Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O cão que parece um canguru por causa de uma malformação nas patas (mas que não abre mão de uma vida de aventuras)

8-34
887

Felizmente, cada vez mais e mais pessoas têm decidido dar uma segunda chance aos animais que vivem na rua ou àqueles que ninguém quer adotar por serem portadores de algum tipo de deficiência. Já mostramos alguns casos em nossos posts e hoje mostraremos mais um. Nosso amigo canino se chama Gus e ele não tem as quatro patas como os outros cães. Mas esse não foi um impedimento para Melody Rezzonico, moradora do Estado americano do Wyoming, querer se tornar sua amorosa mãe humana, independentemente de todos os cuidados que sua condição peculiar implicava.

Todos os animais devem ser amados e respeitados, e o Incrível.club sabe disso muito bem. Por isso, queremos compartilhar com você essa doce história de cumplicidade e amor.

Um lindo encontro

Na hora de decidir entre adotar ou não animais de estimação, muita gente pensa em questões como o espaço que eles podem ocupar e os inconvenientes causados pela quantidade de pelos que perderão. Mas, ao se deparar com Gus, Melody só conseguiu pensar: “parece um pequeno canguru!” O filhote nasceu com a perna dianteira direita um pouco encurtada. Já a direita era tão deformada que teve de ser amputada. Aos 4 meses de idade, o pobre animal foi abandonado e posteriormente resgatado pelo Black Dog Animal Rescue, onde Melody o encontrou.

Sorrisos que encantam

“Me apaixonei por seu sorriso”, disse Melody. De início, a nova dona não tinha muita clareza em relação a como lidar com o cãozinho. Mas ela sabia que, em pouco tempo, poderia precisar de uma cadeira de rodas e de próteses para que ele pudesse andar livremente por toda parte.

Gus é imparável

Logo, o cão ganhou uma cadeira de rodas. Graças a ela, podia passear e se deslocar pelas ruas e estradas rochosas das montanhas que são a marca registrada desse Estado. Só que Melody não queria deixar seu amigo para trás no inverno, quando muitos cachorros usam sapatos de neve ou esquis. Isso a levou a procurar por locais onde pudesse obter uma prótese que o ajudasse a se mover por vários tipos de superfícies.

Uma viagem com um grande propósito

Em uma ocasião, Melody estava assistindo ao canal Animal Planet. Um dos programas mostrou o cinesiologista animal Derrick Campana, proprietário da Bionic Pets. Naquele momento, ela imediatamente se deu conta de que teria de levar seu amigo àquele especialista. Ela então foi a Sterling, Estado da Virgínia (do outro lado do país), para fazer uma prótese especial para seu fiel companheiro. Não tendo membros fortes o suficiente para resistir a uma prótese convencional, foi desenvolvida uma que pudesse se adaptar ao seu corpo, como uma espécie de snowboard, para que o amigão pudesse se mover facilmente por toda parte.

Não há limites para ele

Gus sempre foi muito inquieto e essa nova prótese deu a ele ainda mais mobilidade. Com uma incrível variedade de dispositivos acopláveis, o cão já conseguiu escalar montanhas com mais de 4,2 mil metros, visitou o deserto do Moab, no Estado de Utah, correu por dunas de areia, nadou e praticou canoagem. E, claro, isso acabou fazendo dele uma atração. Todos os que veem o intrépido cão em suas aventuras se apaixonam por ele. Melody diz que o fato de o amigo ser um pouco diferente não significa que não valha a pena lutar por ele.

Ativo para sempre

Para bancar os custos do super kit de próteses desenvolvido por Derrick, Melody lançou uma campanha de arrecadação de fundos. Ela reuniu esforços para dar uma melhor qualidade de vida a Gus e garante que tudo valeu a pena. Afinal não há alegria maior do que poder curtir momentos únicos ao lado de quem você ama, seja uma pessoa ou um animal. Ela deu ao cão um motivo para seguir em frente — nesse caso, literalmente.

Você adotaria um animal de estimação como Gus? Conte para a gente na seção de comentários.

8-34
887