Incrível

8 Atores que mudaram os roteiros dos filmes que participaram a seu favor

Atores novatos muitas vezes não podem dar opiniões sobre os roteiros, por isso, eles têm que segui-los e não discutir com a equipe da produção. No entanto, as grandes estrelas consolidadas do cinema, às vezes fazem exigências para mudar o roteiro, ameaçando até a sua própria permanência na produção do filme. Por exemplo, um dos atores considerados mais difíceis de se trabalhar em Hollywood é Edward Norton. Ele fez tantas mudanças no enredo do drama A Outra História Americana que o diretor, vendo o resultado, exigiu que seu nome fosse removido dos créditos.

Incrível.club ficou interessado em saber que outros filmes tiveram mudanças no roteiro a pedido de alguma estrela. Confira!

Angelina Jolie reescreveu o final do filme

Angelina queria excluir qualquer possibilidade da sua participação na continuação do filme de ação O Procurado, por isso insistiu que sua personagem morresse no final do filme. Timur Bekmambetov não estava pronto para perder a estrela, então ele teve que concordar com as condições de Jolie.

Samuel L. Jackson não queria participar do filme, a menos que ele fosse chamado Serpentes a Bordo

O ator admitiu que concordou participar do suspense Serpentes a Bordo apenas por causa do nome engraçado. A produção queria renomear o filme como Voo no Pacífico nº 121, então Samuel deu um ultimato: ou o filme se chamaria Serpentes a Bordo ou ele sairia do elenco. A equipe de filmagem teve que ir à casa da celebridade para convencê-lo a permanecer na produção, mas no fim, o filme foi nomeado como ele queria.

Shrek teve que ser regravado para adquirir um sotaque escocês

Mike Myers, encarregado de dublar Shrek, no final das gravações teve uma nova ideia não usual para seu personagem. Para ele, era mais plausível que o ogro verde tivesse um sotaque escocês. Então Myers queria enfatizar a diferença de sotaque entre Shrek e os outros personagens. Para não perder a principal voz da animação, a DreamWorks teve que concordar e gastou 5 milhões de dólares (que, por sinal, foram 10% do orçamento total) para regravar a dublagem do famoso ogro.

Michelle Rodriguez lutou pela lealdade de sua personagem

De acordo com a versão inicial do enredo de Velozes e Furiosos, Letty deveria trair Dom, mas a atriz Michelle Rodriguez ficou indignada com essa possibilidade. A estrela estava pronta para sair da franquia caso o roteiro da personagem Letty não mudasse. Então, as exigências de Michelle foram cumpridas e ela permaneceu na produção.

Denzel Washington era contra o envolvimento romântico de seu herói com a personagem de Julia Roberts

O ator pensou que seus fãs ficariam ofendidos caso ele tivesse um envolvimento romântico com uma mulher branca. Portanto, Denzel Washington pediu que alterassem o roteiro do filme que era uma adaptação literária de O Dossiê Pelicano, e esquecessem a parte do romance entre ele e Julia Roberts. O diretor teve que concordar por causa de uma cláusula no contrato que afirmava que se um americano não concordasse com algo que ia contra suas crenças, poderia haver quebra de contrato.

Tom Cruise exigiu um tempo de tela maior

No roteiro original do filme A Múmia, o tempo de tela do personagem de Tom Cruise e da Múmia era praticamente o mesmo. Então, o ator ficou chateado que ele não seria a principal coisa no filme de ação e fez exigências ao diretor: ou o número de cenas dele aumentava ou ele sairia da produção. Os produtores do filme acataram seu pedido, mas as exigências de Cruise não surtiram efeito no resultado final do filme. A Múmia foi massacrada pela crítica e recebeu diversos prêmios pela má produção, incluindo o ator o “Framboesa de Ouro” pela má atuação no filme.

Crispin Glover ficou tão insatisfeito com as falas do seu personagem que permaneceu em silêncio o filme inteiro

O homem magro e assustador do filme As Panteras Detonando (2000), interpretado por Crispin Glover, não deveria ter ficado em silêncio o tempo todo. O fato é que Glover realmente não gostou do roteiro e ele se recusou a dizer qualquer coisa em cena. No entanto, o diretor julgou que a estrela conseguiu transmitir a personalidade do personagem e o manteve assim.

Daniel Day-Lewis queria ser chamado apenas de presidente

Acontece que alguns caprichos das estrelas acabam transformando filmes bons em brilhantes. Isso aconteceu durante as filmagens da cinebiografia Lincoln. O ator principal, Daniel Day-Lewis, exigiu ser chamado apenas de “presidente” dentro dos estúdios de gravação e também se recusava a falar com todos os funcionários britânicos que trabalhavam na produção. Como resultado, ele encarnou tão bem a figura do presidente americano que ganhou um Oscar pelo papel.

Qual sua opinião sobre atores que fazem esses tipos de exigências? Conte para a gente na seção de comentários.