Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Famosos que venceram o vício

----
152k

Talvez um dos problemas mais complicados que uma pessoa possa enfrentar é o vício em drogas e álcool, que também é um tipo de droga. Os famosos não são exceção e estão sujeitos aos mesmos perigos que qualquer um de nós. Claro que, muitas vezes, o dinheiro que eles têm é um facilitador na luta, mas, ainda assim, o processo não é fácil.

Hoje, trazemos algumas histórias de famosos que, com muita força de vontade, lutaram para mudar e conseguiram.

Angelina Jolie

"Experimentei quase de tudo. Vivi tempos muito escuros".

Quem imaginaria que esse exemplo de pessoa e uma das mulheres mais lindas do mundo diria uma frase dessas. Mas é isso mesmo. A biografia de Angelina Jolie está cheia de experiências difíceis, que incluem anorexia e depressão. Antes do filme 'Lara Croft', a atriz já estava 'limpa' e foi mais ou menos nessa época que ela ficou ainda mais popular. O casamento com Brad Pitt fez dela - e dele - uma das pessoas mais procuradas pelos paparazzis. Hoje, Angelina diz se preocupar em estar cercada de pessoas que a fazem sentir que vale a pena viver.

Robert Downey Jr.

O protagonista do Homem de Ferro vem de uma família de atores e parece que estava predestinado ao sucesso. Infelizmente, Robert não conseguiu lidar com a primeira onda de popularidade e passou por um período repleto de festas selvagens e muito abuso de drogas. Isso fez com que fosse protagonista em muitos escândalos, perdesse contratos com muitos estúdios, tivesse problemas com a lei e enfrentasse milhares de dificuldades na vida familiar.

O ator foi condenado a 16 meses de prisão e precisou enfrentar um tratamento obrigatório. Ficou quase 1 ano em uma clínica e conseguiu sair das drogas. Seus amigos o ajudaram a voltar a trabalhar e os críticos reagiram de maneira positiva. Após o sucesso de Homem de Ferro, ele conseguiu a força de que precisava para estabelecer seus próprios termos nos contratos com os chefes de Hollywood.

Adele

No começo da carreira, Adele se preocupava muito com a sua imagem no palco. Isso fazia com que ela bebesse antes de começar um show. Pouco a pouco, esse hábito se transformou em um verdadeiro problema.

"Uma vez, fiquei tão bêbada que esqueci as letras das músicas. Foi a pior noite da minha vida", lembra a artista.

Em 2009, Adele decidiu terminar com esse hábito, principalmente porque as ressacas eram horríveis, estavam começando a afetar a sua voz e ela estava com dificuldade para acordar nos dias de show. Depois de fazer uma cirurgia nas cordas vocais, a cantora parou de beber e, hoje, leva uma vida saudável.

Anthony Hopkins

"Na juventude, parecia que a bebida me ajudava a me liberar, a me sentir mais livre e, portanto, a atuar melhor. Muitas pessoas na minha profissão pensam da mesma maneira. Estão erradas", confessa Hopkins.

Em 1964, o ator conseguiu um trabalho no Teatro Nacional. Nesse mesmo ano ele foi despedido por seu habitual estado de embriaguez. "Durante 15 anos, bebi tudo o que não se podia morder", admite o ator.

Uma vez, Anthony acordou dentro do carro, no banco do motorista, em um lugar completamente desconhecido onde ele não podia se lembrar como havia chegado. "Às vezes, eu dormia na direção. Podia causar sérios acidentes". Foi nesse momento em que o ator decidiu parar de beber.

"O álcool quase me matou. Se eu não tivesse deixado a bebida, agora eu poderia estar enterrado em qualquer lugar".
Hoje, com 79 anos, ele está há 41 sem beber.

Drew Barrymore

Drew ficou muito famsa quando ainda era muito pequena. A jovem atriz se viciou em álcool com apenas 13 anos de idade. Pouco a pouco, começou a protagonizar uma transformação inversa: de um lindo cisne, se transformou no patinho feio de Hollywood. Inúmeros escândalos e uma overdose levaram a atriz a passar 8 meses em uma clínica de reabilitação.

Depois de sair da clínica, a atriz escreveu as suas memórias. Histórias impactantes e profundas para uma pessoa da sua idade. Depois disso, Drew trabalhou como garçonete e modelo, abrindo novo caminho para Hollywood. Hoje em dia, ela é uma atriz muito procurada, tem seu prórpio estúdio de cinema e é mãe de duas filhas.

Quando lhe perguntam o que foi preciso para superar a depressão, ela sempre responde: "Às vezes, a vida te coloca de joelhos. Não é essa a melhor posição para rezar?".

Eminem

"Oi, meu nome é Marshall e eu sou um viciado", é isso que um rapper diz em um de seus documentários. Um dia, ele misturou drogas sem saber o efeito que isso causaria e teve uma overdose. Se salvou porque os médicos chegaram a tempo.

A responsabilidade pelas filhas o motivou a sair do enorme buraco em que o vício o jogou. Hoje, Eminem é um modelo de pai e a música é o seu único vício.

Kristin Davis

A atriz tinha pânico de palco e começou a beber para conseguir superar as barreiras da baixa autoestima. Gole após gole, Kristin foi ficando cada vez pior e, aos 25 anos de idade, havia se transformado em uma alcoólatra.

