Incrível
Incrível

10 Filmes famosos que deveriam ser completamente diferentes, mas algo acabou mudando no meio do caminho

A produção cinematográfica é um processo bastante complexo e que consiste de várias etapas. No entanto, em cada uma delas o projeto pode acabar mudando drasticamente de rumo em relação ao que se foi pensado inicialmente. Portanto, às vezes, é muito difícil julgar se um filme ficou de fato melhor após tantas trocas no decorrer das gravações.

Os posts do Incrível.club também passam por vários estágios de criação, e muitas vezes o resultado pode ficar bem diferente da ideia inicial, assim como aconteceu com os filmes do nosso post de hoje. Confira!

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

O roteiro foi inicialmente escrito para Emily Watson interpretar a personagem principal. Até o nome da heroína foi pensado para ser semelhante ao da atriz — Amélie; e no primeiro rascunho o pai da personagem era um inglês que morava em Londres. Entretanto, a atriz tinha um francês muito fraco, e houve conflito de agenda devido à sua participação no filme Assassinato em Gosford Park. Então o diretor Jean-Pierre Jeunet fez um teste com a atriz Audrey Tautou após vê-la no cartaz do filme Instituto de Beleza Vênus e acabou dando o papel para ela.

Interestelar

Em 2006, quem estava na direção do filme era Steven Spielberg, e o diretor tinha escalado o ator Will Smith para o papel de Cooper. No entanto, quando a cadeira do diretor passou para Christopher Nolan, ele decidiu mudar o ator que faria o personagem principal e deu o papel para Matthew McConaughey. O novo diretor tomou essa decisão após assistir ao filme Amor Bandido com Matthew no papel principal. Além disso, Interestelar poderia ter sido ainda mais incrível. O astrônomo e físico Kip Thorne precisou de duas semanas para desencorajar Christopher Nolan da ideia mostrar uma viagem mais rápida do que a velocidade da luz no longa.

Mad Max: Estrada da Fúria

O filme foi planejado para ser gravado na Austrália, e um dos papéis principais seria de Mel Gibson, que já havia atuado como Max nos três primeiros filmes. No entanto, tiveram de mudar o local das gravações para a África, pois estava chovendo bastante na Austrália, fazendo com que tudo florescesse e deixasse de parecer uma paisagem pós-apocalíptica. Mel Gibson se envolveu em polêmicas após declarações desagradáveis, o que manchou muito sua reputação em Hollywood, por isso, o diretor George Miller decidiu mudar sua escolha.

Ad Astra: Rumo às Estrelas

O filme poderia ter ficado menos prolixo na ideia original. Os monólogos do personagem de Brad Pitt foram adicionados no decorrer das gravações, pois o roteiro original não os incluía. Frequentemente, essas decisões são tomadas por insistência dos patrocinadores, que desejam simplificar o entendimento do filme para atrair um maior número de espectadores. Além disso, o personagem principal deveria ser autista, mas, aparentemente, decidiram não adicionar esse fato ao longa. Sim, no filme, o personagem evita as pessoas, mas de uma forma mais branda, como se fosse uma antropofobia.

A Lista de Schindler

Por causa do tema complexo do filme, os cineastas e os atores tiveram de tomar decisões difíceis. A princípio, Martin Scorsese recusou a cadeira de diretor por acreditar que o filme deveria ser dirigido por um judeu. Roman Polanski também não aceitou dirigir a produção, pois ele mesmo passou a infância em um campo de concentração e não queria ter de relembrar esses momentos traumáticos. No final, Steven Spielberg assumiu a direção do filme, mas recusou o cachê pelo trabalho.

Escolher quem faria o personagem Oskar Schindler também não foi nada fácil. Harrison Ford recusou o papel, pois sua imagem estava muito atrelada a um lado mais cômico devido ao personagem Indiana Jones — e o público poderia subestimar a importância do filme. Bruno Ganz também recusou o papel. Já Kevin Costner implorou para fazer o personagem, inclusive, oferecendo seus serviços gratuitamente. No fim, Liam Neeson conseguiu o papel após impressionar a esposa do diretor, Kate Capshaw. Após Steven, sua esposa e a mãe dela fazerem uma visita ao ator no teatro, Kate viu Liam abraçar sua mãe e concluiu que Oskar Schindler faria o mesmo. Uma semana depois, Steven ligou para Liam para oferecer-lhe o papel do personagem na produção.

