14 Erros que podem atrapalhar as sonhadas férias

Todos nós esperamos ansiosamente pelas férias, especialmente quando essa é a única oportunidade de viajar que temos durante o ano. Portanto, ficamos chateados, quando aquela viagem planejada cuidadosamente, em vez de relaxamento traz muitos problemas e dores de cabeça. Essas viagens permanecem em nossas memórias por muito tempo, mas não pelos momentos alegres.

Nós, do Incrível.club, trazemos hoje histórias de internautas que cometeram equívocos ao saírem de férias, e esses erros nos fizeram lembrar de nossas próprias experiências. Então, criamos uma lista para te ajudar a evitá-los.

Levar o passaporte e outros documentos em todos os passeios

Não são todos os países que exigem dos viajantes portarem os passaportes o tempo todo. Por isso, para não arruinar suas férias com a perda deste documento tão importante é melhor deixá-lo no cofre do hotel, e carregar apenas uma cópia na bolsa. A propósito, podemos afirmar que uma boa opção é fazer fotocópias de todos os documentos importantes, incluindo cartões de banco, seguro saúde, detalhes da reserva e carteira de motorista, guardando-os separadamente dos originais.

***

© Por favor, não guarde seu RG ou passaporte em lugares secretos do quarto de hotel. O cofre é um local seguro o suficiente para esses documentos. Um de nossos hóspedes, por motivos de segurança, decidiu esconder seu passaporte em algum lugar do quarto e se lembrou disso apenas quando já estava em outro hotel. Tivemos de procurar por todo o quarto e encontramos o documento embaixo do colchão, bem escondido sob o estrado da cama. Depois, foi preciso enviar o passaporte através de um serviço de entrega (aliás, nem todos aceitam trabalhar com tais documentos). Além disso, tenha muito cuidado para não esquecer o passaporte na recepção. Alguns hóspedes fazem o check-out com pressa e os funcionários do hotel precisam correr atrás do ônibus ou carro para devolver o documento.

© Eu e minha esposa nos encontramos com uns amigos em um pub de Londres. Minha mulher pendurou a bolsa no encosto da cadeira, mas só na hora de ir embora, percebemos que ela havia sido furtada. Na bolsa estavam nossos passaportes e todos os cartões de crédito. Lição № 1: não pendurem as bolsas no encosto das cadeiras, não importa o que ditem as regras de etiqueta. Lição № 2: não levem todos os documentos e passaporte juntos e em passeios que não exigem sua apresentação, porque a substituição por novos custa caro e é burocrática. Nunca mais nos esquecemos da desagradável lição que aprendemos nessas férias. © Benton Holzwarth / Quora

Não definir limite diário para os saques do cartão de crédito

Todos já sabemos ser preciso avisar o banco sobre uma viagem internacional, mas, às vezes, nem isso ajuda a eliminar problemas. Por isso é melhor definir certos limites para saques diários. Ao fazê-lo, os viajantes podem se prevenir de gastos desnecessários e também se proteger dos ladrões. É aconselhável levar cartão de débito e não de crédito. Com isso será mais fácil rastrear as transações.

***

© Uma amiga passou as férias na praia. Ela foi tomar sol pela manhã e retornou ao hotel apenas à noite. No celular, ela encontrou uma mensagem do banco, informando ter ocorrido um saque de 1.000 dólares da sua conta.

Confiar inteiramente na internet e nos mapas on-line

Mesmo em tempos de tecnologias avançadas, ainda existem lugares sem internet, portanto, o acesso aos aplicativos no celular ou tablet fica limitado. Além disso, o próprio telefone pode ficar sem bateria. Portanto, é melhor sempre ter um mapa de papel, o que agrega um pouco de nostalgia ao passeio. Depois da viagem podemos decorar o mapa com fotos e pendurá-lo na parede, como lembrança.

***

© Quando meu marido e eu passamos as férias na Sicília, alugamos um carro e fizemos um passeio por diferentes cidades. Um dia, já estava escurecendo e os celulares ficaram completamente descarregados. Percebemos que não tínhamos a mínima ideia de como voltar ao hotel e, para piorar, não havia nenhuma cidade ou vilarejo nas proximidades. Ainda bem que achamos um mapa de papel no porta-luvas do carro. Com ele nos localizamos e conseguimos retornar ao hotel. Demoramos apenas quatro horas.

© Não esqueça de levar um bom mapa. As versões em papel às vezes são melhores que as eletrônicas. E não tenha medo de perguntar o caminho aos habitantes do lugar. © Sue Cook / Quora

Reservar hotel na última hora

Muitos hotéis reduzem os preços das estadias no último momento para não ficar com quartos vazios, mas não podemos contar com isso. Primeiro porque os funcionários podem acidentalmente se esquecer de que você reservou. Em segundo lugar, não haverá tempo para entrar em contato com o hotel e esclarecer os detalhes da reserva. Às vezes, na cidade para onde se planeja viajar, pode estar ocorrendo um grande evento e, assim, é muito arriscado esperar por uma oferta especial.

