Incrível
Incrível

Segundo a ciência, crianças que dormem na cama dos pais podem se tornar adultos mais seguros e independentes

Em geral, os pais e as mães gostam de ficar a maior parte do tempo perto de seus bebês, afinal de contas nos primeiros anos de vida existe uma grande preocupação com a segurança dos filhos. Mas a recíproca é verdadeira, ou seja, os bebês também se sentem mais seguros e confortáveis quando ficam mais tempo perto dos pais. Embora essa situação não se manifeste da mesma maneira em todos os países, alguns cientistas descobriram coisas interessantes sobre a ideia da cama compartilhada entre pais e filhos.

A equipe do Incrível.club encontrou algumas pesquisas recentes que mostram quais são os benefícios dessa dinâmica. Confira agora mesmo e veja se você concorda com essas opiniões.

1. Apenas crianças com mais de um ano deveriam dormir na cama dos pais

Em primeiro lugar é importante destacar que neste artigo iremos falar de crianças com mais de um ano e não de bebês muito pequenos. Sabemos que muitos bebês dormem no quarto dos pais, mas é importante que eles não durmam na mesma cama, afinal de contas dormir ao lado de um bebê envolve uma série de riscos.

Em todos os outros casos, se o seu filho mostrar que quer dormir na sua cama em uma determinada noite, tudo bem. Segundo alguns pesquisadores, as crianças que gostam de dormir com os pais de vez em quando costumam ser mais bem-sucedidas no futuro e se tornam adultos inteligentes e autoconfiantes.

2. Dormir junto pode contribuir para a criança se tornar mais independente

Muitas pessoas acham errado dormir com os filhos na mesma cama; em geral, elas defendem a ideia de que a criança que dorme sozinha se torna mais independente, e é por isso que incentivam esse comportamento dentro de casa.

No entanto, muitos pesquisadores vão da direção oposta; ou seja, incentivam os pais a deixar seus filhos dormirem com eles à noite. Para esses pesquisadores, as crianças que dormem de vez em quando com os pais se tornam mais independentes e seguras, diferente do que ocorre com as crianças que nunca podem dormir na cama dos pais, que tendem a ser mais medrosas, muitas são mais difíceis de controlar e algumas são até mais dependentes dos pais.

3. A prática permite que os filhos se sintam mais seguros e conectados com os pais

Em 2012, a cantora Alanis Morissette disse algo muito interessante sobre essa polêmica: “Pessoalmente, acho que a etapa do apego, quando bem desempenhada, pode contornar inúmeros vícios do futuro, já que muitos desses vícios são uma tentativa temporária de preencher a necessidade por uma maior conexão”.

Muitos cientistas concordam com a opinião da cantora. Uma pesquisa revelou que estudantes adultos com histórico de dormir junto com os pais têm maior autoestima, sentem menos medo e menos ansiedade. Um entrevistado disse que se sentia seguro porque sabia que sempre que estava tendo uma noite complicada, podia ir para a cama dos pais.

4. No futuro, essas crianças acabam se sentindo mais confortáveis nos relacionamentos

Evan Agotini/Invision/AP/East News, ASSOCIATED PRESS/East News

Ainda falando da mesma pesquisa, dormir junto com os pais na infância também ajudou as pessoas entrevistadas a se sentirem mais à vontade em relacionamentos futuros, sobretudo os meninos. O maior contato contribui para a liberação de ocitocina, que aumenta ainda mais o vínculo entre as pessoas. Crianças são muito sensíveis a isso, sobretudo porque se sentem mais calmas e porque sua temperatura e sua frequência cardíaca acalmam.

EAST NEWS, AFP/EAST NEWS

Algumas pessoas decidem reservar um dia da semana para o “grande sono em família”. A família de Angelina Jolie faz isso. A atriz revelou que aos domingos todos vão para a sua cama para assistir a um filme. “Tudo começou com Mad, depois veio Pax e agora Z está desesperado para se juntar. Estamos até falando em construir uma cama maior”.

5. É uma ótima maneira de criar uma boa conexão, sobretudo para quem trabalha demais e tem pouca flexibilidade

Em geral, dormir junto com os pais pode ajudar a criança a se sentir mais conectada com a família, principalmente se os pais têm horários muito complicados de trabalho. Isso acontece muito com atores e atrizes, que muitas vezes precisam passar 12 ou 14 horas gravando.

Milla Jovovich, por exemplo, revelou que já dormiu muitas vezes junto com a filha de 7 anos, e isso ajudou a menina a se sentir mais conectada a ela.

6. Dessa forma, a criança dorme e acorda muito melhor, e normalmente acorda menos durante a noite

Outro aspecto que vale a pena mencionar é a maior facilidade na amamentação, já que a mãe está sempre por perto. Em geral, as mães que dormem com os filhos tendem a amamentar por mais tempo, e a amamentação está fortemente ligada a uma diminuição dos riscos da SMSI (Síndrome da Morte Súbita Infantil).

Além disso, as crianças que dividem a cama com os pais tendem a dormir mais. Elas até podem acordar de vez em quando, mas geralmente entram em sintonia com a mãe e com o pai e, consequentemente, acordam menos à noite. E outro ponto positivos é que os despertares pela manhã também se tornam menos estressantes para a família.

Você deixa ou deixava seus filhos dormirem com você? Com que frequência? E você chegou a notar algum benefício quando fazia isso? Conte um pouco sobre a sua experiência nos comentários.

Incrível/Curiosidades/Segundo a ciência, crianças que dormem na cama dos pais podem se tornar adultos mais seguros e independentes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos