Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Truques e características do estilo de vida escandinavo que ajudam a deixar a vida mais confortável

O estilo de vida escandinavo vem conquistando cada vez mais adeptos ao redor do mundo. E sim, não é necessário morar nessa região da Europa para poder segui-lo. Além do mais, ao contrário do que muitos pensam, esse modo de levar a vida não se limita apenas a interiores confortáveis e simplórios — ele é uma forma de pensar que se estende não só ao interior da sua casa, mas também influencia o seu estilo de roupa e suas relações com a vida cotidiana no geral. Afinal, não é à toa que a Dinamarca e a Noruega estão no topo dos países mais felizes do mundo, perdendo apenas para a Finlândia, não é?

Nós, do Incrível.club, pesquisamos a fundo sobre o estilo de vida escandinavo e estamos prontos para compartilhar com você os principais truques e conceitos desse povo que podem ser facilmente aplicados no dia a dia. Confira!

Interior: minimalismo e funcionalidade

Os princípios básicos para o interior no estilo escandinavo são: simplicidade e conforto. Niki Brantmark, autora do blogue My Scandinavian Home, aconselha aos internautas que misturem objetos de decoração vintage com peças modernas, e que prefiram objetos feitos de materiais naturais.

Esse estilo de vida valoriza a qualidade, e não a quantidade. Os moradores da Noruega, Dinamarca e Suécia, em geral, preferem o básico ao excesso — mesmo que haja apenas uma poltrona na sala de estar em vez de duas ou três, o ambiente será confortável, aconchegante e servirá por muitos anos.

Além do mais, melhor evitar de sempre preencher os espaços vazios com pequenos enfeites e objetos de decoração. Todo detalhe em um ambiente deve ser funcional. Por exemplo, pode haver um compartimento para guardar livros dentro do pufe ou a luminária de chão ter um cesto para colocar guarda-chuvas. Pode parecer que sem muitos detalhes de decoração o ambiente ficará vazio ou até sem vida, mas, na verdade, não é bem assim. Os escandinavos costumam usar plantas vivas e tapetes macios para decorar os ambientes, e para dar um toque de cor, podem colocar uma ou duas almofadas de um tom mais forte.

Muitas vezes, um ambiente pode desempenhar várias funções — por exemplo, a sala de estar pode ser também a sala de jantar. Por isso, os escandinavos adoram usar a luz como uma ferramenta para diferenciar os ambientes. Para delimitar visualmente um espaço, é possível usar diversas fontes suaves de luz em alturas diferentes: lâmpadas no teto, luminárias de chão, arandelas na parede, e até candeeiros de mesa ou velas.

Outro fator importante é a iluminação natural. Para os suecos, quanto mais luz do sol entrar em casa, melhor. Por isso, é normal não haver cortinas ou persianas nas janelas ou, quando há, serem de tecidos transparentes. As cortinas espessas são usadas apenas nos quartos. Dessa forma, durante o dia o quarto aparenta espaçoso e iluminado, e à noite, confortável e escuro graças às cortinas, especialmente nos longos dias de verão.

No quesito guarda-roupa — o principal é a praticidade

O minimalismo escandinavo na moda se baseia nos mesmos princípios que guiam a decoração dos interiores — simplicidade, conforto e praticidade. Ao observar as coleções desenvolvidas por designers suecos, percebe-se imediatamente os cortes simples, ausência de simetrias e elementos decorativos mínimos.

No guarda-roupa de todo morador da Noruega, Suécia ou Dinamarca você definitivamente encontrará peças básicas: uma camiseta simples, camisa clássica, jaqueta de couro e, claro, um sobretudo. Afinal, essa peça também pode ser facilmente utilizada no verão escandinavo, contanto que seja de um tecido mais leve e fino. Os escandinavos preferem roupas clássicas ou com cores naturais, desde que não sejam muito chamativas.

Todos os elementos do guarda-roupa escandinavo devem ser facilmente combinados entre si, de forma que uma peça possa formar vários looks diferentes. Por exemplo, um vestidinho simples pode ser usado sozinho ou combinado com uma calça mais justa ou um jeans. Além disso, as suecas e dinamarquesas geralmente não compram saltos-altos bonitos, mas que são bastante desconfortáveis — o conforto é mais valorizado que a moda.

Durante maior parte do ano faz bastante frio nos países escandinavos, e por isso o seu guarda-roupa pede itens que possam ser sobrepostos. Várias camadas de roupa mantêm melhor o calor do que apenas uma, de forma que para uma simples caminhada de inverno você pode vestir uma camiseta por debaixo de uma camisa fina, um suéter de lã por cima e, por fim, um sobretudo. Para evitar de ficar parecendo um repolho, observe como os escandinavos fazem isso de uma maneira bastante harmônica.

Limpeza: não tenha medo de se livrar do que não precisa

Na Suécia, o livro de Margareta Magnusson, A Gentil Arte da Limpeza Sueca da Morte, tornou-se bastante popular. A conceito da obra convida o leitor a pensar no que deixará para trás: uma casa cheia de coisas inúteis ou um espaço, onde cada detalhe tem um sentido e está repleto de memórias?O guia de limpeza de Margareta serve para todos aqueles que desejam livrar seu lar do máximo de objetos desnecessários possíveis. E essa limpeza não se resume apenas a retirar a poeira e reorganizar as coisas em casa, mas também oferece um novo estilo de vida.