O Grande Truque

Esse filme icônico é baseado em um romance homônimo de Christopher Priest, mas Christopher Nolan decidiu adaptá-lo à sua maneira. No livro, os mágicos não são ex-amigos, mas simplesmente rivais. Além disso, o plano era que Jude Law interpretasse um dos papéis principais. Se Christopher Nolan não tivesse alterado um pouco a história, talvez o filme não fosse tão cativante, afinal, duas pessoas lutando pelo sucesso não é uma situação tão incomum, mas quando uma forte amizade vai se tornando, gradualmente, uma inimizade feroz — é bem diferente.

Sem Limites

Shia LaBeouf já tinha sido escalado para o papel do escritor azarão, mas machucou o braço em um acidente de carro e teve de abandonar o projeto. Dada a diferença de idade de 11 anos entre ele e Bradley Cooper, o filme poderia ter sido completamente diferente, já que o personagem teria objetivos e interesses diferentes.

Diário de uma Paixão

Nos estágios iniciais da produção, Tom Cruise era cotado para o papel principal, já para o seu par romântico, foram consideradas as atrizes Reese Witherspoon, Britney Spears e Ashley Judd. No entanto, quando Nick Cassavetes assumiu a direção do filme, decidiu escalar duas estrelas em ascensão: Ryan Gosling e Rachel McAdams. Ryan ficou muito surpreso com a abordagem de Nick ao convidá-lo para o papel: “O diretor, Nick Cassavetes, me chamou para encontrá-lo em sua casa. Quando cheguei lá, ele estava em seu quintal, olhou para mim e disse: ’Eu quero que você interprete este papel, porque você não é como os outros jovens atores por aí em Hollywood. Você não é bonito, não é legal, você é apenas um cara normal que parece um pouco maluco’”.

Gladiador

O diretor Ridley Scott queria retratar a cultura romana antiga com a maior precisão histórica possível, por isso contratou historiadores para dar consultoria. Ele descobriu que a Roma Antiga era bem diferente do que é retratada na maioria das obras culturais sobre esse período, e muitos fatos são simplesmente inacreditáveis. Você sabia, por exemplo, que os gladiadores anunciavam produtos durante as batalhas? Bem bizarro, não é mesmo? O grande público não acreditaria nisso, portanto alguns detalhes foram eliminados da trama. Os historiadores ficaram bem ofendidos e um deles até desistiu de participar do projeto.

Trilogia O Senhor dos Anéis

Houve mudanças tanto no elenco quanto no roteiro, mas vamos considerar aqui um fato principal — por que filmaram uma trilogia? Produzir filmes de fantasia era um negócio bem complicado na época, então os estúdios envolvidos na produção queriam encaixar todos os eventos da saga em apenas um filme, e o diretor Peter Jackson insistia em fazer dois. Quando apenas o estúdio New Line permaneceu interessado na produção, Peter usou um blefe para conseguir o que queria: ele constantemente adiava a reunião, alegando que muitas outras empresas estavam interessadas no projeto.

Quando a reunião finalmente aconteceu, o presidente da New Line, Robert Shaye, disse: “Não entendo por que você quer fazer dois filmes”, nesse momento a equipe de Peter perdeu as esperanças, mas ele estava decidido em insistir em seu ponto. Mas então Robert continuou: “Por que você faria dois filmes quando há três livros? Por que você não faz três filmes?” Portanto, graças à astúcia de Peter Jackson e ao otimismo de Robert Shaye, uma das sagas mais queridas do cinema foi produzida. Ainda bem, porque essa história não poderia ser contada em apenas duas horas de filme.

Qual filme você acha que mais se beneficiou das mudanças de elenco e de roteiro? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Famosos/10 Filmes famosos que deveriam ser completamente diferentes, mas algo acabou mudando no meio do caminho
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos