Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 Escolhas controversas de elenco, mas que renderam atuações icônicas

1-1-
490

O ano de 2021 promete ser bastante agitado no mundo do cinema, com as grandes produções que estão por vir. Tanto renomadas estrelas quanto jovens talentos inexperientes foram escalados para diversos filmes biográficos e acabaram dividindo opiniões. Por exemplo, no último dia 17 de junho de 2020 foi anunciado que Kristen Stewart irá interpretar a princesa Diana no filme biográfico Spencer. A escolha da atriz foi controversa — alguns esperam uma atuação brilhante de Stewart, enquanto outros já dão como certo o fracasso da atriz devido ao polêmico passado profissional da estrela. Mas, no fim, só nos resta esperar o lançamento e julgar com nossos próprios olhos.

Nós, do Incrível.club, não gostamos de tirar conclusões precipitadas. Portanto, selecionamos algumas escolhas de atores e atrizes para filmes biográficos que causaram controvérsia na época, mas no fim acabaram sendo bem-sucedidas e o resultado foi bastante aclamado pelo público e pela crítica. E no final, um bônus ainda espera por você: reunimos algumas escolhas de elenco para filmes biográficos que não foram lançados ainda, mas que já renderam polêmica. Confira!

1. Steve Carell como John Eleuthère du Pont

Steve Carell é um comediante bastante conhecido e a maioria das pessoas estava acostumada a vê-lo atuando em comédias pastelão, até que o ator foi escalado para o filme Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo, no qual interpretou um milionário introvertido e sombrio. A decisão do estúdio em escalar o ator surpreendeu bastante o público mesmo antes do lançamento do longa. No entanto, quando o filme foi exibido no Festival Internacional de Cinema de Toronto, acabou recebendo uma resposta entusiasmada da plateia presente. Carell contou por que foi escolhido para o papel: “Du Pont e eu partilhamos uma imagem de ‘bom moço’. Ninguém nunca esperou me ver atuando nesse papel. E de certa forma como Du Pont em seus dias, ninguém esperava que ele fizesse o que fez”. Os críticos e espectadores elogiaram o trabalho do ator, que foi indicado para muitos prêmios, inclusive o Oscar.

2. Jennifer Lopez como Selena

A cinebiografia sobre Selena — uma das cantoras latino-americanas mais influentes de todos os tempos e que morreu tragicamente aos 23 anos, enfrentou duras críticas da mídia mexicana pela escolha de Jennifer Lopez para o papel principal, já que a atriz e cantora não tem descendência mexicana (Lopez tem raízes porto-riquenhas). Durante o processo de filmagem houve até protestos que atrapalharam a equipe de filmagem. No entanto, a maioria das pessoas da terra natal de Selena apoiou Lopez para o papel e, como resultado, ela atuou brilhantemente, recebendo a primeira indicação ao Globo de Ouro da sua carreira.

3. Val Kilmer como Jim Morrison

Para a cinebiografia do vocalista do grupo The Doors, os fãs sugeriram várias estrelas do rock dos anos 1980 e 1990. No entanto, para a surpresa de todos, Val Kilmer, que era pouco conhecido naquela época, foi quem assumiu o papel. O filme imediatamente passou a ser alvo de duras críticas por parte do público, pois as pessoas não acreditavam que o ator pudesse interpretar bem Morrison. No entanto, Kilmer provou o contrário, e os críticos acreditam até hoje que essa foi a melhor atuação da sua carreira.

4. Angelina Jolie como Mariane Pearl

A adaptação cinematográfica das memórias da jornalista francesa Mariane Pearl intitulada O Preço da Coragem causou polêmica entre o público. A escolha de Angelina Jolie para o papel confundiu os telespectadores, já que Pearl tem raízes holandesas e cubanas, que não é muito o perfil de Jolie. No entanto, a própria Pearl confirmou que aprovou Jolie para o papel: “Não é a cor que importa, mas quem você é. Eu mesma a escolhi, embora ela seja muito mais bonita do que eu, senti uma verdadeira afinidade com ela”. E Jolie fez por merecer a confiança da jornalista. Apesar das muitas críticas à produção do filme, no fim ele acabou sendo aclamado por todos. No mais, Angelina Jolie chegou a ser indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz.

