Incrível
Incrível

10 Personagens de novelas brasileiras que se parecem com filmes e séries internacionais

Embora existam muitas histórias semelhantes prontas para serem adaptadas, uma coisa é certa: cada atriz que vive uma personagem marcante adiciona suas próprias características a ela. E, algumas vezes, até mesmo quando você já conhece a história, uma interpretação especial pode roubar a cena e fazer com que você sinta como se estivesse assistindo àquilo pela primeira vez, não é mesmo? Pensando nisso, resolvemos fazer um artigo comparando brilhantes interpretações brasileiras de personagens que já vimos antes, em atrações internacionais. Confira!

1. Débora Falabella e Emily VanCamp

Em Avenida Brasil (2012) a infância de Rita/Nina (Débora Falabella) se torna muito difícil desde que ela vê o pai se envolver com a vilã Carminha. A partir do momento em que Carminha arma para o pai de Rita e ele morre em um acidente, a vilã leva a menina para viver em um lixão. O tempo passa, Rita cresce, é adotada por uma família rica, mas nunca esquece o desejo de vingança. Por isso, a personagem troca de identidade para se aproximar da nova família de Carminha e concluir seu plano.

A história é bastante semelhante à de Emily Thorne (Emily VanCamp) em Revenge (2011), que conta a saga de Amanda/Emily, uma menina que também testemunha a derrocada do pai ao se envolver com uma mulher, e acaba órfã em uma instituição juvenil. Anos depois, Amanda troca de identidade e volta para se infiltrar na casa de Victoria, milionária que desgraçou a vida do seu pai, em busca de vingança.

2. Cláudia Abreu e Anne Baxter

Em Celebridade (2003) Laura Prudente, interpretada por Cláudia Abreu, se aproxima de Maria Clara, Malu Mader, como amiga, e vai ganhando sua confiança, até que consegue roubar tudo que ela construiu. O filme A Malvada (1950) retratou uma história semelhante, com Eve (Anne Baxter) se aproximando de uma renomada estrela da Broadway, Margot (Bette Davis), para tirar tudo o que era da personagem.

Tanto Laura quanto Eve não poupam esforços e bajulações para estarem perto de seus alvos. As personagens passam a conviver diariamente com Maria Clara e Margot, conquistam a confiança das duas, se tornam parceiras profissionais e confidentes. Mas a inveja e a mágoa acabam mostrando a verdadeira face das vilãs.

3. Marina Ruy Barbosa e Audrey Hepburn

Marina Ruy Barbosa e Audrey Hepburn já interpretaram o mesmo personagem. Em Totalmente Demais (2015), Marina interpreta Eliza, personagem bonita, humilde e trabalhadora, mas com comportamento impulsivo que acaba se deparando com um agente de modelos que quer transformá-la em uma dama para que ela vença um concurso de beleza.

Audrey também interpretou Eliza em Minha Bela Dama (1964). O filme conta a história de uma bela florista, humilde e bastante rude que, após conhecer um professor, vira uma mulher sofisticada. Tanto o filme quanto a novela são inspiradas no romance Pigmalião, de George Bernard Shaw.

4. Adriana Esteves e Elizabeth Taylor

Toda a trama de O Cravo e a Rosa (2000) é livremente inspirada no romance A Megera Domada, escrito por Willian Shakespeare e amplamente adaptado. Por isso mesmo, não é de se estranhar que a personagem Catarina, interpretada por Adriana Esteves, já tenha sido vivida por outras atrizes.

Uma delas foi ninguém mais ninguém menos que Elizabeth Taylor, no filme A Megera Domada (1967). Tanto na novela quanto no filme, a personagem é a filha mais velha do banqueiro Batista e não pretende se casar com ninguém, motivo pelo qual vive discutindo com o pai e com a irmã mais nova, Bianca, que, ao contrário de Catarina, não vê a hora de subir ao altar. Catarina é obrigada a casar com Petruchio e, no fim da história, acaba apaixonada pelo marido.