***

© Certa ocasião, precisei passar a noite com as crianças no carro, só porque não fiz a reserva do hotel com antecedência. No dia seguinte, com bastante dificuldade, consegui reservar um quarto no hotel mais caro da cidade, porque simplesmente não havia outras opções. © Kathryn Wyant / Quora

Levar para as férias coisas caras

Claro que, mesmo nas férias, às vezes queremos levar uma joia nova, ou sair para jantar usando nosso par de brincos favoritos. Mas é melhor não levar itens de alto valor em uma viagem. Durante as férias, estamos fora da nossa rotina de trabalho e da agitação cotidiana, então costumamos relaxar e as chances de nesse momento esquecer ou perder algo aumentam. Os serviços de achados e perdidos dos hotéis recebem muitos itens todos os dias. Então, será preciso entrar em contato diariamente com os funcionários para saber se encontraram o que você perdeu e, caso o encontrem, ainda terá de arcar com os riscos e despesas do envio.

***

© Nossos amigos passaram a lua de mel no Chipre. No terceiro dia, ao nadar no mar, nossa amiga perdeu sua aliança. Eles passaram duas horas mergulhando e tentando encontrá-la e também procuraram por toda a praia, mas o anel nunca mais foi visto. Ela até hoje fica chateada quando se lembra.

Não se informar com antecedência sobre feriados e eventos que ocorrerão no país para onde pretendemos viajar

Todos sabemos que planejar férias é uma tarefa que exige muita atenção, principalmente se for na alta temporada. É preciso considerar que, além dos feriados internacionais, também existem datas festivas e feriados locais. Precisamos obter essas informações com antecedência: os feriados locais não afetam o custo das passagens aéreas, mas os preços de hospedagem nesses dias disparam e outros serviços podem ficar escassos.

***

© Os viajantes às vezes se esquecem de que na Ásia, além do Ano Novo comum, também é celebrado o Ano Novo Lunar. Normalmente, nesses dias todos, os hotéis ficam lotados, as passagens aéreas, de ônibus e de trem se esgotam e os preços vão às alturas. Tenho uma amiga que ficou presa em uma pequena cidade e quase perdeu seu voo de volta. Ela teve de gastar uma fortuna com táxi, porque simplesmente não havia mais passagens de ônibus e de trem com destino ao aeroporto.

Não entrar em contato com o hotel para confirmar a reserva

Parece que hoje é fácil reservar um quarto de hotel em qualquer lugar do mundo. Basta apertar um botão, receber a confirmação do site e aguardar com tranquilidade o tão esperado descanso. Mas, na verdade, nem sempre tudo é tão simples. Se o hotel não entrar em contato confirmando a reserva e não responder às solicitações, é bom ficar atento e escrever para o serviço de suporte do site. Às vezes, um hotel pode esquecer da reserva, ou estar fechado, seja por motivos técnicos ou manutenção.

***

© Uma amiga reservou um quarto de hotel no site Booking.com. O pagamento seria feito no momento do check-in. O hotel não respondeu ao seu e-mail, mas isso não a preocupou. Chegando lá, ela ficou surpresa com o fato de estar fechado para reformas e os funcionários simplesmente se esqueceram de avisar. Ela teve de andar à noite pela cidade com todas suas malas em busca de outro lugar para se hospedar.

© Lembro-me de quando eu e minha esposa viajamos para Plovdiv, uma cidade da Bulgária. Reservei um quarto aconchegante em um hotel com pátio e varanda. Chegamos ao local, mas não havia hotel, apenas um muro com anúncio: “Reforma”. Ligamos para o proprietário e ele disse: “Ah, sim, este hotel não funciona, mas temos um em outra cidade da Bulgária, podemos acomodá-los lá, com desconto!” Foi uma viagem inesquecível. © Hs3618 / Pikabu

Desativar seu chip de celular e não verificar e-mail

Todos sabemos que para economizar é melhor comprar um chip local. Ao mesmo tempo, às vezes desligamos o número “nativo”. Isso não é certo, se o indicamos como contato para o banco, o hotel na hora da reserva e à companhia aérea no ato da compra dos bilhetes, portanto, é melhor mantê-lo ativo. Nas férias, precisamos relaxar, mas não podemos nos esquecer de tudo. É bom verificar o e-mail pelo menos uma vez por dia. Caso haja alguma alteração no horário do voo, a empresa enviará informações atualizadas para o endereço eletrônico indicado.

***

© Estávamos tomando sol na praia e aproveitando nossos últimos dias de férias à beira do oceano: olhando as ondas e sentindo a brisa do mar. De repente, decidi verificar meu e-mail. Ao abri-lo, tenho uma surpresa. A companhia aérea cancelou nosso voo de volta e sugeriu outras datas. Então, foi preciso alterar o planejamento dos dias restantes das férias.

Não comprar passagens de trem de ida e volta

Se estamos planejando viajar de trem durante as férias, é melhor sempre comprar passagens de ida e volta. Sim, isso nos limita a seguir um cronograma rígido, mas as passagens de ida e volta normalmente custam mais barato. Além disso, pode não haver mais bilhetes disponíveis para a data que precisamos. Se isso acontecer, precisaremos procurar outras maneiras de voltar, e essas opções podem custar mais caro.

