Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

14 coisas que descobri depois de morar dois anos na China

----
12k

Me apaixonei pela China à primeira vista. Depois de dois anos de um romance apaixonado, quando você vê apenas as qualidades do companheiro, nossa relação começou a parecer mais um casamento. Nos acostumamos um ao outro, aceitamos nossos defeitos e coexistimos harmoniosamente juntos. A seguir, relato sobre algumas peculiaridades do meu país favorito.

  • O termo "nosso", para os chineses, é fundamental para determinar a atitude perante alguém. Se você é civil, amigo de um amigo, amigo ou, sobretudo, parente (ainda que distante), pode esperar um tratamento especial. Quando você é "dos nossos", as pessoas confiam em você, oferecem o melhor preço, sempre darão ajuda, mas é claro que eles esperam o mesmo em troca. A China é uma sociedade baseada em favore mútuos, é algo que funciona aqui melhor que dinheiro.
  • Ao conversar com os chineses, o contexto é muito importante. "Sim" é ouvido aqui muito de vez em quando, enquanto o "não" é usado com uma frequência ainda menor. Quando alguém diz "talvez", dependendo da situação, pode significar "sim", ou seja, "farei todo o esforço possível, mas só o céu sabe se conseguirei fazer". "Não" significa "definitivamente, não posso, apenas não quero lhe ofender com minha rejeição", enquanto o "talvez" pode querer dizer "gostaria de fazê-lo, mas não tenho certeza de que conseguiria". Esta diversidade de sentidos deixa os estrangeiros inicialmente estressados, mas eles se acostumam com o passar do tempo.
  • Segundo minhas observações, todos os chineses possuem uma habilidade enorme de dormir em qualquer lugar e a qualquer hora, ignorando totalmente a luz e o barulho do ambiente. Parece até que eles têm um botão de "Desligar". Falando nisso, praticamente todo mundo, exceto os moradores das grandes cidades, tiram um cochilo durante o dia. Por exemplo, no pequeno povoado onde eu morava, todas as lojas fechavam dentre as 12h e as 14h, enquanto os órgãos oficiais suspendem as atividades das 11h30 às 14h30, sendo uma hora para almoçar e outra para dormir.
  • Na China, não existe a noção de "comida chinesa". Existem tradições específicas de cada região. Dependendo de em que parte do país você esteja, diferentes alimentos são usados, assim como diferentes tipos de especiarias e modos de preparo. A província Sichuan é famosa pelos pratos picantes; o norte é conhecido pelos guiozas; a cidade de Wuhan, pelo macarrão com molho de amendoim e pescoços de pato, etc. . O turismo gastronômico é um dos hobbies mais comuns entre os chineses. As comidas típicas são atrações assim como as montanhas, os templos e os museus. Quanto eu perguntei o que faríamos em Chengdu, uma cidade famosa pela enorme reserva natural e pelo criadouro de pandas, meus amigos chineses me olharam com espanho e dissertam "Como o que vamos fazer? Comer!".
  • O remédio mais comum da medicina tradicional chinesa é o banho quente. Não importa se você estiver resfriado, com dor de estômago ou de cabeça. Será sempre recomendado que beba mais água quente. Todos bebem água quente, estando saudáveis ou doentes. Praticamente em todos os lugares públicos é possível encontrar grandes tanques de água quente: Nos aeroportos, estações de trem, centrais de caminhões e parques. Além disso, os banhos públicos gratuitos também estão em cada esquina, até mesmo no metrô.
  • Nos trens chineses, a roupa de cama não é trocada a cada novo passageiro. Por exemplo, se você embarcar em uma estação que fica no meio da linha, não na inicial, o máximo que você pode esperar é que a cama esteja um pouco arrumada. Mas quantas pessoas dormiram na mesma cama, usando os mesmos lençóis que você, isso permanecerá um mistério.
  • Nos restaurantes chineses, os talheres são entregues embalados em plástico: parece muito higiênico. No entanto, meus amigos chineses, antes de começarem a comer, sempre enxaguam os talheres com água fervida (e servem imediatamente).
