Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

18 Características da vida na Suécia que podem surpreender até os viajantes mais experientes

Muitos turistas costumam mudar seu conceito sobre um “padrão de vida normal” após visitar a Suécia. Todos os habitantes do país podem contar com educação gratuita, assistência médica, e subsídios relativamente altos para crianças e desempregados. Mas isso não é tudo. Recentemente as pessoas começaram a implantar chips subcutâneos para que todas informações necessárias sejam armazenadas em um único local — no dedo.

Incrível.club reuniu algumas características da vida dos suecos, e percebeu que o mundo inteiro deveria lutar pelo mesmo padrão de vida. Confira!

1. Suecos — uma população treinada

O inverno não parece ser grande coisa para os suecos; quando o termômetro marca 0 °C ou um pouco menos, pode se ver a seguinte imagem: trabalhadores indo almoçar com casacos finos, homens andando de bicicleta com pouca proteção contra o frio, e crianças pequenas sem touca ou sendo carregadas pelos pais vestindo casacos pouco apropriados para a temperatura.

Até mesmo entre habitantes de países frios existem divergências quanto a como lidar com o frio. Uma turista russa compartilhou suas observações sobre esse assunto no site russo Pikabu: “Notei uma atitude muito negligente em relação às crianças e à devida proteção contra o frio. Não cobrem o rosto, e muitos não fecham o zíper até o fim com a desculpa de ‘deixar a criança respirar’. Estranho, uma outra mentalidade”. Se entre eles já há discórdias, imagine para nós, brasileiros, tendo que lidar com temperaturas abaixo de 5 ºC? Certamente não iriam faltar toucas, luvas, cachecóis e casacos bem quentinhos para qualquer turista brasileiro na Suécia.

2. Existe uma etiqueta dentro dos supermercados

Quando os moradores locais vão ao supermercado, eles levam sua própria sacola para não usar as sacolas plásticas prejudiciais ao meio ambiente. E se, por exemplo, surgirem notícias de que determinada marca ou fabricante polui o ar, a água ou maltrata os animais, os suecos promovem uma forte política de boicote e param de comprar os produtos de tal marca.

Na hora do pagamento das compras, os suecos espalham as mercadorias da cesta com o código de barra para cima, para que seja mais conveniente para o caixa. Isso acelera consideravelmente o processo do serviço. Além disso, para facilitar para o cliente, cada carrinho tem um mapa do supermercado com a localização de todos os produtos.

3. Não oficialmente, o idioma sueco está dividido em 2 subtipos: simples e complexo

A maioria das pessoas não usa palavras difíceis como “objetivamente”, “subjetivamente” ou “congruência” no cotidiano. Muitas vezes, elas nem sequer sabem o significado delas. Portanto, para soar como uma pessoa erudita, basta aprender um pouco do sueco complexo e inseri-lo ocasionalmente na fala. A propósito, os romances “Guerra e Paz” e “Anna Karenina” de Leo Tolstoy também foram traduzidos para o sueco simples e complexo.

4. A licença paternidade é bem longa

licença parental na Suécia dura 480 dias, dos quais 90 dias devem ser utilizados pelo pai. E nenhuma exceção é feita para aqueles viciados em trabalho. As autoridades acreditam que o pai deve estar envolvido no processo de criação do filho desde os primeiros dias de vida. Portanto, é muito comum ver os homens passeando com os bebês pelas ruas.

5. Os suecos amam e protegem a natureza

Em todas as cidades do país existe muita vegetação. Parques e praças são habitados por pássaros, coelhos e até porcos-espinhos. E toda essa flora e fauna deve ser respeitada. Há um caso conhecido de um homem que matou um pardal com uma pistola de ar e foi visto por uma testemunha. O infrator passou alguns meses na prisão e recebeu uma multa.

O país tem uma lei sobre o acesso universal aos recursos naturais. De acordo com essa lei, as pessoas podem nadar, montar barracas, colher frutas, andar de bicicleta, inclusive em terras particulares. A pescaria esportiva pode ser praticada nos lagos e rios, contanto que os peixes sejam imediatamente soltos. Muitos animais selvagens vivem perto das grandes cidades, e por isso são frequentemente vistos nas estradas do país. Muitas pessoas têm a sorte de encontrar espécies realmente raras.

