Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Trocamos os gêneros de 20+ discos clássicos da música brasileira (e você precisa conferir o resultado)

A brincadeira de trocar de gênero com o aplicativo FaceApp continua bombando na internet. Muitos famosos encararam o desafio e revelaram imagens sedutoras e engraçadas em suas transformações.

Se isso tivesse acontecido ao longo da história da música brasileira, como seriam as mudanças? As capas de discos que nos acostumamos a ouvir e a amar seriam bem diferentes!

De Chico Buarque nos anos 1960 a Anitta e Luan Santana nos dias de hoje, o Incrivel.club fez a simulação para ver o que aconteceria. Confira os resultados!

23. Luan Santana — Live-Móvel (2019)

22. Vitor Kley — Microfonado (2019)

21. Anitta — Grandes Sucessos (2018)

20. Marília Mendonça — Realidade (2017)

19. Gusttavo Lima — Do Outro Lado da Moeda (2014)

18. Ana Carolina — Ensaio de Cores ao Vivo (2011)

17. Ivete Sangalo — Multishow ao Vivo no Madison Square Garden (2010)

16. Alexandre Pires — Minha Vida, Minha Música (2002)

15. Sandy & Junior (2001)

14. Leandro & Leonardo (1993)

13. Angélica (1992)

12. Xuxa — 4º Xou da Xuxa (1989)

11. Zeca Pagodinho — Jeito Moleque (1988)

10. Tim Maia — Carinhos (1988)

9. Fábio Jr. (1982)

8. Roberto Carlos (1981)

7. Gal Costa — Gal Tropical (1979)

6. Maria Bethânia — Pássaro Proibido (1976)

5. Alcione — A Voz do Samba (1975)

4. Rita Lee — Hoje É o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida (1972)

3. Caetano Veloso (1971)

2. Chitãozinho e Xororó (1970)

1. Chico Buarque — Chico Buarque de Hollanda (1966)

Que estilo de música você gosta mais de ouvir? Quais desses artistas você achou que ficaram melhores em suas transformações? Queremos muito saber a sua opinião. Conte tudo aqui nos comentários!