Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Celebridades brasileiras que trabalharam em outras profissões antes de alcançarem a fama

8-54
11k

Muitos famosos que vemos na mídia um dia foram anônimos lutando para alcançar o sucesso. Antes da fama, enquanto buscavam a melhor oportunidade de serem reconhecidos pelos seus talentos, esses artistas eram vistos atuando em outras profissões. Mostrando versatilidade e determinação, dedicaram-se intensamente a outros ofícios, sem nunca perderem de vista o sonho de trilhar a carreira artística.

Incrível.club decidiu reunir 15 histórias de celebridades que, antes da fama, tiveram que trabalhar em outras profissões nada relacionadas com a carreira artística que exercem atualmente. Confira!

15. Valesca Popozuda — Frentista

Valesca Reis Santos, mais conhecida como Valesca Popozuda, ficou famosa ao lançar em 2013, o hit “Beijinho no Ombro”. No início da carreira musical, Valesca tentou conciliar dois trabalhos: durante o dia atuava como frentista em um posto na Zona Norte do Rio de Janeiro e, nas madrugadas, cantava em bailes funks. Com os shows aumentando e sem horários regulares para dormir, a cantora optou por seguir a sua paixão, o funk, e abandonou de vez o trabalho como frentista. Em sua rede social, a funkeira relembra os tempos em que trabalhava em um posto de gasolina e expressa gratidão dizendo: [...] “fui frentista e tenho muito orgulho da minha antiga profissão! Agradeço sempre a Deus por ter me ajudado tanto antes quanto depois!

14. Luan Santana — Telefonista

O primeiro emprego de Luan Santana foi como telefonista em uma rádio gospel em Maringá (Paraná). O trabalho, que não era remunerado, logo foi substituído, quando Luan começou a dedicar-se à carreira de cantor. Aos poucos, Luan conquistava os palcos brasileiros, quebrando recordes de público nas cidades onde ele se apresentava. Em 2019, o nome do cantor entrou para a história da música nacional quando sua canção “Quando a bad bater” foi a mais tocada nas rádios em 24 horas.

13. Fábio Júnior — Entregador de jornais

Antes de ganhar os holofotes como ator e cantor, Fábio Júnior trabalhou, junto com os irmãos, como entregador de jornais e revistas na banca do pai dele. Apaixonado por música, ainda ao lado dos irmãos, Fábio integrou um conjunto musical que chegou, inclusive, a se apresentar no programa do Chacrinha. O sucesso veio anos mais tarde, quando Fábio Júnior decidiu trilhar carreira solo. Hoje, o eterno galã que, além de cantor é ator, coleciona premiações pelo expressivo número de vendas de seus discos no Brasil e, ainda acumula participações em novelas. Longe das novelas por 21 anos, ele volta a atuar, e agora nos cinemas, em “A Sogra Perfeita”, filme com estreia prevista para abril de 2020.

12. Grazi Massafera — Manicure

Paralelo à carreira de modelo, Grazi Massafera trabalhava como manicure em um salão de beleza, sem sequer imaginar que um dia seria atriz. Dedicada a concursos de beleza, venceu o “Miss Paraná” em 2004. Almejando fama, logo no ano seguinte, em 2005, participou da 5ª temporada do reality show Big Brother Brasil.

O carisma e a beleza de Grazi chamaram a atenção dos produtores de novelas globais, levando-a a ser convidada para participar de diversos folhetins. Apesar das críticas no início da carreira nas telinhas, a ex-modelo não desistiu e continuou a estudar dramaturgia. Livre de rótulos e provando seu talento, Grazi conseguiu se destacar e, em 2015, foi indicada ao Emmy Internacional de melhor atriz por seu papel como Larissa na novela “Verdades Secretas”.

Voltando às origens, a atriz já revelou que, sempre que possível, volta a pôr em prática a antiga profissão, e faz suas próprias unhas.

11. Malvino Salvador — Bancário

Natural de Manaus (Amazonas), Malvino formou-se em ciências contábeis e passou a atuar como bancário. Paralelamente, nas horas livres, o galã ganhava os holofotes ao participar de desfiles. Logo, surgiram novas oportunidades de trabalho como modelo que exigiram que Malvino se mudasse de Manaus para São Paulo. Chegando em São Paulo, além de modelar, Malvino ingressou na carreira de ator e, em seu primeiro papel nas telinhas, apareceu em “Cabocla”, novela global de 2004. Desde então, Malvino consolidou seu espaço na dramaturgia, atuando em novelas de sucesso, sendo seu último trabalho em “A Dona do Pedaço” (2019) em que interpretou Agno Aguiar. Por sua atuação na novela, Malvino foi indicado ao prêmio “Melhores do Ano” na categoria “Melhor Ator Coadjuvante” em 2019.

