Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Futura rainha do Reino Unido educa seus filhos com a ajuda da Lady Di (vamos explicar como)

Qualquer mãe sabe que criar um filho não é uma tarefa fácil. Dois então, nem se fala. Imagine então quando são três. Para a futura rainha do Reino Unido as coisas são naturalmente mais fáceis, é claro. Mas com origens relativamente humildes, a mãe de George, Charlotte e Louis optou por uma criação mais “comum”, e conta com uma ajuda diferente: a de sua sogra, Diana, falecida em 1997.

Nós, do Incrivel.club, vamos explicar essa história melhor.

Catherine Elizabeth Middleton, também conhecida como Kate Middleton, se tornou a Duquesa de Cambridge ao se casar com William Arthur Philip Louis, da linhagem real britânica, o príncipe William. O tempo o casal teve três filhos, os já mencionados George, Charlotte e Louis. No papel de mãe ela diz querer para os seus filhos uma vida normal, preparando-os para o mundo real.

O Casal Real já foi visto com os filhos nas arquibancadas de jogos de futebol, por exemplo. E falamos de arquibancada, e não de áreas VIP. Eles se sentam no meio dos torcedores mesmo. Gritam junto. Vibram junto. Ela faz questão de que seus filhos tenham as mesmas experiências que as outras milhões de crianças da Inglaterra.

Após o nascimento de Charlotte, Kate declarou: “Me tornar uma mãe tem sido uma experiência incrível e recompensadora. Contudo, as vezes também tem sido um grande desafio — mesmo para mim, que tenho um suporte em casa que outras mães não têm. Nada pode te preparar para a experiência esmagadora que é se tornar uma mãe. É cheio de emoções complexas de exaustão, alegria, amor e preocupação, tudo misturado.”

Seus pais deram a ela uma infância segura, em que a futura princesa (então uma pessoa comum) se sentia amada e valorizada. Não é para menos que ela queira o mesmo para seus filhos. Mas existe outra influência sublime em suas ações: a de sua falecida sogra, Lady Diana.

O príncipe William já disse em entrevista que gostaria de ouvir os conselhos da mãe. “Eu gostaria de ter os conselhos dela. Adoraria que ela conhecesse Catherine e que visse as crianças crescendo”, declarou. Ou seja, a memória quase palpável de Lady Di é constante na vida deles ainda hoje, mais de 20 anos depois de sua morte.

Lady Di foi a primeira princesa a quebrar o protocolo e não permitir que um exército de babás reais criasse seus filhos. Ela levava o então pequeno William em suas viagens internacionais mesmo quando ele tinha apenas nove meses.

Kate sabe o quanto seu marido amou a mãe — que desejava que William e seu irmão, Harry, se dessem bem com seus amigos da escola e se sentissem pessoas completamente normais. Essa inspiração foi passada para a próxima geração e o filho mais velho de Kate, George, mesmo sendo o terceiro na linha de sucessão do trono, sabe que ainda precisa ajudar os entregadores a trazer as sacolas de compra para dentro de casa, por exemplo.

Se você é mãe, concorda com as experiências complexas de criar um filho? Se não é, o que acha da atitude da duquesa? Deixe seu comentário.