Incrível
Incrível

16 Famosos cujo nome real pode ser uma verdadeira surpresa até para os fãs

Na adolescência, Sigourney Weaver se sentia tão incomodada com o seu nome “Susan” que decidiu mudá-lo: “Foi um ato de desespero, porque eu detestava ser chamada de Susie”, contou a estrela. Nomes artísticos não são raridade no mundo das celebridades, no entanto, alguns famosos se tornam tão conhecidos por eles que o público sequer imagina que esses não são seus verdadeiros nomes de batismo.

Nós, do Incrível.club, decidimos descobrir que outras celebridades optaram por usar pseudônimos, e estamos prontos para compartilhar nossas descobertas com você. Confira!

Halle Berry — Maria Halle Berry

Gilbert Flores / Broadimage / Broad Image / East News

Ao nascer, a atriz recebeu o nome de Maria, sendo Halle um nome do meio inspirado em um shopping local bastante popular. No entanto, quando a garota completou 5 anos de idade, seus pais decidiram mudar oficialmente seu nome para Halle Maria Berry.

Bruce Willis — Walter Bruce Willis

Hahn Lionel / ABACA / East News

Antes do mundo inteiro conhecer o talento do ator, Bruce Willis era um garoto comum chamado Walter, que também sofria de gagueira. A paixão pela atuação o ajudou a contornar essa condição, e o seu sonoro nome do meio Bruce certamente acrescentou um peso a sua imagem artística.

Coco Chanel — Gabrielle Bonheur Chanel

AFP / East News

A famosa estilista começou a sua carreira como costureira, e durante o tempo livre, costumava cantar em um cabaré. E foi lá que Gabrielle Bonheur possivelmente recebeu o apelido de “Coco”. A própria designer gostava de dizer que foi seu pai quem havia lhe dado esse apelido carinhoso, contudo é muito mais provável que ela o tenha ganhado do público, uma vez que frequentemente cantava uma música francesa chamada “Quem é que viu Coco?”

David Copperfield — David Seth Kotkin

Invision / Invision / East News

David Seth Kotkin adotou o pseudônimo David Copperfield em homenagem ao herói de um romance homônimo de Charles Dickens. E tudo porque simplesmente gostou de como soava. Curiosamente, o famoso ilusionista era muito tímido na juventude, e usava truques de mágica para superar essa barreira e conhecer garotas.

Jude Law — David Jude Heyworth Law

Invision / Invision / East News

Os pais do ator decidiram nomeá-lo David em homenagem a um amigo. Entretanto, desde o nascimento do futuro astro, eles sempre o chamaram pelo nome do meio — Jude. A inspiração veio da famosa música dos Beatles Hey Jude e do romance de Thomas Hardy Jude, o obscuro, que conta sobre um jovem de uma cidade provinciana cujo sonho é se tornar um cientista.

Eric Bana — Eric Banadinović

Andy Kropa / Invision / AP / East News

Embora muitos se lembrem de Eric Bana pelas suas atuações em dramas, como TroiaFalcão Negro em Perigo, ou mesmo pelo filme de super-herói Hulk, o ator iniciou a sua carreira como um comediante. Seu sobrenome Banadinović, um tanto incomum para nós, lhe foi passado pelo seu pai, de origem croata.

Dakota Fanning — Hannah Dakota Fanning

Gilbert Flores / Broadimage / Broad Image / East News

Na hora de nomear a atriz, seus pais chegaram a um acordo: a mãe escolheu o primeiro nome, Hannah, e o pai deu o nome do meio — Dakota. Como a estrela começou sua carreira já aos 5 anos de idade, recaiu aos pais a escolha do seu nome artístico, e eles optaram por um que fosse mais sonoro. Portanto, Dakota Fanning.

Missi Pyle — Andrea Kay Pyle

Gilbert Flores / Broadimage / East News

A atriz, mais conhecida pelo filme A Fantástica Fábrica de Chocolate e pelo seu papel como professora no seriado Dois Homens e Meio, provavelmente ganhou o apelido de “Pequena Missi” ainda quando tinha 6 meses de idade. Mais tarde, ele acabou se transformando no nome artístico da estrela — Missi Pyle.

