Incrível

Um abrigo de animais pediu ajuda para filhotes que haviam caído de seus ninhos e a resposta de tecelões do mundo todo veio sem demora

7-14
348

A primavera é um símbolo do renascimento. Nessa época, a natureza trabalha com energia, vestindo árvores com folhas e flores. Os pássaros vão daqui para lá enchendo o ar com seus alegres cantos enquanto preparam seus ninhos para receber seus filhotes. No entanto, nessa temporada também chegam as chuvas, às vezes tão fortes que mais de um filhote acaba caindo do ninho, correndo o risco de morrer se seus pais não conseguirem salvá-lo.

reserva de aves Carolina Waterfowl Rescue, na Carolina do Norte (EUA), partiu para ajudar esses pequenos pássaros sem-teto com uma ótima ideia: pedir doações de ninhos tecidos. Felizmente, a resposta das pessoas foi rápida.

No Incrível.club, nos encantamos tanto com essa história que mal podemos esperar para compartilhá-la com você.

A reserva

A Carolina Waterfowl Rescue está localizada em Charlotte, uma das maiores cidades do Estado da Carolina do Norte. É uma organização sem fins lucrativos responsável por resgatar, cuidar e reabilitar animais selvagens, exóticos ou de criação. A cada ano, a reserva recebe mais de mil aves de até 40 espécies diferentes.

Este ano, a entidade esperava fazer cerca de 3 mil resgates. Portanto, em abril, ela fez um pedido muito especial: pequenos ninhos de tecidos para que os pássaros pudessem crescer, dormir e se aquecer. A lã ajuda a simular o que seria sua casa em seu habitat natural.

A ajuda não demorou a chegar

O pedido percorreu o mundo inteiro e a ajuda não demorou a chegar. Milhares de ninhos tecidos foram recebidos pelos voluntários da reserva, vindos de todos os cantos do Planeta. Do Canadá ao Japão, mãos habilidosas colaboraram para que nenhum pássaro ficasse sem sua casinha de lã.

A ajuda foi tanta que chegaram mais ninhos do que seria necessário inicialmente. Mas isso não é problema, uma vez que as sobras serão doadas para outras reservas. Além disso, eles também serão usados para abrigar pequenos animais recém-nascidos, como gambás, coelhos e gatinhos.

Pequenos ninhos feitos com amor

Jennifer Gordon, fundadora da reserva, contou que as equipes receberam não apenas ninhos. As pessoas também enviaram mensagens de admiração e apoio ao enorme trabalho realizado por todos os voluntários do abrigo.

A entidade não cuida apenas das aves (cerca de 3 mil no total), mas também da alimentação e da reabilitação de outros mil animais que correm risco. Saber que esse trabalho árduo não passa despercebido é um grande estímulo para continuar.

Como ajudar

A reserva possui um programa voluntário para alimentar pássaros feridos e órfãos. Para colaborar, é necessário preencher um formulário. Muitas pessoas se apresentam todos os anos e passam três horas por dia alimentando as aves.

Outra maneira de oferecer um lar aos animais de abrigo é adotando-os. Qualquer pessoa que queira adotar cisnes, galinhas, patos, gansos ou coelhos para fazer parte de sua família pode fazê-lo enviando um e-mail para a reserva. Cada solicitação é avaliada cuidadosamente, pois é importante que os adotantes ofereçam um local livre de predadores.

Você conhece outras maneiras de criar lares para os animais que precisam? Já teve um pássaro de estimação? Conte para a gente na seção de comentários.

7-14
348