Rena Branca, Malå, Suécia.

6. Na Suécia, o horário de trabalho é bastante respeitado

Situação usual no país: você está tendo uma conversa com o gerente de alguma empresa, por exemplo, um banco, agência de viagens ou correios. E, às 18 horas, ele falará o seguinte “o dia útil acabou, continuaremos amanhã” ou “conversaremos na segunda-feira”. Os moradores explicam isso como respeito ao horário e à vida pessoal.

E se a empresa tiver um intervalo para o almoço de 45 minutos, os suecos passarão exatamente 45 minutos no almoço. Afinal, as regras existem para serem cumpridas. A propósito, nos escritórios, eles não se preocupam apenas com bem-estar mental, mas também o conforto físico dos funcionários.

7. Praticamente não se usa mais dinheiro na Suécia

Os suecos usam o sistema Swish para pagar qualquer uma de suas compras; o sistema vincula o número do telefone e uma conta bancária. Em setembro de 2018, o serviço de pagamentos já tinha 6,5 milhões de usuários. Ele é tão popular que virou um verbo que designa o ato de pagar ou transferir dinheiro. Até na feira de rua é possível pagar ao vendedor usando esse sistema em vez de usar dinheiro em espécie — e todos ficam felizes.

8. Discussões e disputas são resolvidas com cordialidade e mediação

Todas as situações de disputa ou divergência são resolvidas com ajuda de terceiros. Se um vizinho ligar música alta à noite, o sueco fará uma reclamação com o síndico. Se o chefe no trabalho não permitir tirar férias, o funcionário entrará em contato com o sindicato. Em caso de problemas familiares, certamente ocorrerá uma conversa com o terapeuta familiar. Não importa qual seja o problema, sempre haverá uma terceira pessoa que tentará ajudar a restaurar a ordem.

Muitas vezes, a polícia pode estar envolvida na resolução de conflitos. Um exemplo disso foi quando um imigrante russo confundiu acidentalmente seu lugar no estacionamento com o do vizinho. E o vizinho, em vez de falar diretamente com o russo, foi à uma delegacia. O infrator recebeu uma multa.

9. Na Suécia, é costume comer doces aos sábados

O surgimento da tradição de comer doces aos sábados, curiosamente, tem raízes um pouco sinistras: nos anos 1940, em conjunto com vários fabricantes de doces, o governo realizou testes em pacientes de um hospital psiquiátrico para descobrir o perigo do consumo de doces.

Quando se determinou que comer doces em excesso danificava os dentes, nasceu a tradição do lördagsgodis: os cidadãos suecos podiam comer quantas guloseimas quisessem, mas tinham que limitar o consumo apenas a um dia. Como resultado, uma família de tamanho médio consome em média 1,2 kg de doces em um sábado.

10. O Twitter oficial do país pode ser administrado por cidadãos comuns

Todo mundo tem a chance de se tornar o administrador da conta oficial do governo da Suécia e publicar tuítes. O objetivo é simples, mostrar o país através dos olhos de seus habitantes. Para se tornar um administrador semanal, é necessário apenas morar no país, não importa a cidadania. Você pode também indicar alguém que, em sua opinião, seja digno do posto.

11. Não têm camas no jardim de infância

Uma mãe que se mudou para o país e colocou seu filho no jardim de infância local, compartilhou suas impressões no Pikabu: “A questão da soneca da tarde é diferente na Suécia; as crianças que desejam dormir, fazem isso em colchões, e aquelas que não querem, não são forçadas. Em outro jardim de infância, a metodologia era outra, os bebês são vestidos e levados para a varanda em carrinhos, embrulhados para dormir, mesmo aqueles que não querem, inclusive no inverno. Provavelmente, deva ser algum costume local. Em geral, os suecos têm uma visão bem subjetiva sobre o que é certo ou errado”.

