Incrível

20+ Monumentos e obras de arte mais hilários e surpreendentes que você vai ver hoje

A maioria das cidades tem seus monumentos: estátua do fundador, de um escritor importante, ou de alguém que tenha feito bem à comunidade; um busto ou uma homenagem aos primeiros habitantes da região; entre outros. Alguns municípios investem em arte nas praças e parques, para tornar o ambiente mais agradável e lúdico.

Às vezes, porém, os artistas que criam obras para os espaços públicos realmente surpreendem e chamam a atenção das pessoas por diferentes motivos: dimensão exagerada de seus trabalhos, ideias muito originais e, em alguns casos, estética de gosto duvidoso.

Incrível.club reuniu alguns exemplos curiosos de arte urbana espalhados pelo mundo e pelo Brasil, incluindo cereja e amendoim gigantes, seres do mar com traços humanos, hipopótamos, crocodilos e tubarões surgindo em lugares inesperados e até extraterrestres lendários. No bônus, a homenagem brasileira a uma grande atriz francesa.

1. O caranguejo humano

A escultura do caranguejo com cabeça humana pode ser visitada no parque Haw Par Villa, em Singapura. Ela é uma das muitas figuras que reproduzem seres e cenas da mitologia oriental e que ajudam os pais a ensinar lições morais aos filhos.

2. Nosso amigo dinossauro

Mais de 20 obras divertidas fazem parte do circuito de esculturas lúdicas de Abilene. Uma das mais curiosas é Dino Bob “interagindo” com um fusca no topo de uma construção.

3. “Oi, eu sou a Rosie”

Rosie, a garota-peixe, toda vestida de cor-de-rosa, dá as boas-vindas aos visitantes de Sekiu, uma pequena vila de pescadores no norte do estado de Washington, Estados Unidos.

4. O amendoim que ajudou um presidente a ganhar a eleição

Esse amendoim gigante foi construído em 1976 por três apoiadores do ex-presidente americano Jimmy Carter, e a intenção foi imitar seu sorriso característico. O amendoim foi visto primeiro em Evansville, estado de Indiana, em uma parada de boas-vindas a Carter, quando fazia campanha para a presidência. A escultura depois foi transferida para Plains, Geórgia, cidade natal do ex-presidente.

5. “Não sei por quê, mas deu uma vontade de comer cereja...”

Essa colher gigante com uma cereja é obra dos artistas plásticos Claes Oldenburg e Coosje van Bruggen. Foi inaugurada em 1988 e integra o jardim de esculturas da cidade americana de Minneapolis, no estado de Minnesota.

6. “Mamãe, estou vendo um gigante e ele é verde!”

O gigante verde da cidade de Blue Earth, no estado de Minnesota, faz referência à marca de vegetais enlatados e congelados Green Giant, empresa tradicional na região desde 1903.

7. Cuidado para não tropeçar nos hipopótamos

A divertida intervenção artística, que representa um bando de hipopótamos em uma lagoa, pode ser vista no zoológico de Taipei, capital de Taiwan.

8. Também é preciso tomar um certo cuidado com os crocodilos no metrô de Nova York

Essa escultura de bronze, intitulada Vida Subterrânea, intriga passageiros do metrô de Nova York desde 2001. Uma crítica ao capitalismo, ela representa um homem com cabeça de saco de dinheiro sendo devorado por um crocodilo que surge das profundezas. Entre muitos significados, seu autor, Tom Otterness, diz que a obra simboliza “a impossibilidade de entender a vida em Nova York”.

9. Os seres subterrâneos gostam mesmo de aplicar suas pegadinhas

Essa escultura instalada em Bruxelas, capital da Bélgica, também intriga os passantes desde 1985. Fica na Praça Sainctelette e representa um policial pego de surpresa por um rapaz que emerge do bueiro. O escultor Tom Frantzen disse que quis representar a “autoridade dos jovens” com a obra.

10. Em outros lugares, é preciso estar atento aos tubarões voadores

Os turistas podem achar engraçada a imagem de um tubarão vindo dos céus e invadindo uma casa pelo telhado. Porém, a obra do artista inglês John Buckley é uma crítica ao poder nuclear que devastou as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki em 1945 e também procura lembrar outros desastres atômicos, como o de Chernobil.

Na visão do artista, o tubarão representa a força de uma situação inesperada e nossa impotência diante dela. O trabalho foi encomendado pelo dono da casa, o radialista Bill Hein, que morava no endereço, em Headington, subúrbio da cidade de Oxford, Inglaterra.

11. Um jeito original de “garfar” peixes no lago

garfo de oito metros que impressiona os turistas na Suíça é parte do acervo do Alimentarium, museu que conta a história da alimentação. A obra do artista Jean-Pierre Zaugg foi instalada no Lago de Genebra, em Vevey, em 1995, para uma exposição que comemorava os 10 anos do museu, e foi removida em 1996. Mas os cidadãos ficaram com saudade do garfo e, por meio de uma petição pública, pediram sua volta.

