Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Como nosso corpo deveria ser para sobreviver a um acidente de carro

Você já se perguntou como deveria ser nosso corpo para aguentar o impacto de uma colisão de automóvel? Nós, humanos, somos vulneráveis e não estamos preparados para suportar este tipo de choque. Mas e se estivéssemos? A seguir, o Incrível.club apresenta Graham, uma criatura projetada pelo Departamento de Acidentes de Transportes da Austrália para ser capaz de sobreviver a acidentes automobilísticos.

Graham é uma ferramenta educativa que espera salvar milhões de vidas. Ele nos mostra como os humanos deveriam ser para sobreviver a acidentes de trânsito, tanto se estivessem dentro do carro quanto se fossem atropelados. Infelizmente (ou felizmente) não temos esse corpo estranho.

Graham tem 7 pontos chave que o permitiriam sobreviver ao impacto:

1. Cérebro e crânio

O cérebro de Graham é tão vulnerável quanto o nosso, a diferença está no sistema de proteção: um crânio maior, mais líquido para amortecer e um reforço de ligamentos que mantêm o cérebro no lugar durante uma colisão.

2. Rosto

O rosto de Graham é afundado no meio, conta com uma estrutura mais plana e muito tecido adiposo para absorver o impacto.

3. Pescoço

É uma das partes mais sensíveis em uma colisão. Por isso, Graham não tem pescoço. Ele sacrifica sua mobilidade fazendo com que a região seja mais resistente às consequências de um choque. As costelas se estendem até em cima, fortalecendo ainda mais o pescoço.

4. Caixa torácica

O peitoral de Graham possui gordura entre as costelas como forma de proteção. A estrutura óssea foi desenhada como uma espécie de airbag. A gordura absorve o impacto e protege os órgãos internos.

5. Pele

A pele é mais forte e resistente a agressões provocadas por acidentes de trânsito. "Isso é mais evidente na região dos braços, cotovelos e mãos, áreas muito afetadas a partir do momento em que as pessoas as usam por instinto na tentativa de se proteger de uma batida", explica o projeto.

6. Joelhos

As articulações dos joelhos de Graham são capazes de se movimentar em todas as direções, evitando possíveis fraturas que podem acontecer com uma colisão.

7. Pernas e pés

Graham possui uma articulação poderosa nos tornozelos, o que dá mais mobilidade para o pedestre escapar de um atropelamento. Além disso, dá flexibilidade para evitar fraturas ósseas que podem acontecer caso esteja dentro do carro durante um acidente.

"Os carros evoluíram muito mais rápido que os humanos, e Graham nos ajuda a entender por que precisamos melhorar em todos os aspectos nossos sistemas rodoviários, para que nos protejamos dos nossos próprios erros", explicam os responsáveis por este projeto super interessante.

Você pode conhecer mais sobre Graham clicando aqui.