Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
8 livros que ensinam a não se render nunca

8 livros que ensinam a não se render nunca

----
210

Às vezes temos a sensação de que o mundo é muito injusto, e sentimos que faltam forças para que lutemos por nossos sonhos. Nessas horas, o mais importante é não sentir pena de si mesmo. O que devemos fazer é levantar a cabeça e seguir em frente.

O Incrível.club reuniu alguns livros que podem fazer com que você acorde para a realidade e recupere a alegria de viver, lembrando que nunca devemos nos render. Afinal, já diz o ditado: depois da tempestade, sempre vem a calmaria.

"A Guardiã da Minha Irmã"

Jodi Picoult
Anna tem apenas 13 anos, mas já passou por vários procedimentos médicos. Ela é saudável, mas sua irmã tem leucemia, e seus pais estão dispostos a tudo para salvá-la. Na verdade, Anna nasceu apenas para ajudar sua irmã, sendo sua doadora. Mas, como a vida da garota seria se ela não estivesse 'presa' a Kate? Anna se atreve a dar um passo que seria considerado difícil pela maioria das pessoas.

"Centelha de Vida"

Erich Maria Remarque
Alemanha, Segunda Guerra Mundial terminando. Um campo de concentração. Pessoas privadas da liberdade, do amor, da esperança e da vida em si. Porém, enquanto tiverem uns aos outros, nada pode derrotá-los. Tudo o que lhes resta é a chama da vida, que nunca se apagará. É a única chama na escuridão que dá a estas pessoas a força para sorrir, mesmo sob risco de morte.

"A Nascente"

Ayn Rand
Este livro, mesmo com o passar dos anos, continua na lista dos best sellers mundiais. O personagem principal, Howard Roarke, luta contra a sociedade por seus direitos. O comportamento fanático dos outros o obriga a tomar atitudes realmente incríveis, demonstrando que uma pessoa é capaz de mudar o mundo.

"Nunca me abandones" - Kazuo Ishiguro

Kazuo Ishiguro
Esta fábula moderna de Ishiguro é uma historia fantástica com uma trama absolutamente realista. Você não vai querer largar o livro até devorar as últimas páginas. Trata de pessoas cujo destino trágico está predeterminado, e já é bem conhecido. Elas sabem para que vivem e sabem para que irão morrer. Ainda assim, seguem com suas vidas. Uma história profunda sobre o senso de bondade e de humanidade.

"Martin Eden"

Jack London
"Só os fortes sobrevivem". Este é o lema do personagem principal deste romance autobiográfico de Jack London. Um jovem rude e pouco educado, porém muito forte e determinado, que, por amor a uma mulher, consegue escalar a pirâmide social: de um simples marinheiro, ele vira um escritor famoso. Mas será que ele está pronto para tudo que vem com o sucesso efêmero?

"Um Mais Um"

Jojo Moyes
Nesta trama leve e comovente, não há coisas terríveis, grandes problemas nem lições de moral. Só a vida cotidiana normal, engraçada, esquisita e complicada. Ou seja, como ela é de verdade. Afinal, todos nós devemos lutar contra algo, ainda que seja contra pequenas tristezas. Jojo Moyes mostra que é preciso começar pelas pequenas coisas, e ir passando às grandes pouco a pouco.

"A Culpa é das Estrelas"

John Green
Dois adolescentes, gravemente doentes, não pensam em desistir. Continuam sendo adolescentes: sarcásticos, incansáveis, explosivos, rebeldes, prontos tanto para amar quanto odiar. Os personagens não temem a morte, os ciúmes, as irritações nem a falta de compreensão. Eles estão juntos. Por enquanto. Mas o que será que o futuro os reserva?

"Sede de Viver"

Irving Stone
Biografia viva e colorida de Vincent Van Gogh, que demonstra que a genialidade não é apenas um dom, mas pode ser também uma terrível maldição. Afinal, o talento não só precisa descobrir como se expressar, mas também mostrar coragem e determinação para passar pelas provações, mostrando ao mundo suas ideias, apesar da indiferença.
----
210