Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Por que a família real britânica não usa o sobrenome?

Embora a rainha Elisabeth seja uma figura super respeitada em todo o reino unido, ne todos conhecem seu sobrenome. Para falar a verdade, muitos sequer sabem da existência de um sobrenome. Hoje, o Incrivel.club traz o motivo para tanto segredo.

Kate, a duquesa de Cambridge, com a princesa Charlotte em seus braços, o príncipe George, o príncipe William, a rainha Elisabeth e o príncipe Felipe veem um show aéreo na varanda do Palácio de Buckingham.

Na realidade, os monarcas britânicos não usam o seu sobrenome porque não precisam. Eles são tão conhecidos e famosos que todos os reconhecem mesmo sem essas formalidades.

Por isso, até 1917 os membros da família real não tinham um sobrenome comum e usavam apenas os nomes das dinastias a que pertenciam, até que George V decidiu mudar esta tradição.

O czar russo Nicolás II (esquerda) e o rei George V (direita) eram primos e muito parecidos, assim como suas mães, as irmãs Dagmar e Alexandra.

O que acontece é que George V era membro da família ducal Saxe-Coburgo-Gota. Esta linhagem tinha raízes alemãs que, em plena Primeira Guerra Mundial, provocava associações desagradáveis.

O rei decidiu mudar o nome não popular da sua dinastia por outro mais aceitável e optou pelo sobrenome Windsor, nome de um dos castelos da família. Não obstante, George V não apenas mudou o nome da dinastia, como também fez com que o sobrenome Windsor fosse oficial para toda a família real britânica.

A rainha Elisabeth II e seu marido, príncipe Felipe, duque de Edimburgo, no Palácio de Westminster.

Em 1947, a então princesa Elisabeth se casou com Philip Mountbatten, príncipe da Dinamarca e da Grécia, que servia na armada britânica. Sendo assim, o sobrenome atual da família real é Mountbatten-Windsor, não obstante, não é necessário usá-lo.

Outro dado curioso: a rainha britânica não tem passaporte, o que não a impede de viajar, obviamente. Os monarcas em poder não podem ter um passaporte porque é impossível emitir um para si mesmo, já que, na Grã Bretanha, os passaportes são emitidos por Sua Majestade. E, para cruzar a fronteira, uma simples foto mostra que se trata da rainha.

Quase todo mundo sabe que a rainha não precisa de carteira de motorista, mas ela tem uma e ela foi feita em 1945.

Harry Wales, o nome que o príncipe Harry usou para servir no exército.

Como mencionado anteriormente, os membros da família real não estão obrigados a usar o seu sobrenome. Apenas em algumas ocasiões, como na escola, eles devem fazê-lo.

Os príncipes William e Harry serviram no exército com o sobrenome Wales (Gales), porque seu pai, Charles, é o príncipe de Gales. Outros netos da rainha (os filhos da princesa Anna) usaram o sobrenome de seu pai, Phillips. A outra neta de Isabel II, filha do príncipe Eduardo, usa o sobrenome Windsor sem a primeira parte, Mountbatten.

Toda essa variedade de nomes e títulos dá margem à muita confusão. Portanto, não é de estranhar que, hoje, assim como há 100 anos, a família real prefira não usar o seu sobrenome quando não é necessário.

Tradução e adaptação Incrível.club
Produzido com base em material de Business Insider