Recomenda-se iniciar a limpeza pelo guarda-roupa, uma vez que, geralmente, é mais fácil desapegar-se das roupas do que de objetos que possam ter algum valor sentimental; além de que lá é mais fácil de encontrar peças que você já não usa mais há algum tempo. A autora recomenda organizar e separar as roupas em duas pilhas: a primeira para as roupas que você usa com frequência e a segunda para todo o resto. A propósito, você deve se livrar da segunda pilha.

Todos os objetos que têm valor sentimental, como desenhos dos filhos, pequenos souvenirs, e outras coisas as quais não conseguimos jogar fora, devem ser preferivelmente guardados no mesmo lugar. Você pode colocá-los em uma caixa especial, por exemplo. Depois de terminar a limpeza, que provavelmente será a maior de sua vida, Margareta recomenda que você se presenteie com uma recompensa. Claro, isso não quer dizer que deva correr para comprar coisas novas para substituir as antigas, mas fazer um jantar comemorativo ou assistir a um filme legal no cinema.

No geral, os suecos tentam manter um estilo de vida sustentável e reciclar tudo que pode ser reutilizado. Tente pensar nisso quando for limpar a sua casa — objetos em bom estado podem ser doados, e outros podem ser entregues para reciclagem.

Preferir objetos feitos de material natural e uma alimentação saudável

Os escandinavos valorizam muito a composição natural dos objetos, e isso não se limita apenas ao interior de suas casas, mas se refere também ao guarda-roupa e à alimentação. Geralmente, a casa de uma família escandinava tem piso de madeira, uma mesa de carvalho na sala de jantar e peças de linho ou algodão no guarda-roupa. Além do mais, é muito mais provável que uma família prefira comer um peixe com legumes ao vapor do que pedir uma pizza para o jantar. Afinal, o conceito popular da “felicidade dinamarquesa” — hygge — está mais para uma alimentação caseira e feita na hora do que para encomendar comida pronta.

Na vida cotidiana, são utilizadas muitas coisas sintéticas, como, por exemplo, madeira plástica ao invés da natural, facas de cerâmica no lugar das de metal e assim por diante. Não é fácil mudar radicalmente o estilo de vida, mas se a vontade é verdadeira, é possível começar aos poucos, por exemplo substituindo os utensílios de cozinha descartáveis por versões de melhor qualidade e que durem mais tempo.

Estilo de vida: desfrute a alegria dos momentos simples

Na Escandinávia existem alguns conceitos que representam esse estilo de vida. Muitos, certamente, já devem ter ouvido falar sobre o hygge ou lagom, mas há também uma outra filosofia de vida dinamarquesa que se chama lykke. Existe uma certa diferença entre eles, mas, por outro lado, todos têm muito em comum. Em qualquer uma dessas correntes de pensamento você encontrará a mesma mensagem: é preciso saber desfrutar das pequenas coisas simples do dia a dia. Passar uma noite com os amigos, ficar um tempo a sós com um bom livro, tomar uma xícara de chocolate quente em uma tarde fria de inverno, sentir o cheiro fresco da chuva — basta apenas encontrar quais desses pequenos momentos do dia lhe trazem felicidade.

Para se aproximar do estilo de vida escandinavo, procure deixar tudo o mais confortável possível. Todo lugar no qual você costuma ficar por muito tempo — seja sua escrivaninha ou a mesa do escritório, por exemplo — deve ser moldado para que seu tempo lá seja o mais agradável. Você pode decorá-lo com uma planta ou com fotos da família ou amigos. Mas o principal é: sempre mantenha o local organizado.

Eis o que os próprios escandinavos pensam sobre seu estilo de vida:

  • Hygge é aquilo que você faz quando aproveita bem o tempo com a sua família, amigos, com quem ama ou até sozinho. Não é bem uma coisa concreta ou um tipo de atividade. É simplesmente algo que você sente quando relaxa no sofá ou na cama, lê um bom livro ou se senta ao redor de uma fogueira. © Thomas Hansen / Quora
  • Lagom significa “suficiente”. É uma palavra estranha, e os suecos a usam com frequência quando querem falar sobre a quantidade certa e moderada de algo. Você pode falar que o café está simplesmente lagom para beber ou que você já comeu lagom de biscoitos. Mas isso não quer dizer que você está farto e não aguenta mais comer, e sim que está satisfeito. Lagom é sobre moderação. Em tudo. © Leo Ryberg / Quora
  • O principal é o equilíbrio. Os escandinavos não gostam de uma vida de excessos. Eles simplesmente não gostam da riqueza em demasia assim como da pobreza extrema. Para eles, o principal é o ponto de equilíbrio: nada em excesso ou pouco demais. Não muito quente nem muito frio. © Erik Engheim / Quora
  • Nosso estilo de vida é algo que não deve ser explicado, mas sentido. É um simples ritual dinamarquês — nós aproveitamos os pequenos prazeres da vida: os amigos, a família, qualquer sentimento prazeroso, a luz do sol quentinha entrando pela janela. © Arnis Prokopovics / Quora

Você conseguiria se adaptar ao estilo de vida escandinavo? Acredita que ele seja adequado para a realidade do Brasil? Conte para a gente na seção de comentários.