Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

As 15 esculturas mais fantásticas do mundo

--1-
25k

Graças às tecnologias modernas é possível ver esculturas verdadeiramente fascinantes no mundo todo. Seus criadores simplesmente romperam com todas as tradições que existiam no mundo da arte. O Incrível.club admira essas pessoas que parecem ter feito o impossível e publica aqui algumas de suas obras.

Wonderland (’O país das maravilhas’), Canadá

Esta escultura, em Calgary, é incrível por fora e por dentro! Por fora, ela é feita de uma armação de 12 metros de comprimento com o formato de uma cabeça, já por dentro há um mundo inteiro criado pelo escultor espanhol Jaume Plensa.

Karma, Estados Unidos

A criação do escultor coreano Do-Ho Suh recebe os visitantes na Galeria de Arte Albright-Knox, em Nova York, e impressiona na hora. A altura da escultura tem apenas 7 metros, mas parece infinita.

Last Supper (Última Ceia), EUA

A escultura de Albert Szukalski na cidade fantasma Rhyolite é uma adaptação do autor ao famoso trabalho de Leonardo Da Vinci. Com o deserto do Vale da Morte ao fundo, as figuras ficam ainda mais misteriosas à noite, quando recebem uma iluminação especial.

Diamonds (Diamantes) Austrália

A foto não está invertida ou ao contrário. O artista Neil Dawson, da Nova Zelândia, cria esculturas impossíveis de serem ignoradas. Você se pergunta como flutuam no ar. E o efeito é criado graças às cordas, quase invisíveis.

Equilibrista, Dubai

Este ato de equilíbrio definitivamente vai contra as leis da física. É um mistério como as esculturas do artista polonês Jerzy Kedziora não se viram com a força da gravidade e com o vento forte.

Monumento ao Violinista, Holanda

Na famosa "Stopera" em Amsterdã, onde estão localizados a Prefeitura, o Teatro da Música, um artista misterioso não hesitou em quebrar o piso de mármore para instalar a escultura do violinista. Quem é o autor da obra? É uma verdadeira incógnita. Pelo menos, a Prefeitura não revela essa informação ou prefere ignorá-la.

Porsches no Festival da Velocidade, Grã-Bretanha

Gerry Judah cria suas incríveis esculturas de carros que parecem que seguem rumo ao infinito. No Festival anual de Velocidade em Goodwood, conseguiu trabalhar com as marcas de automóveis mais famosas do mundo.

Diminish and Ascend (Diminuir e Subir), Austrália

A escada para o céu, de David McCracken e instalada em Sydney, tem seu segredo. Cada degrau seguinte é menor do que o degrau anterior. Então, olhando para ela, parece ser infinita. Incrível!

The Inevitability of Time (A inevitabilidade do tempo)

O artista e escultor grego Adam Martinakis cria esculturas digitais de gênero futurista da arte virtual. Somente na Internet ou em versões impressas podem ser apreciadas. Trata-se de um jeito diferente de descobrir novas formas de auto-expressão.

Features of Gravity for the Elephant (Características da gravidade para o elefante)

A escultura itinerante de Daniel Freeman é tão fantástica, que foi instalada no castelo Fontainebleaum, em Paris — onde costuma haver restrições a esse tipo de intervenção. O projeto é dedicado à teoria do autor de que um elefante poderia se equilibrar sua própria tromba a uma distância de 18 mil quilômetros do chão.

Runner (Corredor), Grécia

Esta escultura pode ser vista em Atenas. De qualquer ângulo, dá a impressão de que está em movimento. O autor desta grandiosa figura, constituída por uma grande quantidade de vidro verde escuro, é o escultor Costas Varotsos.

Esculturas subaquáticas, México

Parques subaquáticos em diferentes partes do mundo são o mérito do escultor Jason Taylor. Para fazer um selfie com as esculturas, você terá de se esforçar muito e mergulhar.

Involution (Involução)

Outro representante da arte digital é Chad Knight. Ele coloca suas esculturas virtuais em paisagens próximas da realidade e faz isso de uma maneira tão magnífica, que suas obras parecem ganhar vida.

Die Badende (A Banhista), Alemanha

A estátua alemã "A Banhista" mostra uma figura gigante de uma mulher feita de poliéster e aço, que parece estar deitada em uma jacuzzi. O trabalho é do alemão Oliver Voss.

Ali e Nino, Geórgia

A artista Tamara Kvesitadze se inspirou em uma história de amor. As figuras estão em um movimento perpétuo: primeiro eles se movem um para o outro e se fundem e, então, inevitavelmente se separam.

Produzido com base em material de viraldazed, funnyworm, creators.vice, whatsupwithamsterdam
--1-
25k