Medidas adotadas em diferentes países para acabar com a poluição e que deveriam ser imitadas

Nas últimas décadas, o consumo de plástico descartável aumentou drasticamente e acredita-se que, no ano de 2050, haverá mais plástico do que peixes nos oceanos. Contudo, em alguns lugares do mundo, iniciativas inteligentes já vêm sendo adotadas para evitar essa catástrofe.

A seguir, o Incrível.club apresenta medidas que estão sendo tomadas em diferentes partes do mundo, todas visando salvar o nosso Planeta.

Filipinas

No país asiático, as pessoas podem trocar plástico por arroz. Pela iniciativa, promovida perto de Manila (capital), a “taxa de câmbio” é de 2 quilos de plástico para 1 de arroz. Assim, a localidade fica livre do lixo e as pessoas mais necessitadas recebem alimento em troca da coleta realizada.

Itália

Além de estimular nas crianças o hábito da leitura, uma livraria na Itália também contribui para a preservação do Meio Ambiente. Os alunos da escola primária de San Rufo podem trocar latas e embalagens plásticas por um livro e o lugar aceita ainda doações realizadas por terceiros decididos a colaborar com a iniciativa. A inteção da Ex Libris Cafè é fazer com que a prática se dissemine por todo o país e até mesmo pelo mundo.

Indonésia

O país ocupa um dos primeiros lugares no triste ranking da poluição dos mares com plástico e, justamente por isso, a adoção de medidas de reciclagem é tão urgente por lá. Na cidade de Surabaya, foi implementado um sistema que permite a troca de garrafas, copos e outros itens plásticos por uma hora de viagem de ônibus, fazendo com que os moradores mudem de postura em relação ao destino dado ao lixo.

Reino Unido

Clientes de determinados supermercados do Reino Unido recebem dinheiro em troca de garrafas plásticas depositadas em máquinas instaladas para fomentar o combate ao desperdício. Por cada garrafa entregue, a pessoa recebe o equivalente a 0,54 centavos de real, o que funciona como estratégia para levar mais consumidores ao estabelecimento, além de estimular a consciência sobre a importância da reciclagem.

Índia

O país enfrenta dois problemas muito graves: um deles é o grande volume de lixo plástico gerado no dia a dia. O outro é a fome. Por isso, o Centro de Doação de Plástico criou o primeiro “café do lixo” do país, onde as pessoas podem trocar embalagens PET por comida, possibilitando o reaproveitamento do plástico.

México

Na gigantesca Cidade do México são geradas mais de 12 mil toneladas de lixo todos os dias. Por tal motivo, a administração local implementou um mercado de trocas onde as “moedas” utilizadas são o alumínio e o plástico. Para cada item é dado um valor correspondente, que posteriormente pode ser trocado por vegetais cultivados por pequenos produtores locais.

Equador

A cidade de Guayaquil gera uma grande quantidade de lixo, sendo que 14% do total são compostos de material reciclável. Para estimular o cuidado com o Meio Ambiente, o sistema de transporte coletivo incentiva os cidadãos dando, em dinheiro, o equivalente a uma passagem em troca de 15 garrafas plásticas. Diante do sucesso da iniciativa, surgiu a proposta de aumentar o número dos depósitos e permitir que a troca de plástico por bilhetes de passagem seja feita de maneira direta.

Taiwan

Taiwan já chegou a ser chamada de “a ilha do lixo”. Porém, nos últimos anos, reduziu em 30% a produção de resíduos plásticos ao investir em sistemas de reciclagem, começando com a separação dos resíduos. Para atingir o objetivo, foi criado um projeto para a troca de lixo por uso do transporte público, graças à empresa Incom Tomra, que desenvolve máquinas especificamente para esse fim.

Noruega

A Noruega é um dos países que mais reciclam lixo em todo o mundo. Uma empresa que realiza cruzeiros pelo país permite a troca de garrafas plásticas por água que vem em uma embalagem feita a partir de plantas e, portanto, é biodegradável. A marca de água ecologicamente correta foi criada por Jaden Smith, filho de Will Smith. A ideia é impulsionar o consumo de recipientes recicláveis, que não afetem o Meio Ambiente, e eliminar o uso de objetos plásticos de uso único.

Haiti

A reciclagem não é palavra de ordem apenas em países desenvolvidos. No Haiti, a prática tem servido de apoio para aqueles que mais precisam, já que é possível trocar garrafas plásticas por uma espécie de caderneta de poupança. A criativa ideia surgiu a partir da Plastic Bank, organização que estimula as comunidades mais pobres a coletar e separar o lixo. Os resíduos são vendidos a centrais de reciclagem e o dinheiro obtido é transferido para uma conta bancária.

Qual das iniciativas acima você gostaria de ver implementada em sua localidade de origem? Conhece outras formas de combater a presença de plástico em nossos mares? Comente!

Compartilhar este artigo