Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Imagens de vírus mortais registradas em microscópio

Desde doenças mais presentes no cotidiano, como gripe e sarampo, até o perigoso HIV, todas já foram estudadas graças às possibilidades dos microscópios modernos. A ferramenta registra cada elemento colocado sob sua lente de uma maneira totalmente impossível para o olho humano. Isso, além de fundamental para a ciência, possibilita um verdadeiro espetáculo da natureza.

O Incrível.club preparou para você uma seleção de 15 vírus que, ampliados no microscópio, mostram cada estrutura de uma forma curiosa.

1. Zika

zika é uma doença transmitida pela picada de mosquitos contaminados. Apenas em 2018 especialistas começaram a falar em testes em humanos para uma vacina. Os sintomas incluem dores de cabeça, erupções, febre, conjuntivite e dores nas articulações. Mulheres grávidas correm os maiores riscos, pois o vírus pode provocar microcefalia no feto.

2. Vírus de Marburg

vírus de Marburg também é uma doença perigosa, que começa com a inflamação dos gânglios, seguida de graves complicações, que se estendem por quatro semanas. O corpo apresenta febre, hemorragias, anorexia e problemas no pâncreas, que levam à morte. Testes em humanos para uma vacina definitiva continuam sendo realizados.

3. Ebola

ebola é transmitido por fluidos infectados de macacos, morcegos e humanos. Os sintomas incluem dores de cabeça, na garganta e nos músculos, acompanhadas de febre. Com o tempo, surgem náuseas, vômitos, diarreia e, em casos mais graves, comprometimento dos rins e fígado, além de hemorragias internas. Hoje, especialistas seguem trabalhando no desenvolvimento de uma vacina contra a doença.

4. Hepatite B

hepatite B, caracterizada pelo comprometimento do fígado, começa com uma inflamação e pode até avançar para um câncer ou insuficiência hepática. É transmitida pelos fluidos corporais humanos, e não tem cura, mas há uma vacina preventiva e tratamentos farmacológicos.

5. Rotavírus

rotavírus é uma das doenças de infecção intestinal mais comuns. Afeta crianças na maior parte dos casos, mas também pode atingir adultos. Provoca quadros de diarreia e vômito, levando a uma intensa desidratação. Apesar de não haver tratamento farmacológico contra o vírus, existe uma vacina. E em casos de contágio, repouso e soro costumam ser suficientes.

6. Febre amarela

febre amarela, transmitida pela picada de mosquitos contaminados com o vírus, pode provocar um incômodo passageiro, que leva apenas a um quadro febril. Mas em alguns casos, pode provocar uma doença que afeta o fígado e o sangue. Em 50% dos pacientes, essas condições levam à morte. Não existe cura para pacientes já contaminados, mas sim uma vacina preventiva.

7. Influenza (gripe)

gripe, também conhecida como influenza, é uma doença muito comum, mas nem por isso menos perigosa. Apesar de a maioria dos pacientes se recuperar com o passar dos dias e se mantendo hidratado, existem casos tão complicados que exigem internação. As vacinas preventivas anuais são fundamentais para manter o sistema imunológico forte.

8. H1N1

H1N1 é um subtipo da gripe, que por sua vez sofreu mutações e desenvolveu subtipos, como a gripe suína, gripe espanhola, gripe aviária e gripe bovina. Os sintomas podem ser confundidos com os de uma gripe comum: dores de cabeça, de garganta e nas articulações; espirros, tosse e febre. Uma de suas características é a possibilidade de desencadear uma pneumonia em pessoas de sistema imunológico fraco. Nesses casos, pode ser fatal. Felizmente, existem tratamentosvacinas contra a doença.

9. Hantavírus

hantavírus é um grupo de vírus transmitidos por roedores infectados. Pode provocar febre hemorrágica com complicações renais, que são muito perigosas por si só, mas não se comparam com a gravidade da síndrome pulmonar por hantavírus, que é fatal. Hoje, existem tanto tratamento quanto vacina preventiva.

10. Sarampo

sarampo, na maioria dos casos, é uma doença cutânea infecciosa, que provoca febre e sensação de fraqueza no corpo. Caso surjam complicações ou se o paciente não tiver um sistema imunológico forte, leva a uma inflamação pulmonar e cerebral que deixa o paciente correndo risco de morte. A vacinação contra a doença deve ser feita na infância, pois as crianças tendem mais a ser atingidas.

11. Dengue

A doença é transmitida pela picada do mosquito aedes aegypti — assim como as já mencionadas zika e a febre amarela, além da chicungunha. O vírus da dengue tem 4 tipos, e se uma pessoa é contaminada pela primeira vez com qualquer um desses tipos, apresentará a dengue clássica. Mas caso volte a se contagiar, sofrerá de dengue hemorrágica. A boa notícia é que existe uma vacina para prevenção da doença.

12. Hepatite C

É uma doença que pode até passar despercebida, pois não apresenta sintomas. Porém se a hepatite C se torna crônica, causa cirrose, que por sua vez provoca varizes esofágicas, câncer de fígado ou insuficiência hepática. Transmitida por fluidos infectados, principalmente o sangue, a doença pode ser tratada, e duas novas vacinas já foram desenvolvidas.

13. HIV

HIV/Aids é outra das doenças transmitidas por fluidos corporais contaminados com um tipo de lentivírus. Apresenta um período de incubação e desenvolvimento lento, mas progressivo, até levar ao comprometimento do sistema imunológico. A consequência disso é a abertura de caminho para outras doenças e até cânceres que, com o tempo, acabam com a vida do paciente. Os tratamentos não curam a doença, mas dão qualidade de vida à pessoa. Já as vacinas continuam em fase de desenvolvimento.

14. Raiva

raiva pode ser transmitida por qualquer animal infectado pelo vírus. Os sintomas incluem desde dores no corpo, sensação de medo, irritabilidade e náuseas, até inflamação no encéfalo que, na maioria dos casos acaba com a vida do paciente. Parte do tratamento para evitar o desenvolvimento da doença, assim como a maneira de preveni-la, é a vacina contra a raiva.

15. Varíola

Apesar de a varíola ter em comum com o sarampo e a rubéola a característica de provocar o aparecimento de infecções na pele, o vírus é potencialmente fatal por conta do sangramento, da febre, das lacerações ulcerosas e das complicações que tudo isso acarreta, como pneumonia. A doença já foi erradicada, e só é encontrada em laboratórios, então a vacina só está disponível para os pesquisadores que estudam a doença.

Várias coisas revelam formas inacreditáveis quando vistas no microscópio. Qual das imagens acima é a mais interessante em sua opinião? Comente!