Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

8 Atores que encarnaram personagens de corpo e alma em vez de simplesmente seguir o roteiro

Geralmente, amamos certos atores por sua aparência, talento e carisma, mas muitas vezes não reparamos porque eles se tornaram os mais bem-sucedidos dentre centenas de outros também talentosos e charmosos. O segredo é que, em prol de seus personagens, alguns artistas estão prontos para interpretá-los muito além de um simples roteiro.

Nós, do Incrível.club, temos um carinho imenso por todos os atores e atrizes, mas agora entendemos porque alguns, em determinados filmes, têm mais sucesso do que outros.

Johnny Depp — Capitão Jack Sparrow

Johnny Depp não fez o andar cambaleante a marca registrada do Capitão Jack Sparrow só porque o protagonista estava constantemente alcoolizado. O fato é que é preciso andar dessa maneira em um barco, caso contrário, poderá perder o equilíbrio e cair, devido ao balançar constante. Sparrow, por ser um marinheiro experiente, não poderia abrir mão desse hábito, mesmo em terra firme. O próprio ator deu esse toque especial e muitos outros ao personagem. Contudo, o estúdio Disney inicialmente considerou essa atuação muito excêntrica, o que foi quase um enorme erro, já que o personagem de Depp é o maior símbolo da franquia.

Alan Rickman — Hans Gruber

Apesar do papel no filme de ação Duro de Matar ter sido a estreia do ator, ele demonstrou alto profissionalismo. Alan Rickman sugeriu que, em vez de um uniforme militar, vestissem o personagem com um terno completo e acrescentassem uma cena em que ele fingisse ser um refém. No início, suas ideias foram rejeitadas, mas depois o roteiro foi reescrito. Rickman não interpretou um bandido durão, como os diretores queriam que ele fosse, mas um cara fora da lei carismático, espirituoso e esperto. Talvez por isso o longa seja lembrado até hoje, embora tenha sido filmado há mais de 30 anos.

Jennifer Aniston — Justine

Para interpretar a infeliz Justine, no filme Por um Sentido na Vida, Jennifer Aniston passou por uma transformação física. A personagem era desajeitada e isso era visível pela sua aparência, postura e modo de andar. Para parecer cansada e conseguir interpretá-la adequadamente, a atriz teve de usar pesos nos punhos por cerca de um mês. O filme não se tornou popular, mas Jennifer provou que poderia muito bem fazer tais papéis.

Jake Gyllenhaal — Louis Bloom e Detetive Loki

Jake Gyllenhaal é um dos atores mais ousados ​​de sua geração: frequentemente interpreta personagens muito complexos e fora do padrão. No roteiro do suspense O Abutre, ele comparou seu personagem a um coiote e o personificou em cena. Gyllenhaal criou um protagonista apático e ambicioso. Quando falava sobre dinheiro ou via a chance de lucrar com algo, seus olhos brilhavam e ele parava de piscar completamente. Essa técnica, que o ator criou, provocava medo: Bloom nessas cenas parecia um verdadeiro psicopata.

No mesmo ano, Gyllenhaal desempenhou o papel oposto: o detetive Loki, no drama Os Suspeitos. No filme, o personagem era conhecido por resolver todos os seus casos policiais, mas quando chegou a um impasse na busca de duas garotinhas, ele ficou apreensivo. Nesse papel, o ator decidiu brincar com seus olhos expressivos novamente: ele piscava frequentemente e os fechava com força. A princípio, pareceu que esse hábito fosse uma característica do próprio ator, mas não era.

Anthony Hopkins — Hannibal Lecter

O personagem de Anthony Hopkins acabou se revelando o mais impressionante no suspense O Silêncio dos Inocentes, embora tenha aparecido em cena por apenas 20 minutos. Seu olhar hipnótico teve sucesso, em parte, porque o ator atuou perfeitamente com seus olhos. Dizem que ele sequer piscou, mas não é verdade. Hopkins piscava à vontade, só que fazia isso raramente e lentamente, dando a impressão de que Hannibal escolhia a hora certa de piscar, como se estivesse aproveitando o momento. Talvez o ator Jake Gyllenhaal tenha se inspirado no personagem interpretado por Hopkins enquanto atuava em O Abutre.

Sandra Bullock — Annie

Para seu papel em Velocidade Máxima, não bastava que Sandra Bullock soubesse dirigir. Ela teve de tirar uma licença de motorista de ônibus de verdade, e passou de primeira no exame. Embora algumas cenas envolvessem um dublê sentado no teto controlando um segundo volante. O filme foi um grande sucesso e tornou a atriz popular.

Danny DeVito — Lorax

Alguns atores podem dar voz a seus personagens em vários idiomas. É um tipo de manobra de marketing, porque os espectadores querem ouvir as vozes originais de seus ídolos, mesmo se não conhecem o idioma original. Danny DeVito foi além nessa questão. Ele dublou o personagem animado Lorax (no filme O Lorax, em Busca da Trúfula Perdida), não apenas em inglês, sua língua nativa, como também em russo, espanhol, italiano e alemão, embora ele não fale nenhum desses idiomas. O próprio Danny tomou essa decisão, considerando essa experiência um desafio interessante.

Viggo Mortensen — Aragorn

O ator Viggo Mortensen, que interpretou Aragorn em O Senhor dos Anéis, também lê livros e trata o roteiro original com respeito. Contudo, Aragorn não entrou na trilogia O Hobbit, que trouxe de volta vários personagens, anteriormente existidos só em O Senhor dos Anéis. Acontece que antes de começarem a filmar a trilogia, um dos produtores convidou Viggo para retornar ao universo de Tolkien, mas ele respondeu: “Você sabe, né, que Aragorn não está em O Hobbit? E que há uma lacuna de 60 anos entre os livros?” Aparentemente, depois disso, os cineastas nem mesmo ofereceram formalmente a Viggo a chance de voltar. Parece que há alguém em Hollywood que realmente lê o material original!

Qual atuação desses atores você acha a melhor? Adicionaria mais alguém? Comente!

Compartilhar este artigo