10. Murilo Benício — Entregador de pizza

Com o sonho de se tornar ator desde criança, Murilo Benício embarcou aos 18 anos, rumo à Califórnia, Estados Unidos, na expectativa de encontrar oportunidades de trabalho no mundo do cinema. Porém, diante das recusas e, para se manter no país estrangeiro, Murilo trabalhou como entregador de pizzas e garçom. Foi ao retornar para o Brasil que as portas para o estrelado se abriram. Assim, aos 21 anos, Murilo estreava nas telinhas na novela “Fera Ferida” (1993). De lá para cá, Murilo foi destaque não só em novelas, mas também no cinema, colecionando prêmios como “Melhor Ator”. Atualmente, o ator está no ar em “Amor de Mãe” novela exibida no horário nobre pela rede Globo.

9. Anderson Silva — Atendente no McDonald’s

Dominando vários estilos de luta, como Taekwondo e Muay Thai, Anderson Silva é apontado como um dos melhores lutadores da história do UFC (Ultimate Fighting Championship). Antes de alcançar esse prestígio, Anderson cogitou ser jogador de futebol e trabalhou como atendente no McDonald’s, mas desistiu de tudo ao se convencer de que suas habilidades como lutador o levariam mais longe. Ao investir na carreira de lutador, Anderson Silva atingiu sucesso internacional e foi considerado “invencível” nos torneios por vencer 17 lutas consecutivas (em um período de 7 anos) e manter seu cinturão (peso médio) até 2013. Afastado dos octógonos desde maio de 2019, o lutador se recupera de uma lesão no joelho, sofrida na última luta, e deve retornar em 2020 para o Ultimate.

8. Ivete Sangalo — Vendedora de marmitas

Nascida em uma família de músicos, Ivete Sangalo já mostrava, desde a infância, a vocação para o canto e como instrumentista. Na adolescência, com a morte do pai, que era joalheiro, a família de Ivete teve de criar outras formas de subsistência; então a mãe de Ivete começou a preparar marmitas e a filha ficou encarregada de divulgar e vender. Após um longo período vendendo marmitas, Ivete voltou à sua antiga paixão, a música, e começou a cantar em barzinhos e eventos, até que em uma dessas apresentações foi convidada a integrar uma nova banda em formação: Banda Eva. E assim, começou o reinado de Ivete na Banda Eva que durou 6 anos. Após isso, Ivete seguiu carreira solo, atingindo o auge da fama. A cantora baiana continua até hoje lançando músicas de sucesso imediato, sendo inclusive usadas como trilhas sonoras de novelas e para embalar os carnavais brasileiros.

Na foto acima, a cantora baiana revive os tempos em que ajudava a preparar e a vender marmitas, no programa Vídeo Show da Rede Globo em 2002.

7. Bruno, da dupla com Marrone — Balconista de farmácia

Antes de formar a dupla com Marrone, Vinícius Félix de Miranda, mais conhecido pelo nome artístico de Bruno, trabalhava como balconista na farmácia do pai. Almejando seguir carreira musical, Bruno estava procurando um parceiro para formar uma dupla até que, por meio do cantor Leonardo (na época, fazia dupla com o irmão Leandro), foi apresentado a Marrone e a sintonia entre eles foi imediata. Foi então que, em 1984, consolidaram a dupla, mas a notoriedade nacional veio em 2001, com o lançamento do CD e DVD acústico que foram um sucesso de vendas. Ainda, fizeram história na música sertaneja ao ganharem o primeiro DVD de ouro do Brasil (mais de 25 mil cópias vendidas). Atualmente, a dupla possui várias premiações nacionais e internacionais, incluindo um “Grammy Latino” em 2002.

6. Dalton Vigh — Professor de inglês

Dalton Vigh já atuou em diversas novelas, sendo a primeira em 1995 em “Tocaia Grande” e atualmente está no ar em “As Aventuras de Poliana”. Apesar da ótima fase em sua carreira, Dalton Vigh, se viu envolvido em outros ofícios, antes de se dedicar exclusivamente a dramaturgia. Aos 18 anos, mudou-se para os Estados Unidos e lá estudava inglês e trabalhava como garçom. Aqui no Brasil, entre os empregos, está o de professor de inglês em uma escola particular por cerca de 3 anos.