5. Nathalia Dill e Keira Knightley

Nathalia Dill interpretou a mocinha Elisabeta Benedito em Orgulho e Paixão (2018), novela baseada no romance Orgulho e Preconceito, de Jane Austen. Apesar de a trama ter sido adaptada à realidade brasileira do início do século XX, o cerne da história retratada por Austen permaneceu.

A atriz Keira Knightley foi responsável por dar vida a Elizabeth Bennet, protagonista da obra de Austen no cinema, no filme Orgulho & Preconceito (2005), sucesso dos anos 2000.

6. Agatha Moreira e Gwyneth Paltrow

Outra personagem inspirada em um romance de Jane Austen foi interpretada por Agatha Moreira, em Orgulho e Paixão (2018). Apesar de a jovem Ema não fazer parte da história original de Orgulho e Preconceito, os roteiristas da novela decidiram incrementar a trama incorporando a ela personagens de outras obras da autora.

Um deles foi Ema, uma jovem herdeira que vive arrumando pretendentes para as próprias amigas, enquanto ela mesma se esconde do amor. A atriz Gwyneth Paltrow viveu a mesma personagem no filme Emma (1996).

7. Alessandra Negrini e Kate Beckinsale

Alessandra Negrini foi a atriz escolhida para interpretar Susana, outra personagem criada por Jane Austen em seu romance Lady Susan, de 1871. Apesar de não fazer parte da história retratada em Orgulho e Preconceito, a personagem Susana foi inserida em Orgulho e Paixão (2018) como a grande vilã da história.

Mas essa não foi a primeira adaptação da personagem para as telas. É que Kate Beckinsale já viveu Lady Susan Vernon no filme Amor e Amizade (2016).

8. Chandelly Braz e Kate Winslet

A atriz Chandelly Braz foi a escolhida para viver, Mariana, uma das irmãs Benedito em Orgulho e Paixão (2018), mas a verdade é que a personagem interpretada por ela na trama faz parte de outra história de Jane Austen. Trata-se de Marianne, protagonista de Razão e Sensibilidade.

A personagem foi vivida por ninguém menos que Kate Winslet, em Razão e Sensibilidade (1995). No original, Marianne tem duas irmãs. As moças são afetadas pela morte do pai, que leva a família a um declínio repentino em sua condição financeira. Ao se mudarem para uma casa de campo, Marianne precisa escolher entre o amor de um jovem e belo rapaz e um coronel tradicional, assim como a personagem da trama brasileira.

9. Anajú Dorigon e Felicity Jones

Anajú Dorigon foi outra atriz que interpretou uma personagem de Jane Austen. Como você já pode perceber, os autores de Orgulho e Paixão (2018) fizeram uma mistura de personagens para compor o elenco que representaria as irmãs Benedito, incrementando a história da família.

Anajú viveu Cecília Benedito, inspirada em Catherine Morland, do romance gótico A Abadia de Northanger. Em 2007, a personagem foi interpretada por Felicity Jones em Northanger Abbey, uma série de televisão britânica que retratava uma jovem com uma imaginação tão ativa, que, por vezes, confundia as histórias dos livros com a realidade.

10. Bia Arantes e Carice Van Houten

A novela Deus Salve o Rei (2018) trouxe uma história medieval para a faixa das 19 horas. Alguns personagens, no entanto, parecem ser conhecidos dos telespectadores desde 2011, quando Game Of Thrones estreou.

É o caso de Brice, interpretada por Bia Arantes no folhetim global. A feiticeira lembra bastante Melisandre, poderosa bruxa interpretada por Carice Van Houten no seriado de sucesso, tanto na aparência física quanto no figurino. Em ambas as obras, inclusive, é possível ver a transformação real das jovens e belas bruxas em seu verdadeiro aspecto físico.

Você assistiu a alguma dessas atrações? Na sua opinião, qual dessas atrizes merecia um prêmio pela interpretação da personagem? Lembra algum outro personagem marcante vivido por duas atrizes? Deixe sua opinião nos comentários.

Incrível/Arte/10 Personagens de novelas brasileiras que se parecem com filmes e séries internacionais
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos