10 Versões internacionais de novelas que estouraram no Brasil

Você sabia que o Brasil é um grande exportador de novelas? Nossas emissoras não só vendem as obras para passar em diversos países, como ainda ajudam a produzir versões em outras línguas. Não é o máximo? Mas as produtoras brasileiras também fazem o mesmo, ou seja, compram novelas que fizeram um enorme sucesso no exterior e adaptam a história para a nossa cultura. Esse foi o caso de atrações de sucesso como ChiquititasFloribella.

Hoje, o Incrível.club relembra dez versões internacionais de novelas que estouraram no Brasil e conta curiosidades sobre cada uma delas. Confira!

10. O Bem-Amado

Aqui vai uma curiosidade sobre O Bem-Amado: essa foi a primeira novela da Globo a ser exportada. E nós estamos falando de um supersucesso de primeira. Em 1977, todos os países da América Latina (tirando a Venezuela) assistiram à obra por meio da Spanish International Network. Mas a história também agradou o mercado norte-americano e o português. Ao todo, a novela brasileira foi exportada para 30 países.

Já a versão mexicana de O Bem-Amado foi exibida pela Televisa em 2017, e recebeu o nome de El Bienamado. O papel do protagonista Odorico Paraguaçu, interpretado por Paulo Gracindo na novela da Globo de 1973, foi desempenhado pelo ator mexicano Jesús Ochoa.

9. Chiquititas

No Brasil, a novela Chiquititas fez tanto sucesso nos anos 1990 que ganhou uma segunda versão em 2013. Mas você sabia que a história original é argentina? A novela da emissora Telefé, idealizada por Cris Morena, foi ao ar pela primeira vez em 1995.

Caso não lembre, a novela narra a história de crianças que vivem no orfanato Raio de Luz. A ideia deu tão certo que, além do Brasil, o enredo ganhou versões em países como MéxicoPortugal.

8. Fina Estampa

Você era fã da novela Fina Estampa, de Aguinaldo Silva? Então provavelmente deve se lembrar do personagem Crô (Marcelo Serrado), o mordomo e fiel escudeiro de Tereza Cristina (Christiane Torloni). Na versão em espanhol, lançada em 2013, o personagem passou a se chamar  e foi interpretado pelo ator cubano Ariel Texidó.

A novela, que ganhou o nome de Marido en alquiler, foi produzida pela Telemundo e contou com o trabalho de técnicos da versão brasileira para supervisionar a produção.

7. Amores Roubados

A minissérie da Rede Globo inspirada no romance A Emparedada da Rua Nova, de Carneiro Vilela, teve um grande sucesso no Brasil e ganhou uma versão internacional chamada Jugar con fuego, voltada ao público hispânico nos Estados Unidos. A produção da Telemundo, que foi ao ar em 2019, contou com a supervisão artística da Rede Globo.

6. Dona Beija

O roteiro da novela Dona Beija, protagonizada pela atriz Maitê Proença, foi inspirado em dois livros — mas não do mesmo autor: “D. Beija: A Feiticeira do Araxá”, de Thomas Leonardos (Redord) e “A Vida em Flor de D. Beija”, de Agripa Vasconcelos.. O enredo, que fala sobre a trajetória de Ana Jacinta (Dona Beija) na cidade mineira de Araxá, conquistou não só o público brasileiro, como também o internacional. Em 2009, a história ganhou uma versão em espanhol com o título de Doña Bella.

5. Dancin’ Days

A novela Dancin’ Days fez um grande sucesso no fim dos anos 1970 no Brasil. A obra escrita por Gilberto Braga contou com a atuação de grandes atores brasileiros como Sônia Braga, Antônio Fagundes e Glória Pires. Agora, você sabia que a produção também tem uma versão portuguesa?

Em Portugal, a novela foi ao ar em 2012 e ganhou uma “repaginada”, modernizando a trilha sonora, as danças e os figurinos. Pedro Lopes foi o responsável por adaptar o texto e revelou por que os nomes dos personagens foram alterados do lado de lá do oceano. “Em Portugal, somos mais tradicionais, pelo que não fazia sentido manter nomes como Ubirajara ou Jofre”, afirmou.

4. Floribella

Nos anos 2000, a novela argentina Floricienta se tornou uma febre na Argentina. Tanto é que a produção triplicou a audiência do Canal 13 e sua trilha sonora chegou ao posto número 1 das paradas argentinas.

Tanto sucesso não só impulsionou a venda da novela para mais de vinte países, como ainda gerou versões internacionais. O remake brasileiro produzido pela Band foi ao ar em 2005, com Juliana Silveira no papel principal de Maria Flor Miranda. No ano seguinte, a produção ganhou sua versão portuguesa, que levou o mesmo título, mas o nome da protagonista foi alterado para Ana Flor Valente.

Bateu a curiosidade para saber como era o nome original da personagem argentina? Então segura essa: Florencia Fazzarino Valente — ou melhor, Flor. Deve ser por isso que a protagonista brasileira e a portuguesa têm “flor” nos nomes.

3. Bela, a Feia

Outro enredo que teve múltiplas versões internacionais foi Bela, a Feia. A versão brasileira produzida pela RecordTV é, na verdade, um remake da novela colombiana Yo soy Betty, la fea. A produção original, transmitida pela RCN Televisión de 1999 a 2001, fez tanto sucesso, mas tanto sucesso, que entrou para o livro Guinness World Records como a telenovela mais bem-sucedida da história.

Além da versão brasileira, que contou com Gisele Itié no papel principal, o enredo virou série nos Estados Unidos em 2006. Por lá, a atriz America Ferrera foi convidada para dar vida à protagonista de Ugly Betty.

2. O Clone

A novela brasileira O Clone foi transmitida em mais de 90 países. O sucesso da história de amor proibida entre Jade e Lucas foi tão grande ao redor do mundo, que a produção acabou influenciando os costumes dos locais onde foi exibida. Nos Estados Unidos, por exemplo, ela chegou a ser o programa de maior audiência em horário nobre em Miami e em Nova York e muitos bebês que nasceram em 2002 ganharam o nome de Jade — dá para acreditar?

Foi justamente por esse sucesso, que a Rede Globo se juntou à Telemundo Internacional para criar El clon, versão em espanhol da obra de Glória Perez. As gravações começaram em janeiro de 2010 em uma cidade cenográfica construída na Colômbia. No remake, o animado Bar da Dona Jura, localizado no Rio de Janeiro, se tornou um clube de salsa em Miami. Ou seja, não é à toa que o enredo adaptado agradou bastante o público hispânico norte-americano.

1. Vale Tudo

Como dissemos no tópico anterior, antes mesmo de O Clone ganhar uma adaptação em espanhol, a versão brasileira da novela já fazia um enorme sucesso no exterior. Foi esse bom resultado que despertou a paixão da emissora norte-americana Telemundo por produções brasileiras.

Foi a partir daí que eles decidiram se reunir com a Rede Globo para criar uma versão em espanhol da novela Vale Tudo, em 2002. Inclusive, Vale todo foi a primeira produção da Globo voltada exclusivamente para o público estrangeiro.

Qual dessas novelas você não imaginava que tinha uma versão internacional? Lembrou mais alguma obra que não está nessa lista? Conte ao Incrível.club nos comentários.

Compartilhar este artigo