Incrível
Incrível

10 Сenas inesquecíveis da franquia Harry Potter que apareceram nos filmes somente graças à improvisação dos atores

Os fãs dos livros de Harry Potter frequentemente reclamam que muitas das cenas que consideram importantes acabaram não aparecendo na adaptação cinematográfica. Porém, poucos falam daquelas amadas por milhões de espectadores que originalmente não foram descritas nem nos livros, nem no roteiro. Tais episódios nasceram somente graças à improvisação dos atores, que decidiram contribuir no processo das filmagens com suas próprias ideias.

Nós, do Incrível.club, decidimos analisar 10 casos em que os atores, que estrelaram a aclamada franquia, tomaram a liberdade e desviaram do roteiro original, tornando a trama ainda mais fascinante.

A dança da Luna

A atriz Evanna Lynch, que deu a vida à Luna Lovegood, sabe melhor do que qualquer um o quão estranha é sua personagem. E para enfatizar mais uma vez o comportamento e as maneiras esquisitas dela, para a cena de casamento de Bill Weasley e Fleur Delacour a atriz inventou uma dança que apresentou junto com seu pai da tela. O diretor gostou tanto dessa performance com giros peculiares de olhos fechados e braços levantados que decidiu incluir a dança no filme.

“Santo grilo, você é o Harry Potter!”

Essa é a frase que Hermione Granger diz quando encontra Harry pela primeira vez. E é uma improvisação de Emma Watson. Na verdade, o diretor Chris Columbus pediu à jovem atriz que dissesse a primeira coisa que, na sua opinião, viria à mente de uma garota de 11 anos ao ver o lendário Harry Potter. Então, Emma conseguiu surpreender até o cineasta, proferindo o inesquecível: “Santo grilo, você é o Harry Potter!”

Como Helena Bonham Carter exagerou um pouco

É impossível imaginar alguma outra intérprete no lugar de Helena Bonham Carter como a terrível comensal da morte Bellatrix Lestrange. A atriz se identificou tão fortemente com a personagem que quase tirou a audição de Matthew Lewis, que retratou Neville Longbottom. Na 5ª parte da franquia, Harry Potter e a Ordem da Fênix, quando Bellatrix tomou o menino como refém, ao enfiar a varinha mágica no ouvido dele, a atriz acidentalmente danificou o tímpano do ator. Mais tarde Helena admitiu que essa improvisação acabou sendo algo ruim, mas a cena ficou realmente emocionante.

O aperto de mão significativo de Hermione e Ron

Embora agora todos sabemos no que resultou a amizade entre Hermione e Ron, no início até a própria J.K. Rowling não tinha imaginado como essa relação se revelaria. No final de Harry Potter e a Câmara Secreta, quando Hermione recebe alta do hospital e corre para seus amigos, ela abraça Harry e... apenas estende a mão para Ron. Tal gesto não foi previsto no roteiro, e a jovem atriz explicou que ficou envergonhada com a necessidade de abraçar ambos os meninos. A cena acabou sendo tão fofa que os cineastas decidiram mantê-la no filme. E Emma Watson se mostrou um pouco profetisa.

Uma mania compulsiva como pista

Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, Bartô Crouch Júnior tem um hábito nervoso de mostrar a língua e lamber os lábios. Essa mania do personagem não está descrita nos livros ou no roteiro, e foi inventada pelo ator David Tennant. A ideia se revelou muito útil: a partir dessa particularidade do personagem o espectador atento consegue adivinhar que sob o disfarce do Olho-Tonto-Moody está outra pessoa, pois Alastor falso também adotou esse hábito.

A dupla dos sonhos

Quem teria pensado que a dupla de Helena Bonham Carter e Emma Watson seria exatamente o que todos nós precisávamos. Ao assistir à cena na mansão dos Malfoy onde Bellatrix tortura Hermione, os fãs simplesmente congelam de horror. É um crédito para as próprias atrizes, que nessa sequência das cenas improvisaram juntas.

“Diga-me, qual é exatamente a função de um patinho de borracha?”

Na 2ª parte da franquia Harry chega à Toca e conhece Arthur Weasley, que lhe faz uma pergunta verdadeiramente absurda: “Diga-me, qual é exatamente a função de um patinho de borracha?” Na verdade, tal frase não estava no roteiro, e muito menos no livro; era improvisação do ator Mark Williams. A cada novo take ele fazia uma pergunta cada vez mais bizarra e ridícula relacionada à vida dos trouxas. E na versão final do filme foi incluída a pergunta sobre o patinho.

O abraço do Lord das Trevas

Uma das cenas mais constrangedoras do universo cinematográfico Harry Potter é quando Voldemort chama o Draco Malfoy e o abraça. Originalmente, o rapaz deveria apenas passar pelo Lord das Trevas, mas o ator Ralph Fiennes decidiu fazer algumas alterações no roteiro e inesperadamente abraçou Tom Felton. Tal reviravolta pegou o jovem ator de surpresa, portanto o horror e a confusão que vemos em seu rosto são verdadeiros.

Lucius Malfoy quase fez da 2ª parte da franquia a última

O fato é que Jason Isaacs, que vive o pai de Draco, quase usou a maldição da morte em Harry. Na cena da libertação do elfo doméstico Dobby em Harry Potter e a Câmara Secreta, o diretor pediu que Jason usasse qualquer feitiço contra Harry. O ator improvisou e começou a proferir algo parecido com “Avada...”, mas felizmente foi parado pelo elfo. A imprevista cena foi incluída na versão final do filme.

Mais um segredo do Voldemort

A maior parte do discurso final de Voldemort, proferido após ter tomado Hogwarts, é o resultado da improvisação de Ralph Fiennes. O ator alterava o texto original à medida que as filmagens ocorriam e em cada novo take declamava-o de maneira distinta, referindo-se a personagens diferentes. As filmagens foram demoradas, os artistas estavam cansados, e para a cena não se tornar entediante e todos permanecerem animados, Ralph recorreu a esse truque.

De qual atuação da saga Harry Potter você mais gostou? Conte para a gente nos comentários!

Incrível/Arte/10 Сenas inesquecíveis da franquia Harry Potter que apareceram nos filmes somente graças à improvisação dos atores
Compartilhar este artigo