Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

6 famosos que não foram criados pelos pais biológicos

Muitas pessoas famosas adotam crianças do mundo todo, para lhes oferecer a oportunidade de ter uma vida boa. E entre as celebridades também encontramos alguns famosos que foram criados por uma família adotiva.

No Incrível.club decidimos contar seis histórias de adoção com final feliz, em que estas crianças adotadas alcançaram o sucesso e o reconhecimento.

Steve Jobs e seu pai biológico Abdulfattah (John) Jandali

Steve Jobs nasceu em 24 fevereiro de 1955 em uma clínica privada em San Francisco. Sua mãe biológica, Joanne Schieble estudante, teve de deixar o bebê por causa da pressão de seus pais. Quando souberam que ela estava grávida de Abdulfattah Jandali, um sírio, ameaçaram deserdá-la.

Foi o pai adotivo de Steve, Paul Jobs, que incutiu na criança o amor pela eletrônica e pagou por sua educação, abrindo-lhe assim as portas do mundo. Steve Jobs não gostava quando chamavam seus pais de "adotivos": "Eles são 100% meus verdadeiros pais".

Nicole Richie e seu pai biológico, Peter Michael Escovedo

Os pais de Nicole Richie ficaram com ela até seus 3 anos de idade e, em seguida, ela foi entregue aos cuidados de Lionel Richie, amigo deles. Isso ocorreu por causa da difícil situação financeira da família: os pais de Nicole simplesmente não podiam dar à criança tudo que precisava. Seis anos depois, Lionel Richie e sua esposa Brenda Harvey-Richie adotaram oficialmente a menina e Michael Jackson se tornou seu padrinho.

Em uma entrevista, Nicole confessou: "Meus pais eram amigos de Lionel... estavam confiantes de que seriam mais capazes de fornecer uma boa educação". Segundo ela, ainda mantém contato com a sua mãe biológica.

Jamie Foxx

Foxx, que se tornou um ator americano de sucesso, nasceu no Texas, na família Luizy Dikson e Darrel Bishop. Pouco depois de os pais biológicos desistirem de cuidar de Jamie, ele foi entregue a uma família adotiva, Marcos e Esfir Mari Talley.

Ele cresceu no 'bairro negro' e sua avó exerceu a maior influência sobre ele. Foi ela quem que lhe incentivou desde criança o amor pela arte, o ensinou a tocar piano e influenciou na sua decisão de estudar música clássica na escola.

Ray Liotta

Os pais biológicos de Ray desistiram de cuidar dele porque a família não tinha condições de criar seus filhos. O menino foi adotado por um casal italiano rico, por isso recebeu um belo nome e uma nova família amorosa. Além dele, os italianos também adotaram uma menina, Linda, assim que Ray teve tudo ao mesmo tempo, pais e uma irmã.

Coco Chanel

A estilista mais famosa do mundo nasceu em 1883, em Saumur. Seus pais não podiam sustentar os filhos (além de Coco, a família tinha mais 4 crianças), por isso as crianças passaram a maior parte do tempo com vários parentes.

Quando Coco tinha apenas 12 anos de idade, seu pai abandonou a família e a menina foi levada para um abrigo, em seguida, para um mosteiro católico e, finalmente, para um internato. Segundo a versão de Coco, isso foi o que a empurrou para a sua futura profissão: forçada a usar uniformes cinzas triste durante toda a sua vida, ela sonhava em vestir charmosamente todas as mulheres do mundo.

John Lennon

Logo após o nascimento de John, seus pais se separaram e sua mãe encontrou um novo homem, assim que o menino foi enviado para ser educado pela tia Mimi e seu marido.

De acordo com Lennon, Mimi era muito rigorosa e não aprovou a sua paixão pela guitarra. Como se lembrava John, ela não parava de repetir: "A guitarra é uma coisa boa, mas não vai ajudá-lo a ganhar a vida".