  • As fraldas de bebê são um sinal de que você está numa grande cidade. Nos outros lugares, os bebês chineses usam uma espécie de calça com uma abertura na parte de trás (em qualquer clima) e, quando estão na rua e querem fazer alguma necessidade fisiológica, fazem na calçada mesmo, sob a vigilância dos pais.
  • Ao descrever o aspecto físico, os chineses o dividem em partes iguais. Eles dizem: "Você é linda porque tem olhos grandes / nariz de águia / boca pequena / pele branca". Um antigo provérbio chinês diz: "A pele branca apaga três defeitos". As garotas locais (e muitos homens também) se esforçam muito para branquear a pele e evitar os efeitos dos raios solares. Para isso, usam sombrinhas em dias ensolarados, usam uma espécie de capacete com uma máscara de vidro escuro, como os usados por soldadores, e usam sempre cremes branqueadores. A ideia de que, em algum lugar, exista gente que gasta tempo e dinheiro para dexar a pele mais escura parece absurda aos chineses. Como você pode imaginar, na China não existe centros de bronzeamento artificial.
  • Os relacionamentos sempre começam com a ideia de casamento. Para a grande maioria dos chineses, a família e os filhos são o maior propósito da vida. Os homens chineses são incrivelmente carinhosos, e adoram os filhos. Ver um grupo de jovens na casa dos vinte anos brincando com bebês é algo muito comum por aqui. Como diz uma amiga minha, espera-se que um noivo chinês limpe a casa, prepare as refeições e descasque as uvas. E não é brincadeira.
  • Na China tradicional, não é costume expressar os sentimentos em público nem que uma pessoa toque na outra. Os casais que andam de mãos dadas nas ruas de grandes cidades são influência do Ocidente. Os abraços em público e, principalmente, os beijos, são tidos como inaceitáveis. E ainda, se um homem tocar numa mulher, todos irão pensar que os dois têm um relacionamento. Os amigos chineses (mesmo os de mesmo sexo) não se abraçam, pois as pessoas não gostam de ser tocadas. Claro, os esbarrões no metrô não contam. As palavras "Eu te amo" são raras, inclusive entre marido e esposa, ou pais e filhos. Os sentimentos são demonstrados com a dedição entregue ao parceiro ou parceira.
  • As saias e shorts das mulheres podem ser o mais curto possível, não há nada de errado nisso. Ao mesmo tempo, o colo e os ombros devem estar cobertos. Aqui, os decotes não são usados, mas na época de calor, os homens dobram as camisetas, deixando-as como tops, exibindo a barriga. Um ditado popular diz que: "Se os homens chineses estão mostrando o abdômen, é porque chegou o verão".
  • Aprender chinês com um livro é a atividade mais inútil que se pode imaginar. Sem falar no fato de que os sons são muito diferentes àqueles com os quais estamos acostumados, o principal problema é que o mandarim é um idioma de tons, o que sginifica que a mesma palavra pronunciada com entonações diferentes podem querer dizer coisas diferentes. Tentar explicar o que você quer usando um livro de frases para viajantes é tão inútil quanto tentar cantar uma música desconhecida, cuja letra você desconhece. Os sons podem ser parecidos, mas você não conhece a melodia. E sem ela, será impossível entender o que você está cantando. Será a mesma coisa de querer falar em português na China. Nas cidades grandes, há boas chances de encontrar pessoas que falem um pouco de inglês, mas se você sair dos lugares mais movimentados, ninguém irá lhe entender. Aceite. Falar será inútil. Mas há um lado positivo: todos irão se interessar em lhe entender, e se esforçarão para tanto.
  • Os chineses usam a superpopulação para explicar todos os seus problemas. Clima ruim? É pela superpopulação. As regras de trânsito são desrespeitadas? É pela superpopulação. E assim, sucessivamente.

Esta é apenas uma pequena parte do que posso contar. Poderia passar a eternidade falando sobre aquilio que amo. Mas o melhor é que você venha conhecer o país pessoalmente. Quem sabe, você também não irá se apaixonar?

----
12k