5. Christopher Eccleston como John Lennon

O filme biográfico Simplesmente Lennon mostra a vida de John Lennon entre 1967 e 1971. O ator Christopher Eccleston encarnou o papel desse famoso membro do The Beatles, e sua atuação foi recebida com críticas diversas. Muitos fãs de Lennon e de Eccleston acharam que houve uma apresentação muito simplória do cantor no filme. Em uma entrevista, o ator comentou: “Eu acho que você tem de olhá-lo como um ser humano, como um personagem e não se preocupar muito com o fato de ele ser um deus”.

6. Robert Downey Jr. como Charlie Chaplin

Por esse papel, o ator Robert Downey Jr. foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Ator, mas acabou perdendo a estatueta para Al Pacino. Apesar disso, a Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão (BAFTA) e a London Film Critics Circle deram o prêmio de Melhor Ator para Downey Jr. por seu papel como Charlie Chaplin. Ele disse que interpretar Carlitos (o personagem mais famoso de Chaplin) foi seu maior desafio. Mas sua interpretação acabou sendo segura e comovente, apesar de ter recebido muitas críticas.

7. Alberto Testone como Michelangelo

escolha de um ator para esse papel não foi nada fácil para o diretor Andrei Konchalovsky: “Quanto à produção do filme: houve muitas dificuldades, muitos atores fizeram o teste, e foi difícil encontrar um ator para o papel principal”. Eles procuraram um ator com nariz parecido com o do escultor. A maioria dos atores italianos acabou não passando no teste, então começaram a procurar em outras áreas, até que encontraram o dentista Alberto Testone, que tinha estrelado apenas um filme até aquele momento. Ele conseguiu incorporar perfeitamente a imagem de um homem criativo do período da Renascença, atormentado pelo confronto de famílias influentes e outras brigas mundanas.

8. Nicholas Hoult como John Ronald Reuel Tolkien

O lançamento do filme biográfico sobre a vida de J. R. R. Tolkien já começou com uma polêmica: “A família e os herdeiros querem deixar claro que não participaram, aprovaram ou permitiram a realização deste filme. Eles não aprovam o longa e o teor de seu conteúdo de forma alguma”. Essa declaração foi publicada nos jornais britânicos alguns dias antes da estreia do longa. Além disso, o filme não foi muito bem recebido pelos críticos, mas o público acabou gostando da escolha do ator: “Nicholas Hoult parece ter sido a opção mais sábia para o papel do escritor”.

9. Taron Egerton como Michael Edwards

O filme Voando Alto, assim como o desempenho de Taron Egerton, receberam críticas amplamente positivas. “Taron Egerton interpreta Eddie em um equilíbrio certo entre o idiota, o atrevido e o sonhador”, “A atuação elegante de Egerton nos prende e começamos a apreciar a determinação de seu personagem” — escreveram os especialistas em cinema sobre a atuação do jovem ator. De fato, o dueto do jovem Egerton e o consagrado Hugh Jackman deu ao público muitas emoções através da telona.

10. Michael Keaton como Ray Kroc

O filme Fome de Poder, do diretor John Lee Hancock, conta a história do empresário americano Ray Kroc, fundador da marca mais famosa do mundo — McDonald’s. No site de críticas Metacritic a pontuação média do filme é 66 pontos de 100. Apesar disso, o filme foi bem recebido pelo público e a atuação do ator Michael Keaton foi bastante aclamada. O filme atingiu o top 10 das bilheterias americanas na semana do Natal de 2017.

