Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

30 Invenções geniais que mudaram o dia a dia do Japão

9-6-
11k

Cada país segue sua trajetória de desenvolvimento, e alguns parecem ter avançado significativamente. O protagonista deste post, o Japão, pode ser considerado um bom exemplo de como as pessoas repensam coisas tradicionais e as melhoram no equilíbrio entre o conforto e a praticidade. Apesar do espírito progressista do país, a união com a natureza é forte e a qualidade de vida vem aumentando através da atenção a detalhes que podem parecer insignificantes à primeira vista.

Nós, do Incrível.club, ficamos curiosos para descobrir soluções inovadoras e hábitos modernos dos japoneses, e alguns deles você provavelmente gostaria de adotar. Além disso, o bônus no final do post revelará uma dica para quem gosta de tirar selfies.

30. Há uma cola especial para prender meias nas pernas

Este é um atributo essencial no estojo das japonesas, uma vez que as meias compridas são uma parte integrante do uniforme escolar. Aplicá-la é simples: basta passá-la em uma área da perna para depois colar a parte superior da meia. Ela também é um produto popular entre mães que a utilizam como substituto para meias com elástico, que costumam apertar as pernas dos bebês.

29. Potes com flores decoram ruas de metrópoles

As grandes cidades japonesas parecem verdadeiras selvas de pedra com parques, mas possuem um número extremamente pequeno de praças e alamedas ladeadas de árvores e flores. Ter um jardim na frente de casa, nem que seja pequeno, é bastante raro, já que a maioria dos terrenos é apertada. Assim, nos períodos quentes do ano os habitantes de grandes centros urbanos tendem a deixar potes com flores em calçadas e portas de entrada, formando uma espécie de oásis.

28. Curativos especiais para tratar úlceras na boca

aplicação deste curativo na área afetada alivia a dor e proporciona a recuperação natural até que a pessoa volte à vida normal.

27. Os japoneses podem passar o dia inteiro carregando o lixo na mão

Em decorrência do pequeno número de lixeiras nas ruas e de um padrão rigoroso de reciclagem (por exemplo, é necessário separar o plástico do papelão, mesmo que façam parte de uma só embalagem), muitos japoneses levam consigo uma sacola para colocar o lixo produzido durante o dia fora de casa. É uma das ferramentas que mantêm as cidades limpas: pessoas estão acostumadas a levantar até mesmo embalagens de produtos que os outros deixaram cair e jogar na lixeira mais próxima, não importa o quão longe seja necessário caminhar para se desfazer dos resíduos alheios. Um fato surpreendente: alguns japoneses fazem competições para ver quem cata mais lixo nas ruas.

26. Curativos líquidos para tratamento de ferimentos

O curativo líquido é uma ótima alternativa para um ferimento comum. É simples de usar, seca rápido e não sai com água, proporcionando a devida recuperação. O produto é de grande ajuda no tratamento de calos e pequenas feridas.

25. Existe um aplicativo para celular que permite abrir e fechar a porta de entrada a distância

No Japão, muitos apartamentos são equipados com cadeados eletrônicos que se abrem com uma chave, código PIN, chaveiro ou cartão RFID, impressão digital ou um aplicativo especial para celular.

O app é um salva-vidas para quem deseja dar acesso de sua casa a outra pessoa, a fim de que ela regue as plantas ou confirme se o ferro está desligado enquanto o dono estiver fora. O aplicativo gera um código PIN de uso único para abertura da porta ou define um horário determinado para isso.

24. Os japoneses optam por louça ambientalmente amigável

Enquanto o mundo todo substitui os pratos plásticos pelos de madeira, o Japão popularizou o uso de louça feita de bambu-mossô. Essa planta cresce rápido, é fácil de processar e reciclar e seu desmatamento beneficia o ecossistema japonês.

23. As compressas refrescantes ajudam a tratar a febre

A inovação que ajuda tanto crianças quanto adultos veio substituindo panos úmidos para esfriar a cabeça: a compressa fica firme na pele proporcionando um efeito de até seis horas, e o gel é espalhado apenas pela área afetada.

22. Além de lavar as mãos, os japoneses costumam gargarejar antes da refeição

É um ritual que é necessário realizar antes de comer, seja em casa ou em um restaurante, e depois de voltar para casa. É considerado o melhor meio de acabar com germes. Para finalizar, alguns também preferem escovar os dentes.

21. Os japoneses costumam tomar banho sentados e compram uma solução pronta para equipar banheiros — conjunto de paredes, recipientes para sabonetes líquidos e controles remotos

Existem módulos prontos que se adequam ao tamanho de um determinado cômodo. São paredes, pisos, banheira, chuveiro, espelho e até mesmo recipientes para sabonetes líquidos e shampoo. Os pisos cerâmicos não são utilizados porque formam um ambiente propício para o mofo, além de se tratar de um revestimento frio e escorregadio, que contrapõe a demanda de materiais macios e à prova d’água.

Os japoneses costumam tomar banho embaixo do chuveiro sentados em um banquinho. O misturador de água é usado para definir a temperatura dela. Um único ralo instalado no chão facilita a limpeza no banheiro: basta passar água nas paredes e no piso com o chuveiro.