No país, as crianças podem ser matriculadas no jardim de infância a partir de um ano de idade, e não é feita nenhuma exigência: a criança pode ainda nem falar, ainda se alimentar com mamadeira, e, certamente, muitos nessa idade ainda estão aprendendo a andar. Os funcionários em sua maioria são mulheres, mas não é raro encontrar um homem trabalhando nesse cargo.

12. Existe um “espelho de fofocas”

Um usuário publicou a foto acima no Reddit e escreveu: “Qual é o propósito destes espelhos? Encontrei-os na Suécia. Eles estão em quase todas as casas”. E foi-lhe dito que esse espelho é uma invenção antiga, que geralmente está pendurada na janela da cozinha, ao lado da mesa, onde as pessoas podem fofocar sobre o que está acontecendo na rua enquanto tomam um café. Também escreveram na publicação que eles são necessários para olhar a rua ou ver quem está batendo na porta sem ter que se levantar do sofá.

13. O passaporte sueco é o quarto mais poderoso do mundo

Isso significa que para os suecos é muito fácil viajar pelo mundo: eles não precisam de visto ou de fornecer quaisquer informações sobre si mesmos em caso de viagem. Os suecos têm muito orgulho de poderem entrar em 170 países do mundo sem visto. Os Emirados Árabes Unidos estão em primeiro lugar no ranking, enquanto o Brasil ocupa o décimo segundo lugar.

14. Os suecos reaproveitam até caixas velhas

Os suecos lotam as lojas de materiais para casa todos os dias da semana. Eles não economizam quando o quesito é conforto e decoração. Um usuário do Pikabu compartilhou sua surpresa com este fato: “Os verdadeiros gênios do marketing trabalham na Suécia! Em vez de descartar as caixas velhas de vegetais, os marqueteiros criam um conceito moderno e revendem cada caixa por 10 euros. Minha tia levou quatro peças para decorar o quarto da minha prima”.

15. Os suecos amam praticar esportes

3 milhões de suecos estão matriculados oficialmente nas academias de musculação. Os esportes de inverno são muito populares no país, mas os suecos praticam todos os outros: futebol, basquete, nadam, correm, e é claro, pedalam. O ciclismo é tão valorizado no país que nos cruzamentos, há uns postes especiais com apoio para os pés para os ciclistas relaxarem.

16. O metrô de Estocolmo é considerado uma verdadeira galeria de arte

O metrô de Estocolmo é famoso pelo design incomum das estações centrais. A cidade fica em um terreno rochoso, então, os túneis são literalmente pedras cortadas. As paredes e os tetos das estações não são alinhados, e criam um design único para cada estação. Fora isso, frequentemente são realizadas exposições de arte nas estações, principalmente de cunho infantil. Os turistas costumam visitar o metrô local como atração turística.

17. Em 2015, a Suécia aderiu à tecnologia de implante de chip em pessoas

Os suecos começaram a implantar os microchips ainda em 2015, hoje em dia mais de 3 mil pessoas são usuárias da tecnologia. O processo é bem simples: um sensor semelhante a um pedaço de fio fino é inserido sob a pele com uma seringa. Esse microchip grava todos os dados de cartões de crédito, passes de transporte público, documentos e outras informações importantes. E agora, todos os problemas podem ser resolvidos com apenas um toque do dedo. O custo de implantação dessa tecnologia varia entre 600 e 800 reais aproximadamente.

18. O uso de fogos de artifício e bombinhas é regulamentado rigorosamente por lei

Para a segurança das pessoas, durante feriados e datas comemorativas, foi introduzida uma lei, em 2019, que regulamenta que para comprar fogos de artifícios o indivíduo deve possuir um curso especial de manuseio e obter uma permissão especial nas prefeituras. Os varejistas só podem vender esses produtos para aqueles que possuem a licença para uso. E o uso de bombinhas é proibido no país desde 2002.

Qual fato curioso sobre a Suécia mais chamou sua atenção? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa kemcio17 / reddit
Compartilhar este artigo