11. Rupert Everett como Oscar Wilde

O filme O Príncipe Feliz conta a história dos últimos dias de vida de Oscar Wilde. Rupert Everett conseguiu mostrar ao telespectador a forma irônica como seu personagem lidava com as dificuldades que lhe aconteciam na vida. Everett, aliás, atuou nesse filme como diretor e roteirista. Ele disse em uma entrevista sobre o personagem: “O mais importante para mim é que ele é uma pessoa comum. Em outras palavras, ele tem todas as más qualidades de uma pessoa, tais como esnobismo, ganância, vaidade e ego grande. Penso que todos nós temos isso... Ele tem tantas coisas contrastantes, e eu acho isso muito, muito atraente”. O ator já tinha interpretado Wilde nos palcos dos teatros e depois também conseguiu interpretá-lo nas telonas.

12. Andy Serkis como Albert Einstein

filme britânico sobre os dois gênios Einstein e Eddington tem uma avaliação bastante alta, mas é pouco conhecido pelo público em geral. Por sinal, a atuação de Andy Serkis e a direção de Philip Martin, que também dirigiu A História de Stephen Hawking, são ótimas e vale a pena assistir.

Bônus

1. Kristen Stewart como princesa Diana

O diretor chileno Pablo Larraín produzirá Spencer, um filme sobre a princesa Diana e estrelado por Kristen Stewart. O roteiro foi escrito por Spencer Knight e tem como pano de fundo um fim de semana no início dos anos 1990 em que Diana decidiu que seu casamento com o príncipe Charles estava arruinado e que ela precisava seguir seu caminho na vida.

A linha do tempo do filme é de três dias, mais especificamente, as tradicionais férias de Natal da família real na propriedade em Sandringham. O filme está previsto para estrear no começo de 2021. O diretor já tem uma indicação ao Oscar e um prêmio de cinema no Festival de Cannes. Após filmar a saga Crepúsculo, Stewart já provou ser uma atriz bastante versátil, portanto, apesar do descontentamento dos fãs da princesa, estamos esperando um desempenho interessante da atriz.

2. Jennifer Hudson como Aretha Franklin

Jennifer Hudson foi considerada para o papel da famosa cantora americana de soul desde o início, e a própria Aretha Franklin aprovou a escolha da atriz para o filme. A estreia do filme Respect (ainda sem versão para o português) está prevista para o segundo semestre de 2020. O filho de Aretha, no entanto, pediu um boicote ao filme, mas admitiu que a escolha da atriz para o papel principal foi uma escolha da sua mãe. Pelo trailer oficial, o filme promete muitas emoções e muita música.

3. Austin Butler como Elvis Presley

O próximo filme biográfico sobre Elvis está previsto para o segundo semestre de 2021. Ansel Elgort, Miles Teller e Harry Styles também foram candidatos ao papel de Elvis Presley. Portanto, não foi uma escolha fácil para o diretor Baz Luhrmann. No final, ele fez a escolha acreditando que Butler era o mais preparado para o papel. O diretor disse em uma entrevista ao Deadline: “Foi uma honra encontrar uma gama tão vasta de talentos durante todo o processo de seleção de elenco. Eu tinha ouvido falar de Austin Butler e seu papel de destaque ao lado de Denzel Washington em The Iceman Cometh na Broadway, e através de uma jornada de extensos testes de tela e oficinas de música e performance, soube que havia encontrado alguém que poderia incorporar o espírito de uma das figuras musicais mais icônicas do mundo”. Tom Hanks irá interpretar o cantor em sua fase mais madura.

4. Lady Gaga como Patricia Reggiani

Ridley Scott decidiu produzir um filme sobre a renomada dinastia da moda — a família Gucci — em particular, sobre a morte de Maurizio Gucci, neto do fundador da marca de luxo. Lady Gaga foi escalada para o papel principal de Patricia Reggiani, ex-mulher de Maurizio Gucci que foi condenada por ser a mandante do seu assassinato em 1995. Esse vai ser o primeiro projeto cinematográfico de Lady Gaga desde Nasce uma Estrela. O filme já foi anunciado, mas a data de lançamento ainda é desconhecida.

Sobre a vida de qual personalidade você gostaria de ver um filme biográfico? Quem escolheria para interpretar o papel principal? Conte para a gente na seção de comentários.

1-1-
490