12 Itens que podem contaminar nosso lar e o que fazer para purificá-lo

De forma geral, as pessoas se empenham em deixar o lar com a melhor aparência e o melhor aroma possíveis. Contudo, no afã de cumprir tal objetivo, podemos acabar usando diversos objetos que poluem nossas residências e viram ameaças em potencial. E o que é pior: sem nem nos darmos conta de suas presenças.

Ciente disso, o Incrível.club fez uma pesquisa aprofundada e lista abaixo 15 elementos com os quais você pode contaminar sua casa. Mas não se preocupe, pois trazemos também várias soluções para resolver o problema.

1. Lareiras e fornos

Lareiras e fornos poluem o ar da casa e provocam o acúmulo de bactérias, o que pode afetar a saúde das vias respiratórias. Segundo a imunologista Sheila Cain, a fumaça produzida por pontos aconchegantes da residência contém partículas que entram nos olhos e pulmões, com potencial para desencadear irritação, tosse e até bronquite.

2. Colchões

Apesar de serem nossos maiores aliados na hora do descanso, os colchões também funcionam como cúmplices perfeitos para a contaminação. Durante a produção, elementos resistentes ao fogo são adicionados ao colchão para evitar que ele se torne inflamável. Ou seja, a carga química acrescentada é extremamente alta, mas sem cheiro. Assim, poucas pessoas têm consciência de que passarão várias horas inalando tais substâncias. Para neutralizar o efeito, o recomendado é arejar a cama diariamente logo após acordar.

3. Roupa lavada a seco

Poder mandar sempre a roupa suja para a lavanderia certamente é o sonho de muita gente, já que poucas coisas são mais práticas do que se livrar da responsabilidade de colocar tudo na máquina e, depois, precisar estender no varal. Porém, exagerar ao recorrer ao serviço pode ser prejudicial à saúde. Durante o processo de lavagem, as empresas usam uma substância chamada tricloroetileno, altamente nociva. Logo, nosso conselho é que você areje bem as peças que voltaram da lavanderia antes de guardá-las no armário.

4. Produtos de higiene pessoal

Cremes para o corpo, pastas de dentes, shampoos, desodorantes, géis e outros produtos de limpeza, usados diariamente, são compostos por substâncias químicas e conservantes que afetam tanto nossa casa, quanto nosso corpo. O ideal é substituir os produtos industrializados por outros mais naturais e sem conservantes.

5. Tapetes

Embora esses itens de decoração façam sucesso por deixar os ambientes mais estilosos, eles também podem ser muito prejudiciais quando o assunto é a limpeza. Tapetes liberam gases tóxicos com capacidade de representar perigo para os humanos. Entre os agentes contaminantes mais comumente neles encontrados estão os ácaros, alérgenos de baratas, mofo, poeira e muito mais.

6. Escova de dentes

Claro que a escova de dentes é um elemento indispensável para a higiene diária, mas também serve como acumuladora de germes e bactérias devido à constante umidade, à passagem do tempo e por ser mantida no banheiro. Ao contrário do que muita gente pensa, as escovas não devem ser guardadas em armários fechados, muito pelo contrário: o ideal é mantê-las na posição vertical em área ventilada. Assim, elas estarão secas na hora do próximo uso.

7. Ar-condicionado

Muita gente liga o ar-condicionado e fecha todas as janelas do ambiente para que o “vento gelado não saia”. O que poucos sabem é que isso causa um impacto negativo na qualidade do ar na casa, já que, no ambiente fechado, não temos saída senão seguir respirando um ar que já está poluído. Também não podemos esquecer que a limpeza do aparelho é essencial, uma vez que a poeira e as bactérias tendem a se acumular nele, voltando a circular até chegar às nossas vias respiratórias.

8. Ambientadores

Incensos, velas aromáticas e ambientadores soltam uma fumaça considerável. E ainda que encham a casa de um aroma agradável, acabam comprometendo nossos pulmões, causando danos significativos ao organismo. Respirar os elementos químicos presentes nesses produtos tem potencial para desencadear problemas no futuro, como a asma.

9. Cosméticos

Em muitas pessoas, a vaidade é algo que desconhece limites. É justamente por isso que a indústria cosmética parece não ter fim. Não obstante, em muitos casos é preciso pagar um preço alto para manter a imagem glamourosa. A maioria dos produtos de beleza trazem substâncias químicas fortes, como o mercúrio, capazes de provocar doenças graves.

10. Inseticidas e pesticidas

Não há dúvidas de que encontrar insetos em casa ou no nosso jardim causa uma surpresa nada agradável. Entretanto, não podemos esquecer que os produtos desenvolvidos para combater as pragas costumam trazer em sua formulação elementos químicos muito agressivos que, inevitavelmente, acabamos inalando. Embora não nos afetem diretamente, podem provocar danos inicialmente silenciosos e paulatinos ao nosso organismo.

11. Toalhas

Sair do chuveiro e se secar com uma toalha macia e limpa provoca uma sensação maravilhosa, mas nem todo mundo sabe que essa peça tão fundamental na vida cotidiana costuma carregar consigo muitos germes e até mesmo bactérias fecais. Como as toalhas tendem a ser deixadas no banheiro, ficam expostas à umidade, aos ácaros e micróbios, além de guardarem resíduos de pele, saliva e outras secreções corporais. O ideal é lavar as toalhas constantemente e, se possível, secá-las ao ar livre.

12. Sapatos

É fácil encontrar pessoas que chegam em casa depois de um longo dia de trabalho e não se dão conta de que estão entrando no lar sem tirar os sapatos. O hábito faz com que todas as bactérias que entraram em contato com o calçado na rua sejam espalhadas por toda a casa. E, mais tarde, elas certamente irão parar em nosso próprio organismo.

Pois bem, embora os itens citados sejam de uso cotidiano e, em muitos casos, obrigatório, o melhor a fazer é buscar soluções que reduzam seus eventuais impactos negativos. Confira a seguir algumas delas:

  • Ventile ao máximo todos os cômodos da casa.
  • Evite acumular lixo.
  • Limpe a poeira usando panos úmidos ou aspirador de pó.
  • Faça das plantas suas aliadas para purificar o ar dentro de casa.

Não há dúvidas de que, muitas vezes, agimos de maneira inocente diante dos perigos presentes em nossa residência. Porém, ao conhecê-los, podemos tomar precauções para evitar contaminações e doenças no futuro. Na sua opinião, há algum outro objeto capaz de poluir uma residência? Deixe o seu comentário!

Compartilhar este artigo