Édith Piaf — Édith Giovanna Gassion

Mary Evans Picture Library / Mary Evans Picture Library / East News

O apelido Piaf foi dado à icônica cantora francesa por Louis Leplée, dono de um clube e responsável por ter convencido a estrela a começar a cantar, além de tê-la ensinado as bases da atuação. Para criar o pseudônimo La Môme Piaf, que significa “pequeno pardal”, ele se inspirou na baixa estatura de Édith — que media 1,42 m — bem como no seu comportamento agitado.

Moby — Richard Melville Hall

Gilbert Flores / Broadimage / Broad Image / East News

O apelido Moby foi dado a Richard Hall por seu pai três dias após o nascimento do futuro músico, pois achou “Richard” grande demais para um recém-nascido. Além disso, o apelido tornou-se uma espécie de referência a um parente distante do artista — Herman Melville, autor do romance Moby Dick, ou, A baleia.

Mel Brooks — Melvin James Kaminsky

Aos 9 anos de idade, o futuro diretor de cinema decidiu relacionar sua vida ao show business após assistir a um espetáculo da Broadway. Aos 14 anos, já trabalhava como artista e entretinha o público com travessuras divertidas. Com 16 anos, tornou-se comediante quando, por sorte do destino, um dia foi chamado para substituir um apresentador que adoeceu em um dos clubes que se apresentava. Entretanto, o público começou a confundi-lo com o trompetista Max Kaminsky, o que fez o futuro astro decidir mudar seu nome artístico para Mel Brooks, tomando o sobrenome de solteira da sua mãe, Brookman, como inspiração.

Zac Efron — Zachary David Alexander Efron

Andy Kropa / Invision / AP / East News

astro de High School Musical e da comédia 17 Outra Vez não optou por mudar seu sobrenome no seu nome artístico — Efron, a propósito, é uma montanha mencionada na Bíblia. Já seu primeiro nome, Zachary, foi encurtado.

Woody Allen — Allan Stewart Konigsberg

Joseph Marzullo / Associated Press / East News

No início de sua carreira, o futuro diretor escrevia piadas para um jornal. Nessa época — aos 17 anos — ele decidiu criar o pseudônimo Heywood Allen, que mais tarde se transformaria no sonoro Woody Allen. Os leitores gostavam tanto de suas anedotas que rapidamente o jovem comediante passou a ganhar mais dinheiro que seus pais. No fim, seus agentes acabaram convencendo Woody a se apresentar com suas piadas. Apesar de ter relutado de início, o futuro astro acabou concordando e obteve sucesso, embora ficasse tão envergonhado no começo que cobria os ouvidos quando era aplaudido.

Jane Seymour — Joyce Penelope Wilhelmina Frankenberg

A atriz que deu vida à namorada de James Bond no filme Viva e Deixe Morrer e várias vezes vencedora do prémio Emmy e do Globo de Ouro, Jane Seymour, criou seu pseudônimo inspirada no nome de uma antiga rainha da Inglaterra, a terceira esposa de Henrique VIII.

Alice Cooper — Vincent Damon Furnier

A banda Earwings foi fundada por Vincent Fournier como uma mera brincadeira, mas após ele e seus quatro companheiros ganharem um show de talentos, os meninos decidiram levar sua carreira musical com seriedade. A banda mudou várias vezes de nome antes de se estabelecer como “Alice Cooper” — um nome fofo que, de acordo com os próprios integrantes, proporcionaria um contraste divertido com sua aparência brutal. Vincent posteriormente mudou o próprio nome para Alice Cooper e iniciou uma carreira solo.

Harry Houdini — Ehrich Weisz

East News

Harry Houdini escolheu a segunda parte do seu nome artístico inspirado em Jean Robert-Houdin, considerado o pai dos truques de mágica modernos, enquanto o nome Harry foi uma homenagem a um outro mágico, chamado Harry Kellar. O famoso ilusionista começou sua carreira com truques de cartas comuns e não era considerado muito talentoso no meio. Ele alcançou sucesso apenas porque assumiu o risco de mudar um pouco o campo de sua atuação e se concentrar em ilusões mais complexas e espetaculares, incluindo, por exemplo, fugas de lugares fechados.

Se você tivesse de escolher um nome artístico, qual seria? Optaria por um com significado ou daria preferência a sonoridade? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Hahn Lionel / ABACA / East News, Gilbert Flores / Broadimage / Broad Image / East News
Incrível/Famosos/16 Famosos cujo nome real pode ser uma verdadeira surpresa até para os fãs
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos