Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

13 lugares turísticos que dão arrepios

2-2-
16k

Se os lugares misteriosos, edifícios incomuns e lendas antigas te atraem, apresentamos, no Incrível.club, uma lista de locais que certamente vão lhe parecer interessantes. Mesmo se você não tropeçar em fenômenos paranormais, emoções inesquecíveis e excelentes fotos estão garantidas.

Ilha das Bonecas, México

Segundo uma lenda, em um canal perto da ilha uma menina se afogou e seu espírito nunca encontrou a paz. Ao menos era o que acreditava Julián Santana Barrera. O homem encontrou uma boneca perto de onde a menina tinha morrido e desde então, começou sua coleção sombria para satisfazer o espírito da pequena falecida. As coisas lá continuam assim há 50 anos até a morte de Julián. Apesar das superstições em torno da Ilha das Bonecas, os turistas gostam desse lugar.

Floresta sagrada (Sacro Bosco), Itália

O parque "Floresta Sagrada" foi construído em 1548-1580, na cidade de Bomarzo, mediante solicitação do conde Pier Francesco Orsini. Ali, existem 30 esculturas, tais como a de Héracles, Afrodite, o cão Cérbero, as sirenes, assim como a casa inclinada e a Porta do Inferno. Depois de algumas centenas de anos de negligência, o parque foi restaurado e reaberto ao público em 1954, quando acabou sendo chamado de 'O Parque dos Monstros'.

A cidade fantasma Centralia, Estados Unidos

Em 1962 houve um acidente que transformou esta cidade em algo como o filme 'Terror em Silent Hill' (aliás, ali foram gravadas algumas cenas). Os bombeiros queimaram o lixo em um poço de mina abandonada. As chamas saltaram para as camadas de carvão e começou um incêndio subterrâneo, que continua até hoje. Mas nem isso detém os amantes do turismo extremo, além de fotógrafos e jornalistas.

A Colina das Cruzes (Kryžių kalnas), Lituânia

A Colina das Cruzes, localizada perto da cidade lituana de Šiauliai, parece um antigo cemitério. Mas, na realidade, é uma colina que se tornou um lugar de peregrinação de católicos. As pessoas pensam que, se deixarem uma cruz lá, seus desejos serão atendidos e ainda terão sorte. Segundo a lenda, a primeira pessoa a colocar uma cruz sobre aquele lugar foi um fazendeiro, cuja filha estava gravemente doente. Logo depois disso a menina se recuperou e na colina começaram a aparecer novas cruzes.

Mão do deserto, Chile

Esta escultura de 11 metros foi instalada em Antofagasta, no norte do Chile. De acordo com a ideia do autor, Mario Irarrázabal, este impressionante monumento simboliza a solidão, a injustiça e a impotência. Este triste lugar é popular, muito visitado por turistas e onde também são gravados vídeos e músicas promocionais. Infelizmente, alguns visitantes tendem a ser vândalos, por isso, ocasionalmente, é preciso limpar algumas pichações feitas na escultura.

A floresta Aokigahara, Japão

'Aoigahara' é conhecido como o Mar de Árvores, mas este lugar também é chamado de 'A floresta dos suicidas'. Não é apenas um roteiro turístico, mas é também o local favorito dos suicidas de Tóquio e de seus subúrbios. As autoridades fazem todo o possível para evitar os suicídios. Para isso, a floresta é patrulhada regularmente, as trilhas têm câmeras de vigilância e números de telefone que oferecem aconselhamento psicológico e os moradores locais relatam todas as pessoas suspeitas à polícia.

A cidade fantasma Kangbashi, China

Kangbashi é conhecida como uma cidade fantasma, porque quase ninguém vive ali. O local nunca foi habitado, por causa do alto preço das propriedades, além de outros problemas financeiros. A região, no entanto, não está totalmente desabitada; ali vivem cerca de 20 mil pessoas. Mas, considerando que foi construída para alojar 2 milhões de pessoas, cria-se a impressão de que a cidade está completamente vazia. Dizem que há um maior número de turistas (especialmente fotógrafos) do que os habitantes por ali.

Spotted Lake, Canadá

Este lago está localizado na Colúmbia Britânica, no oeste do país. Em inglês, significa 'lago com manchas' e os nativos da tribo Okanagan o chamam de Kliluk, atribuindo-lhe qualidades míticas. O aspecto incomum do lago é explicado pela alta concentração de sulfato de magnésio, prata, cálcio e sulfato de titânio. Mas, sem a permissão do chefe dos nativos locais, é impossível se aproximar do lago; assim, os turistas preferem fotografá-lo de longe.

Cratera de Darvaza, Turcomenistão

A cratera de Darvaza, também conhecido como 'Porta para o Inferno', formou-se em 1971, depois de um acidente durante umas obras de prospecção de gás. Do buraco formado começou a sair gás, que foi queimado para as pessoas dos povoados ao redor não se envenenassem. De acordo com os geólogos, o gás tinha de ser completamente consumido dentro de alguns dias, mas o fogo continua por 46 anos e chama a atenção dos viajantes, fotógrafos e pesquisadores de todo o mundo.

Ossário de Sedlec (Kostnice v Sedlci), República Checa

O Ossário de Sedle está localizado no Cemitério de Todos os Santos, no subúrbio de Kutna Hora. É famoso porque todo o seu interior está decorado com ossos humanos. O cemitério não foi capaz de acomodar todos aqueles que morreram, por isso, em 1400, foi construída uma capela com uma abóbada, usada para armazenar os restos mortais. Mais tarde, no século XIX, os ossos e os crânios foram limpos, branqueados e usados como uma mórbida decoração de interiores.

A Ilha de Poveglia, Itália

Segundo a lenda, Poveglia, uma das ilhas da Lagoa de Veneza, era o lugar onde eram enviados os que estavam com peste para morrer, portanto, está cheio de almas perdidas de doentes. Em 1922 foi aberto um hospital psiquiátrico, que existiu até 1968. Diz-se que os médicos faziam experimentos com os doentes e que o médico responsável enlouqueceu e se suicidou, jogando-se da torre. A ilha terminou completamente abandonada e permanece assim até hoje.

A Floresta Pădurea Hoia, Romênia

A floresta à oeste da cidade romena de Cluj-Napoca ganhou a reputação de um ser um lugar paranormal, por frequentemente serem vistos ali Ovnis e outros fenômenos estranhos. Os moradores não têm medo de andar na floresta, mas acreditam que ficar nele por um longo tempo pode provocar náuseas, irritação e tonturas. Claro, tudo isso poderia acontecer por causa das lendas urbanas, se não fossem pelas fotos de objetos voadores não identificados, que acabaram sendo consideradas autênticas.

A ponte de Overtoun (Escócia) e os cães suicidas

A ponte na cidade de Dumbarton tem uma má reputação: os cães se suicidavam de cabeça para baixo e sempre da mesma área, à direita entre as duas últimas tramas. Tudo foi atribuído ao misticismo, até que o especialista em comportamento animal David Sexton investigou o local de onde os cães se lançavam: ele descobriu no lugar um monte de vestígios de urina de visons e de camundongos. Esta substância afeta muito os cães, especialmente de raças caçadoras, o que os faz saltar da ponte sem pensar.

Imagem de capa AFP/EAST NEWS
2-2-
16k