Sua melhor amiga decidiu não abandoná-la e a ajudou a superar a má fase. Inscreveu a atriz em um grupo de alcoólicos anônimos e em um curso de ioga. A ideia deu certo e ela nunca mais colocou uma gota de álcool na boca. Ela até pensou em recusar o papel em Sex and the city quando, ao ler o roteiro, descobriu que teria de passar dias inteiros bebendo drinks. "Tinha medo até mesmo de uma taça de vinho", lembra a atriz. "Me sinto bem sem álcool e não quero correr o risco de voltar ao pesadelo de antes".

Daniel Radcliffe

Não houve mágica que livrasse Harry Potter do vício em álcool. O sucesso do papel impediu que Daniel Radcliffe levasse uma vida normal. Ele entrou em uma depressão profunda e, na gravação do último filme da série, muitas vezes ele aparecia bêbado no set.

Em 2015, Radcliffe admitiu que sofria de uma forte dependência de álcool. "Quando bebia, me transformava em uma pessoa completamente diferente. Às vezes, chegava ao ponto de acordar em um apartamento completamente desconhecido. Não aguentava ficar sem beber e sempre bebia um pouco mais. Um dia, decidi dar uma volta e fiquei fora de casa por quase 5 horas. Durante esse tempo, não quis beber. Foi então que percebi que tinha que caminhar, respirar ar puro e praticar esportes. Pratico todos os dias e parei completamente de beber".

Samuel L. Jackson

Samuel sentia o desejo de atuar desde a época em que era muito jovem. Foi então que decidiu começar a Faculdade de Interpretação. Depois da formatura, ele tentou entrar no mundo do cinema, do teatro e da televisão, mas não teve sucesso. Os diretores se negavam a trabalhar com ele por causa do vício em álcool e drogas. No final dos anos 80, o ator, como era esperado, foi a uma clínica de desintoxicação.

O momento mais difícil de sua vida, segundo ele mesmo, foi um episódio em um hospital, quando ele olhou nos olhos da sua filha e da sua esposa e lhes disse: "Oi, meu nome é Sam e eu sou um viciado".

Depois do tratamento, o ator apareceu em mais de 100 filmes, ganhou muitos prêmios e se transformou em um pai exemplar.

Kelly Osbourne

Kelly provavelmente herdou a tendência ao vício de seu pai, Ozzy - que, no comando do Black Sabbath, usou todo tipo de droga antes de parar com tudo e ficar 'limpo'. Além disso, os problemas psicológicos que Kelly sofre não ajudaram. O resultado é conhecido: uma jovem celebridade que toma muito remédio todos os dias e os mistura com outras substâncias. Sua insatisfação pessoal foi aumentando, assim como seu peso e a quantidade de drogas que ela tomava. Durante o último tratamento de desintoxicação pelo qual ela passou, ela decidiu gravar um novo disco e a praticar esporte.

Atualmente, Kelly parece estar muito bem. Se quiser, dê uma olhada no seu Instagram para ver mais detalhes. De uma garota 'problemática' ela passou a uma mulher moderna e muito segura de si mesma.

Sting

É difícil de acreditar, mas Sting passou por um momento bem pesado com drogas e álcool. Por isso, sua primeira esposa o deixou e levou consigo seus dois filhos. Ele decidiu acabar com esse mau hábito e esse estilo de vida terrível e colocou toda a sua energia na música, alcançando o topo das paradas de sucesso muitas vezes. Hoje, Sting é um bom marido e tem 6 filhos.

Steven Tyler

'Sexo, drogas e rock n roll'. Esse era o estilo de vida e quase a religião do lider do Aerosmith. Naquele então, quase ninguém o superava. Mas depois de 20 anos de muita festa selvagem, o músico finalmente decidiu acabar com o vício, e o fez com a ajuda de sua segunda esposa.

O próprio músico descreve o seu estilo de vida da seguinte maneira: "Costumava causar dor para a minha família, meus filhos e meus amigos".

A foto do lado esquerdo foi tirada quando ele decidiu largar as drogas. Os machucados são resultado de um tombo que ele levou. Como diz a letra da música Amazing, que, dizem, foi escrita quando Tyler estava no fundo do poço, "quando o momento chega, você sabe que ficará bem".

Elton John

Elton John começou a consumir drogas na juventude para superar a timidez. Pouco a pouco, seus amigos e conhecidos foram se distanciando dele. Até mesmo a sua mãe, que já não aguentava mais, decidiu sair do país. Em 1975, o astro quase morreu de overdose. Em 1990, decidiu iniciar um tratamento de reabilitação completa.

Hoje, Elton John fala sem medo de sua juventude perdida. "Perdi uma grande parte da minha vida. O vício fez com que ficasse completamente mergulhado dentro de mim".

Britney Spears

O sucesso de Britney Spears começou quando ela ainda era muito jovem. Primeiro, em um coral, depois em um show na televisão e, por último, na carreira solo. Após gravar 3 álbuns, todos de muito sucesso, com uma agenda lotada e com muito dinheiro e fama, Britney iniciou um intenso e triste período em que consumia muitas drogas e muito álcool, fazendo com que muitos escândalos da família se tornassem públicos. Quando ela perdeu a guarda dos filhos, a situação chegou ao extremo e ela chegou a pensar em suicídio.

Foi o seu pai quem a resgatou da beira do abismo. Ele assumiu o controle de todos seus assuntos, recuperou o direito legal a cuidar dos filhos e, pouco a pouco, cercada de amigos e pessoas queridas, ela começou a se recuperar.

Estar prestes a perder os filhos, a família e a carreira, foi fundamental para que ela decidisse abandonar as drogas e voltar ao mundo da música.

----
152k