O banheiro planejado também é equipado com controles remotos instalados em cômodos diferentes. Dessa forma, basta apertar um botão para encher a banheira ou esquentar a água. O sistema do conjunto também oferece uma secagem de roupa eficaz: por conta do aumento de temperatura do ar e da alteração da umidade, as roupas ficam secas em uma ou duas horas, consumindo menos energia do que a secadora.

20. Um miniforno é integrado embaixo das bocas do fogão

Esta inovação é ditada pelas tradições: os japoneses costumam comer peixe grelhado no café da manhã. Assim surgiu a ideia de inserir um miniforno embaixo das bocas do fogão. Ele ocupa o mínimo de espaço, consome pouca quantidade de gás e, além de grelhar peixe, serve para fazer torradas, legumes grelhados e esquentar a comida.

19. Ovos cozidos em formatos diferentes para abrir o apetite

Os japoneses utilizam utensílios e abordagens diferentes para caprichar na decoração de pratos. Por exemplo, descascam ovos cozidos, colocam-nos em fôrmas, fecham e, após cerca de 10 minutos, retiram-nos em formato de coelhos, peixes, corações ou carrinhos, que deixam o café da manhã com uma cara mais apetitosa.

18. Objetos fáceis de adaptar para diferentes fins

Que tal uma mesa infantil capaz de se transformar em um sofá ou uma prateleira para brinquedos? As cadeirinhas podem ser usadas como minimesas.

17. Após o uso, alguns jornais podem ser usados em plantas

Há alguns anos, a maior editora japonesa escolheupapel semente para a impressão de seu jornal. Assim, é possível ler uma edição e depois plantá-la e cultivar flores.

16. O uso de exoesqueletos vem substituindo cadeiras de rodas para garantir uma vida ativa

Diferentemente das cadeiras de rodas, os exoesqueletos permitem acionar melhor os músculos, distribuir uniformemente a carga no esqueleto e realmente retornam a capacidade de se mover adequadamente e exercer trabalhos manuais.

15. O porão e os cabos de comunicação são integrados no chão para otimizar o espaço e acabar com as correntes de ar

Os engenheiros mantêm um espaço entre a fundação e o chão da casa para deixar ocultos os cabos de comunicação e tubulações. Em caso de mau funcionamento, um operário desce, se deita sobre um carrinho e vai até o lugar da falha. Além disso, essa solução evita que as correntes de ar entrem na casa e ainda mantém o chão aquecido. Na maior parte do tempo, o acesso ao porão fica fechado com um compartimento que serve para guardar óleo, molhos e produtos em conserva.

14. O secador de cabelo é usado para aplicar colágeno

Segundo fabricantes, uma espécie de cartucho colocada no secador de cabelo deixa o fluxo de ar saturado com nanopartículas de colágeno. Elas melhoram o aspecto da pele e selam as cutículas dos fios, mantendo a umidade natural delas.

13. Pias com dispensador de sabão e secador de mãos incorporados são instaladas nos banheiros públicos

Todos os equipamentos são ligados automaticamente, reagindo ao sensor de movimento. Eles ocupam pouco espaço, reduzem a quantidade de sabão, água e eletricidade usada, além de livrar as pessoas da necessidade de tocar no dispensador ou na saboneteira com as mãos sujas. Pelo mesmo motivo, o dispensador automático é frequentemente instalado tanto em casa quanto em lugares públicos.

12. Um aparelho que limpa a pele do rosto com um forte fluxo de água ionizada

Esta invenção permite fazer peeling do rosto, realizando uma limpeza mais delicada e profunda, bem como tirar as manchas pretas. É um verdadeiro salva-vidas para quem tem uma pele sensível ou é alérgico a alguns componentes presentes na maioria dos cosméticos para limpeza facial.

11. Banheiros portáteis descartáveis absorvem o mau cheiro e transformam líquido em gel

Alguns habitantes do país compram este tipo de acessório para seus parentes de idade, outros para cuidar de pessoas com necessidades especiais e há aqueles que o mantêm ao seu alcance em caso de urgência (por exemplo, se o filho quiser ir ao banheiro enquanto o carro estiver preso no tráfego).

10. Pinças para comer pipoca e chips

A engenhosidade está na simplicidade: pinças finas e longas são ótimas para pegar comida de uma embalagem grande e comer sem se sujar.

9. Na escola é permitido o uso de lápis para melhorar a escrita

O lápis é um instrumento frequentemente usado para treinar a escrita de símbolos japoneses por ser fácil de ajustar a pressão e a espessura de linhas. As regras variam do ensino fundamental para o ensino médio e superior, mas muitos alunos preferem canetas-tinteiros ou em gel, que deixam a escrita mais elegante.

8. Suporte para guarda-chuva instalado na bicicleta

No Japão, é proibido andar de bicicleta segurando um guarda-chuva. Em vez disso, é possível prendê-lo no guidão com um suporte especial. Vale destacar que os japoneses usam guarda-chuva para se proteger tanto da chuva quanto do sol.