***

© Passamos as férias na França. Fomos a Paris por um dia. Andamos pela cidade o dia todo, e à noite fomos conhecer a Torre Eiffel e a subimos, para uma visão noturna da cidade do alto. Foi tudo ótimo, menos uma coisa: quando chegamos à estação de trem para retornar ao hotel, ficamos sabendo que não havia mais trens para o nosso destino. Acabamos pagando 100 euros por uma viagem de táxi, que foi bem longa, já que o motorista dirigia na mesma velocidade de um caracol. © Hiram Silva / Quora

Confiar tudo aos funcionários do hotel

Os funcionários de hotel estão sempre dispostos a ajudar os hóspedes. Mas eles também estão sujeitos a erros. Portanto, em alguns momentos importantes, não podemos contar apenas com a ajuda deles. Se precisar acordar cedo e não se atrasar para uma excursão ou voo, é melhor ter mais de uma maneira de despertar e não apenas pedir à recepcionista. Assim será mais seguro.

***

© Tínhamos de estar no aeroporto às três da manhã. Pedimos à recepcionista para nos acordar com antecedência, mas, aparentemente, a informação não foi passada à equipe do turno seguinte. Como resultado, perdemos o voo.

Não traduzir suas restrições alimentares para o idioma local

Dependendo do lugar, pode ser difícil explicar uma restrição alimentar. Nem sempre a fluência em idiomas dos funcionários do local pode ser garantia de uma interpretação correta. Se o viajante tem uma dieta especial, é melhor traduzir a lista de todos os produtos proibidos para o idioma local.

***

© Se você é alérgico a algum alimento, tome cuidado. Por exemplo, digamos que não possa comer nozes. Então, não se esqueça de informar o garçom e o chef de que isso se aplica a todos os pratos que contenham esse ingrediente. © Sandra Bard / Quora

Não estar bem informado sobre a praia que vai frequentar

Muitos viajantes ficam satisfeitos com a proximidade do hotel, da praia. Mas nem sempre se preocupam se ela é segura para banho. Praias que ficam próximas de grandes cidades litorâneas, podem ter água imprópria, devido à sujeira. Outras podem ser habitadas por criaturas não muito amigáveis ou ter correntezas traiçoeiras. E, além disso, existem alguns resorts especialmente projetados para a prática de esportes e não para um descanso tranquilo.

***

© Certa vez, passei as férias na praia. No primeiro dia, entrei no mar correndo, como na infância e... pisei em um ouriço-do-mar. Esse erro me levou ao hospital local, e tive de passar três dias com o pé enfaixado. © Andrew Winslow / Quora

Confiar nas informações do site sobre a distância entre a praia e o hotel

Os hotéis geralmente aferem a distância até a praia em linha reta. Na verdade, entre o hotel e a praia podem existir estradas, trilhos de trem e outros obstáculos. Assim, os estimados 900 metros transformam-se em 40 minutos de uma caminhada exaustiva sob o sol. Portanto, vale a pena estudar cuidadosamente os mapas antes de fazer a reserva. Outro ponto: o próprio hotel pode estar localizado no alto de um morro e o viajante precisará fazer uma descida vertiginosa, da qual não foi avisado.

***

© Reservamos um quarto no hotel à beira do mar sem prestar atenção ao fato de não ter uma foto da praia do ponto de vista do hotel. Ao chegarmos ao local, descobrimos que a praia realmente ficava a 50 metros de distância, como relatado pelo hotel, mas que também era preciso enfrentar 600 degraus de uma escadaria para ir e 600 para voltar da praia. Como resultado, terminamos as férias bem magros e fortes.

Não conhecer o horário local de funcionamento de estabelecimentos comerciais

As pessoas de diferentes países vivem de acordo com seus próprios horários, que podem ser bastante diferentes daqueles aos quais os viajantes estão acostumados. Em algum lugar a vida começa a borbulhar já às seis da manhã, mas termina na hora do almoço. Em outras cidades, pode ser difícil encontrar um estabelecimento aberto para tomar café da manhã antes das 10h00. Para não andar pela cidade deserta, atormentado pela fome, e só encontrar restaurantes fechados, precisamos nos informar com antecedência sobre os hábitos locais.

***

© Quando fomos pela primeira vez a Tbilisi, na Geórgia, decidimos acordar cedo para desfrutar de mais atrações. Saímos às oito horas da manhã em busca de um lugar para tomar café. Caminhamos por cerca de uma hora por toda a cidade, absolutamente vazia, visitamos vários pontos turísticos, mas não encontramos nenhum local aberto para comer. Lá, os cafés só abrem após às 10h00. Cansados e famintos, decidimos não nos preocupar mais em acordar cedo.

Você já passou por situações semelhantes? Em caso afirmativo, conte-nos quais erros não cometeria novamente nas próximas férias?

Imagem de capa Depositphotos.com
Compartilhar este artigo