5. Léo Santana — Vendedor de frango assado

Por cinco anos, Léo Santana liderou a Parangolé, banda de pagode baiano, que o projetou para a fama. Com o hit “Rebolation”, o baiano e a banda foram parar no Guiness Book com a canção mais tocada do mundo no ano de 2010. Hoje, em carreira solo, Léo continua a fazer sucesso, sendo frequentemente indicado em premiações que o destacam entre os melhores cantores do ano. Considerando a carreira bem-sucedida de Léo Santana, fica difícil imaginá-lo em outra profissão que não seja a de cantor, mas a realidade é que antes da fama, por falta de oportunidades no mundo da música, Léo trabalhou em outros segmentos, sendo uma dessas ocupações, vendedor de frangos na praia.

4. Rodrigo Lombardi — Garçom

Sonhando em ser jogador de vôlei profissional, viajou até os Estados Unidos em busca de oportunidades no esporte e para aprender inglês. Apesar dos esforços, Rodrigo não conseguiu engrenar como esportista e decidiu retornar ao Brasil. Chegando aqui, ele conseguiu trabalhos como agente de viagens e garçom, período que o possibilitou juntar suas economias e investir em outra profissão, a de ator. Assim, ele se matriculou em um curso de teatro. Após participar de peças de teatro, Rodrigo conseguiu seu primeiro papel nas telinhas, na novela “Meu Pé de Laranja Lima” (1998) exibida pela Rede Bandeirantes.

Um dos maiores destaques na carreira de Rodrigo, foi quando ele viveu Raj Ananda em “Caminho das Índias” (2009), primeira telenovela brasileira a vencer o Prêmio Emmy internacional, considerado o Oscar da televisão. Dividido entre teatro, televisão e cinema, o ator estreou recentemente em “Carcereiros: O Filme” (2019) e em 2020, estará nas gravações da série “O anjo de Hamburgo”.

3. Edson Celulari — Corretor de Imóveis

Desde muito jovem, Edson transparecia a vocação para ser ator, tanto que seu pai lhe sugeriu que estudasse teatro. Criado numa família sem vínculos com o meio artístico, Edson decidiu investir na carreira de ator e, com 17 anos, ingressou no Instituto de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo. Para custear os seus estudos, Edson trabalhou como corretor de imóveis. Aos 20 anos, teve seu primeiro papel em “Salário Mínimo” (1978), telenovela exibida pela extinta TV Tupi. Dois anos depois, Edson estreava na rede Globo, emissora que o consolidou como ator. Em mais de 40 anos de carreira dedicados à dramaturgia, em abril de 2020, Edson retorna ao teatro para viver Herodes no espetáculo “Paixão de Cristo de Nova Jerusalém”.

2. Tatá Werneck — Vendedora de cosméticos

Aos 3 anos, Tatá Werneck já sabia que queria ser atriz. Com apenas 9 anos, ingressou em um curso de interpretação e aos 11, já atuava em peças de teatro e fazia sua primeira aparição na TV como convidada no programa “Xuxa Park”. Desde os 18 anos, Tatá vivia do que ganhava no teatro, mas como era pouco, ela complementava sua renda vendendo cosméticos porta a porta. Quase desistindo da carreira de atriz, aos 26 anos, Tatá participou de um teste na extinta MTV e passou.

Com o sucesso na MTV, Tatá começou a chamar a atenção de outras emissoras e, almejando seguir outros caminhos na carreira, além dos programas humorísticos que a tornaram conhecida, Tatá migrou, em 2013, da MTV para a Rede Globo e passou a atuar em novelas. Mostrando sua versatilidade para atuar e improvisar, desde 2017, Tatá apresenta o programa de entrevistas Lady Night.

1. Lázaro Ramos — Técnico de laboratório

Lázaro Ramos começou a estudar e atuar em teatros ainda na infância. Quando tinha 15 anos, integrou-se ao elenco de atores do Bando de Teatro Olodum em Salvador (Bahia), dando partida a sua profissionalização. Em paralelo à sua carreira de ator, Lázaro fez curso de Patologia e trabalhou como técnico de laboratório de análises clínicas para ajudar com as despesas de casa. Aos 20 anos, entrou para o mundo do cinema, atuando em “Cinderela Baiana” (1998), filme protagonizado pela dançarina Carla Perez. Depois disso, Lázaro fez importantes contribuições ao cinema brasileiro, acumulando mais de 30 filmes ao longo de sua carreira. Além de dar vida a personagens no cinema, no teatro e na TV, o baiano coleciona trabalhos como apresentador, dublador, cineasta e escritor de literatura infantil. Em 2020, Lázaro atuará nas gravações da segunda temporada da série “Aruanas”.

Conhecia a antiga profissão desses famosos? Dentre os famosos mencionados no post, qual deles seria mais surpreendente se os encontrássemos exercendo sua antiga profissão? Conte para nós!

8-54
11k
Compartilhar este artigo