7. Dietas sazonais e combinações inusitadas de sabores

Os japoneses costumam comer determinados produtos de acordo com a estação. Por exemplo, no país se pode encontrar um pedaço de melancia salgada ou servido como complemento ao lámen, uma sopa fria e apimentada. Jogar comida fora é um gesto de desrespeito, então os habitantes secam as sobras para comer depois ou fazem delas produtos em conserva ou doces.

Qualquer planta comestível pode ser usada para fazer uma refeição, sejam flores adicionadas a uma salada ou folhas empanadas. Além disso, a gastronomia japonesa valoriza o uso de cogumelos, como este Matsutake, considerado uma iguaria.

O valor máximo de um cesto desses pode atingir R$ 10 mil. Na Suécia, esses cogumelos eram considerados não comestíveis até recentemente, quando cientistas japoneses descobriram que o cogumelo sueco e a iguaria japonesa são do mesmo tipo.

6. Os solteiros gostam de abraçar travesseiros com imagens de seus famosos favoritos de corpo inteiro para dormir melhor

Inicialmente, o travesseiro era um brinquedo para adolescentes que deixaram de dormir com brinquedos de pelúcia, mas ainda precisavam de algo para abraçar durante a noite. Existem vários tipos de travesseiro: com imagens de gatos compridos, personagens de animes e atores de corpo inteiro.

5. A escova sanitária com panos descartáveis ajuda a evitar respingos

Um pano descartável embebido em detergente antibacteriano fica fixo na escova. Depois da limpeza, basta apertar o botão da escova para soltar o pano e deixá-lo se dissolver na água sanitária.

4. Os japoneses de terceira idade usam óculos de realidade virtual e jogam videogames para manter o corpo e o cérebro ativos

Os óculos de realidade virtual e videogames são vistos como um excelente recurso para treinar o cérebro, desenvolver funções cognitivas, melhorar o trabalho intelectual e o corpo em geral. Além disso, os videogames em si são muito populares. Por exemplo, a senhora na foto abaixo foi parar no livro dos recordes como a YouTuber de videogames mais velha.

Ela começou a jogar há 39 anos e tem seu canal no YouTube, onde posta vídeos dando dicas sobre vários jogos.

3. A integração de objetos

O design adaptativo é de alta demanda no Japão. Por exemplo, no final do século passado, quando o aparelho Nintendo Game Boy Color conquistou o mercado infantil, foram lançadas máquinas de costura que eram controladas por esses sistemas nos mercados locais.

2. Por respeito ao cozinheiro, muitos se dispõem a esperar 17 anos e pagar cerca de 150 reais por estes bifes à rolê recheados com purê de batata

Existem certos pratos que ganharam fama por serem feitos por uma determinada pessoa seguindo uma receita única. Embora seja um cozinheiro de uma cidade remota, a versão de seu prato pode ser considerada a melhor e formar filas para aproveitar a obra-prima culinária. Por exemplo, os japoneses entraram em uma fila de espera que se estende por 17 anos (por enquanto) para experimentar os bifes à rolê recheados com purê de batata.

Aparentemente, todos os clientes aguardam pela sua vez chegar, mas é mais o gesto de respeito e apoio ao trabalho do cozinheiro. Assim, ele ficará convencido de que o que faz continuará sendo exigido pelos próximos anos, aconteça o que acontecer.

1. Vias e calçadas aquecidas no inverno

Um sistema de aquecimento é utilizado na região norte do país. Dessa forma, a prefeitura gasta menos recursos para limpar a neve e evita prejuízos à saúde dos cidadãos (sem risco de escorregões) e previne que as calçadas estraguem. Por incrível que pareça, não é uma solução cara se for considerada a eficácia da tecnologia da construção. Primeiro, as tubulações de água proveniente das fontes quentes locais podem ser usadas para a calefação. Também a eletricidade acumulada por painéis solares durante o verão pode servir de fonte de aquecimento para as vias.

Bônus: como transformar sua selfie em waifu e qual é o significado desta palavra?

Este site usa uma tecnologia capaz de transformar qualquer imagem em waifu — personagem simpático de anime. Na maioria dos casos, quem pode ser waifu são populares personagens femininas e, às vezes, animais. Por exemplo, em um zoológico japonês morava um pinguim chamado Grape-kun, que foi traído por uma fêmea que preferiu um macho mais novo. Grape-kun ficou depressivo: abriu mão do contato com seu grupo e, subitamente, se apaixonou pela imagem de uma personagem de anime cuja representação estava dentro do recinto dele.

Curiosamente, a história do anime protagonizado por essa personagem gira em torno de uma garota que originalmente foi uma pinguim, e o vestido dela remete ao seu passado.

O apaixonado Grape-kun ficava todo o tempo olhando para sua waifu e passou um período difícil depois que a imagem foi levada por furacão. A história viralizou na Internet. Quando ele morreu, internautas fizeram inúmeros desenhos em sua homenagem, contando a incrível história de amor e fidelidade para o mundo inteiro.

Quais peculiaridades extraordinárias do dia a dia neste país você acrescentaria a essa lista? Em sua opinião, quais hábitos japoneses deveriam ser adotados por outros países?

9-6-
11k
Compartilhar este artigo