é uma verdadeira veterana da dublagem: sua voz foi usada por caixas eletrônicos, rastreadores GPS e vários sistemas de computador.

Como sabemos, o mundo está dividido em 2 grupos: fãs de sistemas operacionais iOS e fãs do Android. Nos diga abaixo a qual grupo você pertence. Se tiver um iPhone, conte-nos se já tentou fazer alguma das perguntas descritas acima. E o que aconteceu?

Imagem de capa skeeze / Pixabay