Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Casais do cinema que se odiavam na vida real

----
41k

O amor no cinema pode ser tão convincente que é difícil imaginar que os sentimentos entre os atores sejam diferentes na vida real. Encontramos alguns exemplos de casais super apaixonados na ficção que se davam muito mal atrás das câmeras.

Ryan Gosling e Rachel McAdams

Diário de uma Paixão

Diário de uma Paixão é um filme em que os protagonistas têm uma química impressionante. Não é de estranhar que, após a gravação, os atores Gosling e McAdams tenham começado uma relação. Não obstante, durante as filmagens eles se odiavam. Dizem que Ryan se negava a sair em algumas cenas com Rachel.

Tony Curtis e Marilyn Monroe

Quanto mais Quente Melhor

Tony Curtis culpava a atriz Marilyn Monroe por chegar atrasada e não decorar o texto. Uma cena teve que ser gravada 42 vezes. Irritado, Curtis declarou que "beijar Marilyn era o mesmo que beijar Hitler". Depois, ele afirmou que o motivo da discussão era o término da relação serceta que mantiveram durante as filmagens.

Julia Roberts e Nick Nolte

Adoro Problemas

Julia Roberts e Nick Nolte se odiavam tanto que alguns diálogos tiveram que ser gravados separadamente. Após a filmagem, eles nunca falaram com muita motivação sobre o filme.

Dustin Hoffman e Meryl Streep

Kramer vs. Kramer

Durante a gravação, Meryl Streep convenceu o diretor a mudar a personalidade de seu personagem e ela mesma mudava algumas coisas na hora das gravações, deixando Hoffman inconfortável. O resultado agradou: o filme recebeu 5 Oscars.

Pierce Brosnan e Teri Hatcher

007 - O Amanhã Nunca Morre

Teri Hatcher fazia Pierce Brosnan esperá-la durante horas no set. Sua paciência acabou rapidamente e nem mesmo a gravidez da atriz fez ele relaxar. A relação foi prejudicada para sempre.

William Baldwin e Sharon Stone

Invasão de Privacidade

Desde o começo Sharon Stone não queria que William Baldwin atuasse no filme. Ela dizia que ele não tinha sex appeal, o que tornou o conflito inevitável. Os atores sempre queriam que as cenas fossem gravadas com dublês e a cena de amor foi chamada de 'cena do ódio' pela equipe.

Marlon Brando e Sophia Loren

A Condessa de Hong Kong

No começo da gravação do filme Sophia Loren acusou Marlon Brando de ser mulherengo demais, o que fez com que todo o processo se visse afetado. Ela, sempre reservada, tentou minimizar o conflito, mas ele, sempre muito emocional, não resistia e vivia fazendo piadas de mau gosto sobre ela.

Luke Wilson e Kate Beckinsale

Temos Vagas

O conflito entre Beckinsale e Willson nunca foi muito comentado, mas dizem que o gênio do ator foi o causador das brigas.

Harrison Ford e Sean Young

Blade Runner

Nos anos 80, Sean Young era conhecida como uma colega insuportável. Harrison Ford sofreu muito durante a gravação do filme. A química na tela não era o que acontecia atrás das câmeras.

Tom Hardy e Charlize Theron

Mad Max: Estrada da Fúria

A gravação de Mad Max não foi fácil: deserto, calor, isolamento e complicações no roteiro. Hardy e Theron, assim como os personagens, iam do amor ao ódio rapidamente. Segundo a atriz, um deixava o outro louco. Como despedida, Tom deixou de presente para ela uma foto sua com a mensagem: 'Você é um verdadeiro pesadelo, mas incrivelmente maravilhosa. Sentirei saudade. Com amor, Tommy'.

Imagem de capa WarnerBros.
----
41k