12. Em Punta del Este, a mão inteira...

É quase impossível não querer fazer uma foto interagindo com essa escultura, superpopular no balneário de Punta del Este, Uruguai. A Mão ou Os Dedos — ou ainda Homem Emergindo à Vida — é obra do chileno Mario Irarrázabal, que participou de um concurso de esculturas ao ar livre realizado em 1982. Ele escolheu a Praia Brava para criar sua arte, que virou cartão-postal da cidade.

13. ... em Paris, só o dedão!

O Polegar é uma das obras mais famosas do escultor francês César Baldaccini e há várias cópias espalhadas por cidades do mundo. A mais famosa, porém, está instalada no distrito financeiro de La Défense, em Paris. A escultura foi feita a partir do molde do polegar do próprio artista.

14. É para parar ou seguir em frente?

Em 1998, quando instalado em praça pública, esse semáforo maluco causou polêmica entre os motoristas de Londres, Inglaterra, que se confundiam com suas luzes e não sabiam se era para parar ou avançar. Com o tempo, a obra do francês Pierre Vivant caiu no gosto dos cidadãos e dos turistas. A escultura foi exposta primeiro no distrito de Limehouse e depois transferida para o Mercado de Billingsgate.

O Brasil também tem seus monumentos muito originais

15. Contatos imediatos

A cidade mineira de Varginha ganhou o noticiário brasileiro em 1996, quando três garotas alegaram ter visto um ser extraterrestre. O caso foi muito debatido na imprensa e nas conversas entre amigos. Mas quem saiu lucrando com a história foi o turismo da cidade, que capitalizou em cima da polêmica e criou alguns marcos históricos, como a caixa d’água em formato de disco voador.

16. Varginha não para por aí!

Estátuas do ET de Varginha foram erguidas em praça pública, para alegria dos turistas. Com qual delas você gostaria de fazer uma foto?

17. Em Bauru, um Bauruzinho...

Muita gente gosta de bauru, o sanduíche preparado com rosbife (ou presunto), queijo e tomate. Mas quem acredita que a delícia foi criada em Bauru, interior paulista, está enganado. Seu nascimento aconteceu na lanchonete Ponto Chic, em 1937, na capital, São Paulo. Quem inventou a receita foi um freguês, o radialista Casimiro Pinto Neto, apelidado de Bauru por ter nascido na cidade interiorana.

O município de Bauru apropriou-se da fama e, em 2008, ergueu um monumento em homenagem a essa glória da gastronomia brasileira. A estátua do Bauruzinho chegou a ser roubada por estudantes, mas foi recuperada e hoje pode ser admirada na rodoviária da cidade.

18. ... e em Araraquara tem coxinha!

Lendo este post, talvez você já tenha ficado com vontade de fazer fotos ao lado do amendoim, dos hipopótamos, do ET e do Bauruzinho. Mas é possível posar ao lado de uma coxinha? Sim, a lanchonete Coxinhas Douradas, com duas lojas na cidade paulista de Araraquara, tem esculturas do salgadinho sorridente e com lacinho de fita na cabeça para atrair turistas e comilões.

19. Uma estátua que dá sede

Lindóia, no interior de São Paulo, é famosa pela água mineral. Desde 1978, essa riqueza natural é celebrada no Monumento da Garrafa, que já foi exposto em diferentes pontos da cidade, mas continua fazendo a alegria dos turistas.

20. O controverso Borba Gato

estátua do bandeirante Borba Gato, na cidade de São Paulo, divide opiniões desde que foi erguida, no final dos anos 1950. Há quem a considere um monumento ao mau gosto e há quem ache linda sua visão imponente. De qualquer forma, quem passa pela Avenida Santo Amaro não consegue ficar sem notar a obra do artista Júlio Guerra: ela tem 10 metros de altura (13, contando com o pedestal).

Bônus: expectativa e realidade

Nos anos 1960, a atriz francesa Brigitte Bardot, no auge da fama e da beleza, passou uma temporada em Búzios — na época, uma pacata vila de pescadores no litoral do estado do Rio de Janeiro. Muito por sua causa, Búzios virou alvo de especulação imobiliária e tornou-se um destino agitado, com pousadas, hotéis, bares, restaurantes e badalação noturna.

Em 1999, Brigitte foi imortalizada com uma estátua no calçadão que leva seu nome, a Orla Bardot, na Praia da Armação. Uma homenagem é sempre bem-vinda, mas, no mínimo, sobram dúvidas sobre a fidelidade do artista ao modelo original...

Na sua cidade existe algo parecido com as obras de arte que vimos aqui? Você tirou foto ao lado de algum monumento interessante e diferente como esses? Conte para nós onde fica e, se quiser, poste sua foto nos comentários.