Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

11 Cidades fantasmas e lugares abandonados super misteriosos

--2-
22k

Você já deve ter ouvido falar de cidades fantasmas, locais que, um dia eram super habitados e cheios de vida e, no outro, se tornam vazios, deixando apenas a lembrança dos dias de gloria. São lugares que atraem a curiosidade de muita gente pelas histórias que carregam.

Neste post, o Incrivel.club traz uma seleção de 11 desses locais.

Argentiera, Itália

Argentiera é uma antiga cidade de mineradores. Seu nome vem da palavra "argentum", ou seja, prata. A extração desse metal começou aqui na época dos romanos e dos fenícios. O melhor período de extração de prata foi nos anos 1940.

Então, a produção entrou em declínio até que, em 1963, a mina foi finalmente fechada.

Varosha, Chipre

Esse bairro na cidade de Famagusta foi um popular destino turístico antes da invasão turca em 1974 - uma parte da ilha de Chipre, justamente aquela em que se encontra Varosha - permanece até hoje sob ocupação dos turcos, sendo denominada República Turca de Chipre do Norte.

A razão pela qual Varosha se tornou uma cidade fantasma foi uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que estabelecia que somente os moradores originais cipriotas poderiam ficar na região, impedindo, inclusive, os turcos de ocuparem a área. Ocorre que esses habitantes nunca retornaram.

Quinta da Regaleira, Portugal

O "Poço Iniciático" está localizado no palácio Quinta da Regaleira, onde você pode ver uma grande variedade de caprichos arquitetônicos. A lenda diz que os 9 níveis do poço simbolizam 9 círculos do inferno. No passado, afirma-se que o lugar servia para as cerimônias religiosas da fraternidade maçônica.

Grytviken, Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul

Grytviken é o centro administrativo do Território Ultramarino Britânico que fica no Atlântico Sul, próximo à costa da Argentina. Em 1904, a primeira base baleeira na Antártida foi construída aqui. Na base abandonada há uma igreja, que é o único edifício que manteve seu uso original.

A última cerimônia de casamento ocorreu em 18 de novembro de 2009.

Oradour-sur-Glane, França

Em junho de 1944, uma empresa de tropas nazistas da SS destruíram a aldeia de Oradour-sur-Glane. Como resultado do ataque, 642 moradores foram mortos.

Após a guerra, o presidente francês anunciou que não era necessário realizar trabalhos de reconstrução. De acordo com sua decisão, a aldeia se tornaria um monumento à crueldade da ocupação nazista.

Cabo Romano, Estados Unidos

A casa na forma de várias cúpulas foi construída em 1980, na região do Golfo do México. Depois de um tempo, o solo começou a ceder, já que o prédio estava localizado na costa arenosa. Em 2005, o novo proprietário queria renovar a casa, mas não podia, por causa da nova resolução do governo da ilha. Agora, ninguém mora na casa e ela continua a ser tomada pelo mar.

Plymouth, Montserrat

Em julho de 1995, depois de uma série de poderosas erupções do vulcão Soufriere Hills, a lava e a cinza cobriram uma grande área no sul de Montserrat, uma pequena ilha britânica no Caribe, incluindo Plymouth, sua 'capital'.

Em agosto, uma cidade a ilha com uma população de cerca de 4 mil pessoas foi coberta por cinzas e, em dezembro, os moradores que sobreviveram tiveram de deixar o local.

Spinalonga, Grécia

Spinalonga é uma ilha grega localizada na parte oriental de Creta. Em 1669, essa famosa ilha foi tomada pelo Império Otomano. Para expulsar os turcos, os gregos enviaram todos os seus habitantes contaminados por hanseniase (lepra) para a ilha. Com medo da infecção, os turcos deixaram a região. Hoje, o principal centro de atração para os turistas que visitam a ilha são as ruínas de uma fortaleza que antes era inexpugnável.

Spree, Alemanha

O parque de diversões Spree abriu em 1969 em Berlim, sendo o único existente no lado este (Alemanha Oriental) até a queda do muro. Em 1989, com a unificação, o centro de diversões foi adquirido pela empresa Spreepark Berlin GmbH, crescendo rapidamente e ampliando suas instalações. Porém, o crescimento gerou enormes dívidas, que acabaram fazendo com que o parque falisse em 2001.

Ağdam, a República de Nagorno Karabakh / Azerbaijão

Ağdam é um assentamento em Nagorno Karabakh, no Azerbaijão. Durante a guerra de Nagorno-Karabakh em 1993 (uma guerra pela independência da região em que os moradores, em sua maioria armênios, buscavam se separar do Azerbaijão), a cidade foi submetida a bombardeios de artilharia. De acordo com a organização de direitos humanos Human Rights Watch, após a apreensão, a cidade foi saqueada e queimada.

Hashima, Japão

Hashima é uma ilha no Mar da China Oriental, onde ocorreu exploração de carvão a 600 metros de profundidade. Na década de 1940, a Mitsubishi levou os chineses e os coreanos a fazer trabalhos forçados. Durante muitos anos, a ilha era um dos lugares mais povoados do mundo: 5,3 mil pessoas por quilômetro quadrado. Em 1974, todas as minas foram fechadas e a ilha foi abandonada.

Imagem de capa Obsession911
--2-
22k