Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 lagos incríveis, lindos e mortalmente perigosos

Água transparente, um ar leve, tudo remetendo a paz e tranquilidade. Mas que tal observar com mais cuidado as águas onde você pretende mergulhar?

O Incrível.club fez uma pesquisa sobre os lagos mais belos e misteriosos do mundo. Os resultados, nós compartilhamos com você.

#10. Lago com monstro: Brosno (Tver, Rússia)

Os moradores dizem que muitas vezes veem no local um réptil misterioso. Pesquisadores já tentaram ajudá-los a encontrar o tal monstro, mas sem sucesso algum. O que será que acontece ali? O processo de decomposição que acontece no fundo do lado provoca a formação de bolhas com dióxido de carbono. São bolhas que podem, facilmente, virar um bote pequeno. O que pode acabar sendo confundido com o ataque de algum monstro.

#9. Lago Hillier (Austrália)

Sim, é isso mesmo que você está vendo. Água cor de rosa, os bosques de eucalipto e nada de monstros assustadores. É ou não é algo fascinante?

A ciência explica que a cor rosa é provocada pela presença de uma alga chamada Dunaliella salina.

#8. Lago ácido Kawah Ijen (Indonésia)

Conheça o lago mais ácido do mundo. Ele é famoso por sua bela cor turquesa, pela temperatura de 200 graus no fundo, pela presença do gás metano em quantidades mortais e, é claro, pela misteriosa iluminação à noite. No entanto, apesar de tudo isso, os locais conseguem coletar enxofre na beira do lago sem o uso de máscaras.

#7. Lago surgido do nada: Gafsa (Tunísia)

O dado mais estranho sobre este lago é que ele apareceu do nada no meio de um deserto árido. Pesquisadores supõem que surgiu em decorrência da atividade sísmica. Mas a verdade é que até agora ninguém explicou como isso aconteceu tão rapidamente.

#6. Lago fervente da República Dominicana

Este lago literalmente ferve! A temperatura da água é de 92°C. É totalmente proibido nadar nestas águas, pelo menos se você não quiser se queimar inteiro. Do ponto de vista científico, tudo tem uma simples explicação: o lago fica na cratera de um vulcão, que emite calor o tempo inteiro.

#5. Lago "assassino" Nyos (Camarões)

Este lago já matou 1746 pessoas. Em 21 de agosto de 1985, uma nuvem de gás sufocante tomou os arredores de Nyos, matando todos os seres vivos ao redor. De acordo com especialistas, a tragédia aconteceu por culpa de um vulcão que fica no lago. A água estava ficando repleta de dióxido de carbono, que subia à superfície e se espalhava como uma nuvem mortal.

#4. Surpresa no fundo: lago Michigan (EUA)

À primeira vista, este lago parece encantador e atraente. Uma bela cor da água, sem monstros nem outras criaturas terríveis. Mas o perigo mora na água, exatamente nas correntezas fortes que surgem do nada, levando as pessoas para longe da costa. No outono, é possível observar correntezas tão fortes quanto as de um oceano. O lago Michigan faz parte do complexo dos grandes lagos, na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá.

#3. Roopkund, ou o lago dos esqueletos (Himalaia)

Os restos mortais das 200 personas que faleceram de uma maneira estranha ficaram no fundo deste lago por quase 11 séculos, até serem encontrados por tropas britânicas em 1942. Mas o que terá acontecido a estas 200 pessoas ao mesmo tempo: A resposta é simples: elas foram mortas por uma chuva fatal de granizo, com pedras de até 7 centímetros de diâmetro.

#2. Lago explosivo Kivu (entre a República Democrática de Congo e Ruanda)

O Kivu é um dos lagos mais perigosos do Planeta. Qualquer atividade vulcânica ou mesmo um leve terremoto... e o lago literalmente pode explodir! Isso poderia matar os 2 milhões de pessoas que vivem na região. O alto risco de explosão é explicado pela água com alto teor de dióxido de carbono e metano.

#1. O lago Natron (Tanzânia) transforma todos os seres vivos em pedra

E, por último, aquele que é o lago mais perigoso do mundo: o Natron. Ele tem uma cor avermelhada, mas esse não é seu único traço peculiar. Estas águas transformam todos os seres vivos em estátuas: vítimas petrificadas encontradas à beira do lago, que ficaram para sempre na posição em que morreram. A ciência explica o fenômeno: o hidrogênio e os álcalis contribuem para a liberação de sal e cal, impedindo que os organismos se decomponham.

Imagem de capa Wikimedia